Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Literatura

Cinco escritores do Estado vencem o V Prêmio Pernambuco de Literatura

Todos os vencedores terão seus livros editados pela Cepe Editora. A edição de 2018 ampliará número de contemplados e valor dos prêmios

Cinco escritores pernambucanos foram agraciados, na noite desta terça-feira (17), com o Prêmio Pernambuco de Literatura. A cerimônia, que aconteceu no Palácio do Campo das Princesas, foi conduzida pelo governador de Pernambuco Paulo Câmara, que assinou decreto ampliando o prêmio a partir da edição de 2018 e renomeando-o de Prêmio Hermilo Borba Filho de Literatura. Ao lado do secretário de Cultura Marcelino Granja, da presidente da Fundarpe Márcia Souto e do presidente da Cepe Editora Ricardo Leitão, ele anunciou os vencedores.

Reprodução

Reprodução

Os vencedores do V Prêmio Pernambuco de Literatura

Ezter Liu representa o Agreste e recebeu o Grande Prêmio, com o livro de contos Das Tripas Coração. Walter Cavalcanti Costa, da Mata Norte, venceu com o romance O Velocista.  Fred Caju, do Recife, foi contemplado pelo livro de poemas Nada Consta. De Nazaré da Mata, o prêmio revela Enoo Miranda, com o livro de poemas Fogo, fato. Amâncio Siqueira, de Garanhuns, venceu com o romance AbsintoOs autores terão suas obras inéditas editadas pela Cepe, e também receberão prêmio em dinheiro. São cinco prêmios – no valor de R$ 5 mil  – para cada vencedor, e mais R$ 15 mil destinado para a melhor obra entre as cinco finalistas.

Na cerimônia, o governador Paulo Câmara assinou decreto institucionalizando o prêmio e lançando a sexta versão do edital. Em 2018, o valor total do Prêmio passa a ser de R$ 90 mil reais), a ser concedido em premiações de R$ 20 mil para o grande vencedor, e cinco prêmios de R$ 10 mil para os primeiros colocados nas quatro macrorregiões do estado. Também haverá quatro prêmios de R$ 5 mil para os segundos colocados nas quatro Macrorregiões do Estado. O edital foi publicado pela Secretaria de Cultura e Fundarpe e prevê aumento da tiragem de exemplares que são editados pela Cepe.

Jan Ribeiro/CulturaPE

Jan Ribeiro/CulturaPE

O Governador Paulo Câmara assina decreto instituindo o Prêmio Hermilo Borba Filho

“É uma iniciativa mais do que justa com a memória do mestre Hermilo, um intelectual pernambucano de referência universal. Uma maneira também de fazer com que as novas gerações conheçam o seu trabalho e sua contribuição para a cultura de Pernambuco e do Brasil”, afirmou o governador Paulo Câmara, acrescentando que é motivo de “grande orgulho” fazer essa mudança na sua gestão. “Hermilo pregava a fraternidade e a valorização das artes para o bem estar da população. Esse encontro especial com pessoas que representam segmento tão importante da cultura é uma alegria, por estarmos anunciando vencedores e um bom presságio por estarmos anunciando aumento. Não podemos esquecer que  a literatura apresenta ligação estreita com a educação e tenho certeza que bons frutos virão disso”, continuou o governador.

Jan Ribeiro/CulturaPE

Jan Ribeiro/CulturaPE

Marcelino Granja destacou a ampliação do Prêmio

Marcelino ressaltou o gesto do governador em, mesmo num momento de crise, ter aumentado o Prêmio Pernambuco de Literatura. Agora denominado Prêmio Hermilo Borba Filho, passa de 40 para 90 mil. Aumentando o número de vencedores, com mais um premiado na RMR e o segundo lugar em cada uma das macrorregiões. “Há de fato um robustecimento do prêmio, uma deferência a Hermilo, um grande escritor que marca a história das artes e da cultura pernambucanas. Parabéns a todos e a todos da cultura e ao governador Paulo Câmara, que deixa essa marca indelével no segmento da literatura pernambucana”.

Carlos Carvalho, gestor do Centro Cultural Apolo Hermilo, lembrou frase de um conto de Hermilo: “ homem é um gesto”. “ O gesto do governador neste centenário de Hermilo marca a história. Um homem como Hermilo que dedicou sua vida inteira à literatura, como homem e pesquisador da cultura popular, esse homem chamado Hermilo fez pesquisa profunda. Foi o primeiro encenador que trouxe para cena do teatro a cultura popular. Trouxe o maracatu, O bumba meu boi, criou o Teatro Popular do Nordeste e lá fez um reduto de resistência, criou uma estética nordestina é universal. A cultura de Pernambuco agradece ao seu governo e a esse gesto”.

Ainda sobre a nova denominação do Prêmio, Paulo destacou que “fazemos essa mudança com entusiasmo, pois considero homenagem mais que justa a este intelectual pernambucano de referência universal. Sinto-me sortudo em homenagear figura tão talentosa e influente, esse gesto aparentemente simples poderá contribuir em grande medida para a literatura e educação em nosso estado. Mais uma vez parabenizo os grandes vencedores”.

