Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Literatura

Livros vencedores do 3º Prêmio Pernambuco de Literatura serão lançados no fim do mês

Iniciativa da Secult e Fundarpe, em parceria com a Cepe Editora, já reconheceu 14 escritores e distribuiu 1.080 livros para escolas públicas pernambucanas

Uma epopeia contemporânea, contos e poemas que aprofundam olhares sobre a existência humana e questionam normas do convívio social integram a mais recente coleção da Cepe Editora. São os livros vencedores do 3º Prêmio Pernambuco de Literatura, iniciativa do Governo do Estado (Secult, Fundarpe e Companhia Editora de Pernambuco) que serão apresentadas ao público no próximo dia 31 de março.

O lançamento coletivo das cinco publicações será no Museu do Estado, com a presença dos cinco escritores selecionados: Carlos Gomes (êxodo,); José Juva (Watsu); Luiz Coutinho Dias Filho (Nós, os bichos); Rejane Paschoal (Manuscritos em grafite); e Mario Filipe Cavalcanti (Caninos amarelados).

capa

capa

O livro êxodo, de Carlos Gomes, foi o grande vencedor desta edição

O Secretário Estadual de Cultura, Marcelino Granja comemora a chegada de publicações “tão instigantes e potencialmente transformadoras”, especialmente em tempos como este, “de ameaças à democracia com a fragilização do Estado Democrático de Direito por agentes do próprio aparelho estatal que se autoproclamam redentores da Pátria; e do ressurgimento de intolerâncias e do ideário moralista e conservador”. Ainda para Marcelino, “a literatura e o gosto pela leitura figuram como instrumentos cada vez mais necessários ao pleno exercício da cidadania e à criação de espíritos livres, críticos e conscientes dos desafios sociais que persistem”.

O diretor-presidente da Companhia Editora de Pernambuco (Cepe), Ricardo Leitão destaca a importância do certame literário. “O lançamento dos livros dos vencedores deste 3º Prêmio Pernambuco de Literatura confirma dois pontos essenciais: o compromisso do Governo do Estado com a identificação e promoção de novos talentos literários e a integração de esforços da Secult, da Fundarpe e da Cepe, mais uma vez confirmada, com o objetivo de fomentar a cultura em Pernambuco”, assegurou.

Demarcando o papel da literatura como expressão fundante das artes em geral, a continuidade do Prêmio está consolidada no Programa Estadual de Governo para a Cultura. As inscrições para a 4ª edição encerraram-se no dia 11 de março. Mais de duzentos escritores pernambucanos ou residentes do estado estão concorrendo.

ESTÍMULO À LEITURA

Além da distribuição formal por livrarias e feiras pelo país, as obras do Prêmio também chegam à população por meio de importantes ações da política estadual de literatura, como os projetos Livros Livres, Escambo de Livros e, o mais recente, Outras Palavras. Através de uma parceria com a Secretaria de Educação do Estado, o Outras Palavras já tornou possível a chegada de 1.080 exemplares dos livros selecionados nas duas edições anteriores do Prêmio a 120 escolas públicas de Pernambuco.

Para a Presidente da Fundarpe, Márcia Souto, “a articulação com as políticas de educação e de estímulo a leitura é um norte importante nesse processo permanente de valorização da nossa literatura e dos nossos escritores”. Além da premiação total no valor de R$ 40 mil e publicação de 1.000 exemplares de cada obra, os escritores vencedores do Prêmio Pernambuco de Literatura também vão circular pelo estado, como uma espécie de contrapartida da ação: “Participando de uma roda de diálogo ou facilitando uma oficina literária em um dos eventos realizados pelo Governo do Estado, acreditamos que os escritores podem contribuir com a formação cultural da nossa gente, além de estreitar relações e trocar informações com artistas de outras regiões”, complementa Márcia.

AS OBRAS

Grande vencedor da terceira edição do Prêmio, êxodo, é um poema épico e a segunda obra publicada do escritor recifense Carlos Gomes. Em 2012, ele lançou o livro de contos “corto por um atalho em terras estrangeiras”. Carlos também é pesquisador de música popular e crítica cultural, além de editor do Outros Críticos, que atua na produção de revistas, livros e debates culturais na capital pernambucana.

