Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Literatura

Secult-PE faz balanço positivo da participação na Bienal do Livro

PH Reinaux/Secult-PE

PH Reinaux/Secult-PE

Atividades da Secult-PE/Fundarpe na Bienal do Livro 2021 ficaram espalhadas em quatro espaços: Nordeste: Território Encantado, Território Cena PE, Território dos Saberes e Território Gastronômico – Passaporte para Cultura.

Os quatro espaços organizados pela Secretaria Estadual de Cultura (Secult-PE) na 13ª edição da Bienal Internacional do Livro de Pernambuco – Território Cena PE, Território  dos Saberes, Território Gastronômico: Passaporte para a Cultura e Nordeste: Território Encantado – proporcionaram ao público um total de 83 palestras, 12 exibições especiais e 11 apresentações artísticas. O primeiro grande evento presencial após um ano e meio de pandemia aconteceu no Centro de Convenções, em Olinda. Com programação híbrida e rígido protocolo sanitário, a feira literária foi visitada por 350 mil pessoas, somando as formas virtual e presencial, entre os dias 1º e 12 de outubro.

No espaço Nordeste: Território Encantado, foram 14 palestras realizadas. Uma das mais esperadas foi a mesa “Paulo Freire e o Verbo Esperançar”, com a participação presencial da escritora e poeta Cida Pedrosa, vencedora do Prêmio Jabuti com o livro Solo para Vialejo, e a contribuição virtual do escritor e professor de literatura João Cezar de Castro Rocha. Paulo Freire, o patrono da Educação brasileira, e Cida Pedrosa foram os homenageados da Bienal Internacional do Livro de Pernambuco deste ano. Paulo Freire completaria 100 anos em 2021.

Outro espaço bastante procurado por quem esteve no pavilhão do Centro de Convenções foi o Território dos Saberes. Quem abriu a programação foi a cirandeira Lia de Itamaracá, Patrimônio Vivo de Pernambuco. As mestras Ana Lúcia e Cristina Andrade – também Patrimônio Vivo do Estado – enriqueceram a programação do evento. Ana Lúcia é do Coco Raízes do Amaro Branco, de Olinda, e tem sete décadas de contribuição à cultura popular. Cristina Andrade é fazedora de cultura das manifestações populares, como o pastoril.

PH Reinaux/Secult-PE

PH Reinaux/Secult-PE

“Nos dedicamos ao máximo para montar uma programação inclusiva, que atendesse à diversidade cultural de Pernambuco. A receptividade do público foi bastante positiva”, avalia Gilberto Freyre Neto

O secretário Gilberto Freyre Neto avaliou como positiva a presença da Secult-PE na feira literária. “Os espaços ofereceram ao público a oportunidade de se aproximar dos fazedores de cultura do nosso Estado. Da nossa parte, nos dedicamos ao máximo para montar uma programação inclusiva, que atendesse à diversidade cultural de Pernambuco. A receptividade do público foi bastante positiva”, avaliou o gestor.

No Território Cena PE, um dos destaques foi a mesa Políticas Públicas para o Audiovisual Brasileiro – Lançamento do livro Utopia da Autossustentabilidade: Impasses, Desafios e Conquistas da Ancine e participação do professor e pesquisador Marcelo Ikeda (presencial) e o produtor João Vieira Jr. (virtual).

Já no Território Gastronômico: Passaporte para a Cultura, a mesa “Acarajé, do sagrado aos tabuleiros urbanos”, com Jorge Arruda, chamou a atenção de quem visitou a feira. Ele é coordenador da Rede de Articulação da Jurema Sagrada e Umbanda na Fé em Pernambuco.

A cirandeira Lia de Itamaracá, Patrimônio Vivo de Pernambuco, participou da Bienal do Livro a convite da Secult-PE

A cirandeira Lia de Itamaracá, Patrimônio Vivo de Pernambuco, participou da Bienal do Livro a convite da Secult-PE

RIGOR SANITÁRIO – A feira literária não registrou nenhum caso positivo para a Covid-19. Durante os 12 dias de evento, cerca de 50 pessoas da equipe foram testadas diariamente em um posto móvel da Secretaria de Saúde do Estado de Pernambuco.