O PRÊMIO
O objetivo do prêmio é fomentar a produção literária em todas as macrorregiões de Pernambuco por meio de uma política editorial que visa democratizar o acesso ao livro e à leitura, e apresentar-se como uma estratégia de promover a distribuição e circulação da literatura contemporânea pernambucana, aliando-se a outras atividades de fruição e formação de público leitor desenvolvidas pelo sistema Secult-PE/Fundarpe. Os vencedores de cada edição também firmam compromisso com a gestão cultural do estado de participarem de atividades que tenham como meta a formação do público leitor.

Jan Ribeiro/CulturaPE

Jan Ribeiro/CulturaPE

Cerimônia foi prestigiada por representantes de diversas áreas culturais

A ação que mais tem tido a contribuição dos escritores lançados pelo prêmio é a atividade “Outras Palavras”, que já visitou centenas de escolas no estado, distribuindo milhares de livros. “Este prêmio converge com diversas ações na área da literatura, como a própria elaboração do Plano do Livro, Leitura, Literatura e Biblioteca (PLLLB), o projeto A gente de Palavra e Outras Palavras, contribuindo enfim para a estruturação da politica pública deste segmento, na medida em que é uma ação de política de estado, garantida agora por meio de um decreto assinado pelo governador do estado”, ressalta o secretário de Cultura Marcelino Granja.

Confira o Edital do VI Prêmio Hermilo Borba Filho de Literatura

OS VENCEDORES

Ezter é autora do livro de contos Das tripas coração, vencedor do Grande Prêmio

Ezter é autora do livro de contos Das tripas coração, vencedor do Grande Prêmio

Ezter Liu é poetisa e escritora, natural da cidade de Carpina, Pernambuco. É autora do livro de poemas Vermelho Alcalino, publicado pela editora Porta Aberta, que reúne alguns dos mais representativos poemas da autora, que também assina livros coletivos como a Coletânea Novos Poetas Carpinenses (2005), Floresta dos Poetas – Uni Versos (2006), Vozes – A Crônica Feminina Contemporânea em Pernambuco (2007), Cem poetas Sem livros (2009), entre outros. Parte dos seus trabalhos podem ser conferidos através do blog:  http://pancadadevento.blogspot.com.br/. O livro “Das tripas Coração”, livro que recebe o Grande Prêmio Pernambuco de Literatura é um livro de contos que reúne histórias inquietantes protagonizadas por mulheres.  

Professor de português, é autor do romance O Velocista

Professor de português, é autor do romance O Velocista

Walter Cavalcanti Costa  é doutorando em Teoria da Literatura, pelo PPGL/UFPE (2017-), além de mestre em Educação, pelo Mestrado Profissional em Educação, pelo PPGE/UPE Mata Norte (2016). Possui especialização em Literatura Brasileira, pela UPE/Mata Norte (2013) e graduação em Licenciatura em Letras – Português, Inglês e suas Literaturas, pela UPE/Mata Norte (2010). Atualmente é professor de Língua Portuguesa do ensino fundamental, da rede pública estadual, na Escola Creusa Barreto Dornelas Câmara, em Recife/PE.  O livro vencedor do Prêmio Pernambuco é seu primeiro romance, intitulado O Velocista.

Poeta e artesão do livro, Fred Cajú é editor do selo Castanha Mecânica

Poeta e artesão do livro, Fred Cajú é editor do selo Castanha Mecânica

 Fred Caju – Considerado um dos nomes mais importantes da nova geração de poetas em Pernambuco, Fred Cajú já lançou sete livros. Além de poeta, também se diz um “artesão do livro”. É editor do selo Castanha Mecânica, por onde já lançou sete livros, sendo Estilhaços (com capa de cascas de ovos) foi lançado início deste ano. Ele vencei o Prêmio Pernambuco de Literatura com o livro de poemas Nada consta. Assista aqui a um vídeo do pasárgada.doc onde ele conta um pouco sobre seu processo criativo.

Professor do ensino médio, defende uma educação mais holística, atrelada à cultura

Professor do ensino médio, defende uma educação mais holística, atrelada à cultura

Enoo Miranda - Poeta e professor na cidade de Nazaré da Mata, Enoo é figurinha carimbada em intervenções poéticas e manifestações culturais da região.  Defende a leitura como transformadora das pessoas, e um sistema de ensino público mais integrado à cultura de forma geral, que seja mais estimulante para os jovens. Participou do projeto Recita Mata Norte, que realizou encontros entre poetas de coletivos literários com estudantes de escolas de referência de ensino médio em municípios da Mata Norte. É vencedor do prêmio Pernambuco de Literatura com a obra de poemas Fogo, Fato.

Natural de Afogados da Ingazeira, é autor do romance Absinto

Natural de Afogados da Ingazeira, é autor do romance Absinto

Amâncio Siqueira – Autor do romance Absinto, Amâncio é escritor, nascido em Afogados da Ingazeira, e que atualmente mora em Garanhuns.

JURADOS:
Marcelino Freire
Sidney Rocha
Cristhiano Aguiar
Conselho Editorial da Cepe

< voltar para home