êxodo, estrada, margem, caminho, geografia, espaço, tempo, morte, vida, animais, poesia, epopeia, narrativa, história, estórias, poema, sangue, sombra, luz, alegria, fome, cidade, esperança, maravilhas: em trinta e seis cantos e toda a literatura e imaginário que nos aprisiona. versos livres e atenção para a terceira margem do rio, da estrada, da página, do livro. (sinopse)

Nós, os bichos é o livro de contos premiado de Luiz Coutinho Dias Filho. O escritor recifense é também professor universitário, neurocirurgião e neurologista.  A obra é sua segunda incursão literária; em 2014 ele publicou o livro A reconquista do Paraíso e outros poemas.

Podemos encontrar nas pessoas algo de crocodilo, galo, lobo… Estamos no alto de uma escada que tem os outros degraus ocupados pelos seres que nos acompanharam na arca de Noé; para chegar aí, passamos por todos estes degraus e decerto trazemos resquícios do que há neles. Nas fábulas, os bichos exibem traços humanos; as histórias deste livro são o inverso das fábulas. (sinopse)

Primeira mulher a vencer o Prêmio Pernambuco de Literatura, a escritora recifense Rejane Paschoal reuniu no seu Manuscritos em grafite contos que sugerem um mergulho na existência humana. Formada em Direito e em Educação Artística, Rejane também recebeu menções honrosas no 1º Concurso Cepe de Literatura Infantil e Juvenil com o livro Histórias do Encantarerê; e na 1ª edição do Prêmio Pernambuco de Literatura com o livro de contos (inédito) Memórias para o livro de Nina.

Os contos aqui reunidos se desenvolvem a partir de temas que aprofundam olhares sobre a existência humana. A memória e a morte como um retrato antigo entre escombros, um olhar sensível sobre personagens e narradores que garante a unidade subjacente da seleção. No percurso labiríntico do livro, o leitor e a leitora poderão, por fim, ouvir o que se oculta no silêncio destes manuscritos. (sinopse)

Qual a relação entre o passar do tempo e a consciência de que somos máscaras sociais que perambulam pelas ruas? É um dos muitos questionamentos que ululam em Caninos amarelados, do escritor e advogado recifense Mario Filipe Cavalcanti. Ele é também autor dos livros de contos Comédia de enganos (Penalux, 2013) – semifinalista no Prêmio Sesc de Literatura 2014 –, O circo (EdUFPE, 2015) e Morte e vida e outros contos (EdUFPE, no prelo).

Em todos os contos de Caninos amarelados o antagonismo entre “tudo” e “nada” se destrói numa verdadeira fusão. A nadificação dos costumes e construtos sociais se eleva diante do pulsar que existe por trás de cada indivíduo humano. De uma leitura leve e direta, mesclada de reflexões filosóficas, Caninos amarelados desmascara, insinua, ironiza, satiriza e constrói um universo que certamente gerará guinadas nas cabeças dos leitores. (sinopse)

Segundo livro de poemas contemplado nesta edição do Prêmio, Watsu é a quarta obra publicada do olindense José Juva. Jornalista, mestre e doutor em Teoria da Literatura, Juva já lançou os livros Deixe a visão chegar: a poética xamânica de Roberto Piva (2012), Vupa (2013) e Breve breu: escritos sobre literatura e cinema (2014).

A água é uma só. E assume todas as formas possíveis. Este livro possui dois oceanos: “Molhai os delírios do hipocampo” e “Visões noturnas da paz aquática.” Os poemas fluem como muitas águas: na calma da circulação dos líquidos no útero, nas idas e vindas de ondas furiosas, nos rios que não cessam de dizer da impermanência, nas chuvas inumeráveis que nos encontram. São poemas da escuta da vida, arranjos contemporâneos para estimularem êxtase e autoconhecimento.  O universo numa gota de água. Poemas para colocar o corpo na água. Uma arte suave e flexível, alegria rebelde do movimento contínuo. (sinopse)

SERVIÇO

Lançamento dos livros vencedores do 3º Prêmio Pernambuco de Literatura

Data: Quinta-feira, 31 de março de 2016
Local: Museu do Estado de Pernambuco – Av. Rui Barbosa, 960 – Graças/Recife
Horário: 19h
Entrada gratuita, venda de livros e mesa de autógrafos no local

< voltar para home