Com o tema “Só existe uma vacina para a ignorância. Leia”, a 13ª edição da Bienal Internacional do Livro de Pernambuco reuniu 89 livrarias e editoras em 320 estandes, distribuídos em 9 mil m² do pavilhão do Centro de Convenções. Ao todo, foram mais de 50 lançamentos literários. As vendas foram 40% acima da edição anterior, superando as expectativas da organização, com preços populares a R$ 10 e meia entrada para estudantes, idosos e professores.

Cultura Popular marcou presença no sábado da Bienal do Livro

PH Reinaux/Secult-PE/Fundarpe

PH Reinaux/Secult-PE/Fundarpe

Patrimônio Vivo do Estado de Pernambuco, a mestra Ana Lúcia foi uma das atrações da Bienal do Livro, no último sábado

A mestra Ana Lúcia, Patrimônio Vivo do Estado, e o grupo Raízes do Coco do Amaro Branco, em Olinda, encerraram a programação musical do último sábado (9), na Bienal do Livro de Pernambuco. A apresentação aconteceu no Território dos Saberes, espaço organizado pela Secretaria Estadual de Cultura (Secult-PE). Adultos e crianças dançaram ao som da zabumba, do pandeiro e do ganzá. Ana Lúcia cantou acompanhada de três filhas, uma de sangue e duas do coração, como fez questão de ressaltar.

Antes da mestra, passaram pelo Território dos Saberes Manoelzinho Salustiano, um dos filhos do Mestre Salustiano, já falecido, e Rizoaldo Silva, presidente da Associação dos Cavalos Marinho e integrante do Cavalo Marinho Estrela de Ouro de Condado, na Mata Sul do Estado. Ambos destacaram a importância do terreiro na manutenção e transmissão dos ensinamentos e da tradição aos mais jovens.

O sábado também foi o dia que a Bienal do Livro de Pernambuco recebeu a visita do governador Paulo Câmara, acompanhado do secretário de Cultura, Gilberto Freyre Neto.

PH Reinaux/Secult-PE

PH Reinaux/Secult-PE

Debates sobre o audiovisual pernambucano integraram a programação do Território Cena PE

Nesta segunda-feira (11), quem passou pelo Pavilhão do Centro de Convenções é a vice-governadora Luciana Santos. Ela foi no palco do espaço Nordeste: Território Encantado para um bate-papo intitulado “Ei, Steve Bannon, aguarde: a poesia vai vencer!”, a partir das 17h. Na sequência, foi a vez da mesa Rock, Cinema e Literatura, os múltiplos caminhos da linguagem, com Tony Bellotto (ex-Titãs) e Andrea Nunes, às 19h.

Na Bienal do Livro, Secult-PE promove bate-papo sobre mercados de games e animação

A Secretaria de Cultura de Pernambuco (Secult-PE) realizou, na segunda-feira (11), às 15h, um bate-papo sobre games e animação no estande Nordeste – Território Encantado, montado na Bienal do Livro de Pernambuco. A ideia foi falar sobre esse mercado, valorizar os profissionais e os produtos do segmento e incentivar os jovens para atuarem no mercado. Participam da conversa Vito Quintans (um dos criadores do jogo “Sertão Profundo”, sócio e diretor de arte do estúdio de jogos “Narsvera”) e Rodrigo Branco (coordenador do Grupo Estratégico de Jogos da Câmara do Audiovisual). A mediação foifeita pela jornalista Silvana Marpoara.

O paraibano Vito Quintans é ilustrador e desenvolve, junto com mais dois amigos, o jogo “Sertão Profundo”, que traz temáticas nordestinas, como botijas e caboclos de lança. “A gente queria fazer um jogo que tivesse como pano de fundo a nossa cultura”, contou ele, que não se identificava com aquele folclore em que aparecem personagens como o saci pererê, que tanto é disseminado. O game feito em animação 3D está em fase de desenvolvimento e deve ser lançado no final de 2022, mas, até lá, estão sendo lançados outros jogos menores dentro desta temática da cultura nordestina.

