Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Literatura

Congresso de Literatura Fantástica reúne pesquisadores de todo o país na UFPE

De 2 a 5 de dezembro, a UFPE abriga a 4ª edição do Congresso de Literatura Fantástica de Pernambuco

Alunos, professores e pesquisadores da área de letras se reúnem, a partir desta quarta (3), no 4º Congresso de Literatura Fantástica de Pernambuco (CLIF). Organizado pelo Belvidera – Núcleo de Estudos Oitocentistas, do Departamento de Letras da UFPE, o evento tem como tema principal Histórias de Fantasmas, e contará com dezenas de palestras, atividades artísticas e culturais, além de conferências de especialistas renomados, a exemplo de Valter da Rosa Borges, escritor e fundador do Instituto Pernambucano de Pesquisas Psicobiofísicas, que, em sua conferência de abertura, discutirá a fenomenologia das aparições, e do autor paraibano Braulio Tavares, que durante o CLIF  lançará seu mais novo livro Sete Monstros Brasileiros.

“Fruto do nosso núcleo de pesquisa Belvidera, que estuda a literatura imaginativa, em geral, no âmbito acadêmico recifense (conto fantástico, ficção científica, literatura gótica e de horror etc.), o congresso serve como um ponto de encontro de estudiosos de todo o país que, todos os anos, no início de dezembro, vêm ao Recife para discutir e divulgar suas mais recentes pesquisas nessas áreas”, disse o professor André de Sena, organizador do evento.

Braulio Tavares, André de Sena e Valter da Rosa Borges (Fotos: Divulgação)

Braulio Tavares, André de Sena e Valter da Rosa Borges (Fotos: Divulgação)

Segundo ele, o público do CLIF é formado, em sua maioria, por discentes e docentes dos cursos de letras, artes visuais, teatro, música, cinema, jornalismo etc., mas também é aberto a toda a comunidade. “Detecta-se um interesse cada vez maior pela chamada literatura fantástica em vários segmentos. O encontro é uma ótima oportunidade (e totalmente gratuita e aberta) para a sociedade tomar contato com os estudos literários, teóricos e intersemióticos ligados ao fantástico, ao cinema de horror, e ainda conferir lançamentos de livros de autores da área, com muito intercâmbio de ideias”, comentou.

Sobre o tema escolhido neste ano, o professor foi enfático ao afirmar que os seres fantasmagóricos sempre exerceram um grande fascínio sobre a humanidade. “Os fantasmas estiveram presentes em toda a história da literatura, da catábase de Ulisses, na Odisseia de Homero, passando por centenas de textos medievais, na literatura renascentista, na literatura do oriente, no Barroco, no gótico do século XVIII e, com certeza, em toda a literatura romântica do século XIX. Na contemporaneidade, observa-se um boom dos filmes de horror, com obras a cada dia mais profissionais, além do universo dos seriados, animações, rpg’s. Trata-se de um tema sempre evocado pela arte, sempre com intencionalidades que buscam se renovar, mas sempre se voltando a um imaginário típico, arquetípico”, disse.

Em relação à programação, André de Sena destaca a Mostra de Cinema CLIF-PE, que acontecerá no Auditório do Centro de Artes – CAC/UFPE, na quinta-feira dia (4), às 20h. Dentre os filmes selecionados, estão A Menina da Boneca (André Pinto), Sob a Pele (Daniel Bandeira), Encosto (Joel Caetano), Sexta-Feira da Paixão (Ivo Costa), O Fantasma da XV (Cleiner Micceno), Landau 66 (Fernando Sanchez) e Caveirão (Guilherme Marcondes).

Neste mesmo dia, a partir das 17h, o evento promove uma Mesa-redonda com o tema “Cinema de Horror”, que contará com a mediação do jornalista e escritor Roberto Beltrão, do projeto O Recife Assombrado, e ainda uma exibição especial em vídeo de uma mensagem do escritor R. F. Lucchetti. A presença do autor estava programada no evento, mas, por questões de saúde, Rubens não poderá comparecer ao congresso. Confira aqui a programação completa do CLIF, que vai até sexta-feira (5/12), no CAC.

< voltar para home