PH Reinaux/Secult-PE/Fundarpe

PH Reinaux/Secult-PE/Fundarpe

Vários encontros aconteceram no Território dos Saberes, capitaneado pela Secult-PE dentro da programação da Bienal do Livro

Já Rodrigo Branco enfatizou que os mercados de games e animação ainda estão muito separados aqui em Pernambuco e que deveriam ser mais conectados. “Todo jogo tem animação. Deveria haver uma troca maior entre esses dois mercados. Vamos debater como esses dois mercados podem se encaixar mais, como criar mais opções de emprego para a animação em geral e para a animação de games”, disse Branco.

“O bate-papo sobre games e animação é mais uma oportunidade de conhecer melhor esses dois segmentos, dentro do mercado audiovisual, que têm se destacado bravamente entre os jovens realizadores e o público. Os games já atingem números bem superiores aos do cinema, por toda característica do produto e a logística do consumo de jogos (no celular, por exemplo) enquanto os filmes, mesmo com os streamings, ainda ficam muito na dependência da tela grande. E o cinema de animação também acaba ganhando maior destaque do que as ficções e documentários por conta dos meios de produção (sem a necessidade do ator), que tem transformado Pernambuco num grande polo desse tipo de material além de conquistar um público mais amplo (das crianças aos adultos)”, relatou Silvana Marpoara.

Na Bienal do Livro, Secult-PE realiza um debate sobre Paulo Freire

O patrono da educação brasileira, Paulo Freire, e a poeta Cida Pedrosa, vencedora do Prêmio Jabuti em 2020, foram os homenageados da 13ª Bienal Internacional do Livro de Pernambuco. No centenário de nascimento do pedagogo recifense de renome mundial, a Secretaria de Cultura de Pernambuco (Secult-PE) celebrou o “encontro” das duas personalidades na mesa “Paulo Freire e o verbo esperançar” neste domingo (10), às 15h, no espaço Nordeste – Território Encantado. O evento contou ainda com a presença do escritor João Cezar de Castro Rocha, autor do livro “Guerra Cultural e retórica do ódio. Crônicas de um Brasil pós-político”, que ficou na lista de mais vendidos da Amazon por algumas semanas. O mediador do debate foi Roberto Azoubel, coordenador de Literatura da Secult-PE.

“Vamos ter o encontro de duas pessoas de vidas inteiras ligadas à literatura, uma como agente criativo, que é a poeta Cida Pedrosa, e, o outro como agente mediador, um professor de literatura da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), que é historiador e crítico literário, o João Cezar de Castro Rocha. Ambos têm uma incursão no debate público da situação atual do país muito grande. A ideia é que a literatura debata também a nossa atual conjuntura política. Os dois também têm admiração profunda por Paulo Freire, que pautará a conversa”, diz Beto Azoubel, que comandará o bate-papo.Elimar Caranguejo/Secult-PE/Fundarpe

Para Cida Pedrosa, é cada vez mais importante debater sobre Paulo Freire. “Nós estamos num momento de quebra de direitos, onde a Democracia está sendo ameaçada. Paulo Freire, patrono da educação nacional e também da educação do Recife, se torna vital, porque a pedagogia dele é a pedagogia da libertação contra a opressão. É trabalhar o aluno como o sujeito do seu saber. É trabalhar a sala de aula não como uma jaula, como estão querendo fazer, e, sim, uma sala de aula que seja deleite, que seja a possibilidade de você, a partir de sua realidade de múltiplos saberes, construir, coletivamente, o saber”, defende Cida, vencedora do Prêmio Jabuti 2020 como “Livro do ano” por “Solo para vialejo”, editado pela Companhia Editora de Pernambuco (Cepe).

Já João Cezar de Castro Rocha lamenta a falta que faz o pedagogo no Brasil de hoje. “Paulo Freire compreendia os seres humanos como sujeitos de sua história e da própria História. Já o bolsonarismo reduz o outro, até o mundo, ao pálido papel de mero objeto. De um lado, o amor à Vida, a tudo que é vivo; de outro, o culto à morte e o desprezo pelo luto alheio. Não tenho dúvida: a generosidade freiriana salvará o Brasil da intolerância bolsonarista”.

Secult-PE na Bienal – Com acessibilidade e entrada franca para diversas categorias de público visitante, como professores, policiais militares, polícia civil e corpo de bombeiros, escritores associados a UBE e estudantes da rede pública do ensino fundamental, a Bienal é uma oportunidade de formação e inclusão literária e também social, numa importante aliança entre a cultura e a educação.

“A presença da Secult-PE na Bienal do Livro de Pernambuco é uma ação que visa fortalecer esse elo entre literatura e educação, entre leitura e cidadania. O legado de Paulo Freire nos dá o entendimento de que a leitura liberta, empodera e possibilita o exercício da cidadania”, analisa a secretária-executiva de Cultura de Pernambuco, Silvana Meireles. “As melhorias econômicas não são suficientes para garantir o pleno exercício da cidadania. É preciso assegurar o acesso ao capital cultural. Necessário e urgente, por conseguinte, fomentar, incentivar e promover a leitura, a literatura e o conhecimento”, defende.

Secult-PE promove ações especiais para o Dia do Nordestino

Na sexta-feira, 8 de outubro, comemorou-se o Dia do Nordestino, data criada em homenagem ao artista cearense Patativa do Assaré (1909 – 2002) e que representa a diversidade cultural da região Nordeste do Brasil. Um jeito de ser que se reflete na rica cultura popular, na literatura, artesanato, gastronomia, música, cinema e audiovisual, entre tantas outras linguagens artísticas. Para celebrar esta data, a Secretaria Estadual de Cultura (Secult-PE) e a Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) prepararam uma programação especial na Bienal do Livro 2021.

“Além das belezas naturais, do valor histórico e da forma única de experimentar a vida, o Nordeste é um dos berços da cultura e identidade brasileira. Na programação desta sexta (8) na Bienal do Livro 2021 o público poderá conhecer um pouco dessa história e desse jeito de ser, por meio de linguagens artísticas como a culinária, cultura popular, música, cinema e literatura”, destaca Gilberto Freyre Neto, secretário Estadual de Cultura.

As atividades da Secult-PE/Fundarpe na Bienal do Livro 2021 estão espalhadas em quatro espaços: Nordeste: Território Encantado, Território Cena PE, Território dos Saberes e Território Gastronômico – Passaporte para Cultura.

No Território Gastronômico – Passaporte para Cultura, duas iguarias da culinária nordestina terão destaque. Às 11h, foi realizado o lançamento do livro “O Mungunzá, a Cartola e o Cordel no Viver Pernambucano”, produzido com incentivo do Funcultura, com a participação das produtoras culturais Eulina Fraga e Shirley Izabela.

No mesmo local, às 14h30, aconteceu o encontro Pizza de Bolo de Rolo, com o chef pizzaiolo Thiago Antunes. Ainda no Território Gastronômico, às 16h30, houve um encontro intitulado Pernambuco Imortal, do Sertão ao Litoral, com a presença da turismóloga Bárbara Antunes, que falará um pouco sobre a diversidade de saberes, sabores, sons e poesia presentes no Estado e em várias regiões do Nordeste.

Às 15h, o espaço Nordeste: Território Encantado recebeu apresentações do Mestre Miro dos Bonecos e Mestre Saúba, Patrimônio Vivo de Pernambuco. Ambos são do município de Carpina e representantes da cultura do mamulengo no Estado.

Na sequência, às 17h, o espaço Território Cena PE recebeu os realizadores audiovisual André Dib e Gabi Sangesser para o debate Crítica Cinematográfica e o Livro Antologia da Crítica Pernambucana: discursos sobre cinema na imprensa (1924-1948). Na ocasião os convidados falaram sobre a história do cinema de Pernambuco, referência nacional, no início do século passado.

PH Reinaux/Secult-PE

No Território dos Saberes, o público conheceu a Ocupação Criativa: Artesanato, Design e Moda, com produtos de empresas cujos trabalhos contam com um toque de cultura nordestina. Participam da ação os projetos Arte Circulando (cadernos artesanais), ArtCleo (bolsas e acessórios upcycling), Ana Lopes (cerâmica esmaltada), Walter Moreira (serigrafia de escritores) e Do Meu Fluir (acessórios de moda).

Às 15h aconteceu o debate 8 Baixos: Tradições e Traduções, com Anselmo Alves e Diviol Lira (Secult-PE), para tratar deste que é um dos instrumentos mais característicos da cultura nordestina, imortalizados em artistas como Luiz Gonzaga e Dominguinhos. A programação seguiu às 17h, com a apresentação do grupo Oito Baixos e Poesia.

Secult-PE monta programação cultural na Bienal do Livro de Pernambuco

bienal1-607x404

Começa, nesta sexta-feira (1º), a 13ª edição da Bienal Internacional do Livro de Pernambuco, evento reconhecido como um dos mais importantes do País no universo literário. Buscando enriquecer ainda mais a programação, além de ampliar a visibilidade e valorizar a cultura pernambucana, a Secult-PE montou quatro espaços no evento com uma programação repleta de recitais, lançamentos de livros, debates, sessões de cinema, apresentações artísticas, entre outras atividades.

Aos espaços, foram dados os nomes de Território Gastronômico – Passaporte Para a Cultura; Território CenaPE; Nordeste – Território Encantado; e Território dos Saberes.

“Estamos levando para essa edição da Bienal uma programação muito vasta e rica, como é a nossa cultura. Valorizando os artistas populares, nossa gastronomia, nosso cinema e nossos autores e autoras. Será uma grande oportunidade para apresentar ao público da Bienal o que temos de melhor”, comentou o secretário de Cultura, Gilberto Freyre Neto.

O primeiro deles, o Território CenaPE será dedicado ao audiovisual com exibições, mesas e debates sobre o universo do cinema e do vídeo. Filmes, produtos de TV, games, mercado, lançamento de publicações e encontro de escritores, cineastas, pesquisadores e realizadores do audiovisual. Uma programação diversa sobre crítica cinematográfica, figurino, mercado de games e animação, cinema e educação, literatura e cinema fantástico e de horror, ancestralidade e territorialidades no cinema, processos criativos e muito mais.

Já o Território dos Saberes é o ambiente dedicado às artes e à cultura popular. Atrações das diversas: Maracatus, Bois, Ciranda, Coco, Bacamarte, Reisado, Cavalo Marinho. Mesas e debates sobre espaços de memória, povos indígenas e quilombolas. Do carnaval à festa junina, do boneco gigante às quadrilhas maturas. Mestras e mestres circulando pela feira, contando suas histórias e ensinando seu ofício.

Trazendo o sabor pernambucano, chega o Território Gastronômico – Passaporte Para a Cultura. Nele, qualquer visitante da Bienal conhecerá um pouco mais da gastronomia, seja com palestras, lançamentos de livros, debates e até aulas-show. Renomadas cozinheiras, chefs da nova gastronomia, pesquisadores e outros nomes marcaram presença no espaço.

Por fim, a Secult-PE cria o espaço Nordeste: Território Encantado – local multi linguagens, com mesas, debates e lançamento de livros sobre as diversas artes. Literatura, música, dança, artesanato, design e moda. Temas como: poesia, hip hop, rap, dança urbana, jogos digitais, composição musical, entrevista com mestres e mestras, que são patrimônios vivos de Pernambuco, além de encontros com museólogo e a ligação entre turismo e cultura. Também trará a experiência da Livroteca Brincantes do Pina, espaço transformado pelos livros. A presença da homenageada Cida Pedrosa debatendo sobre o legado de Paulo Freire.

Além dos espaços, a Coordenadoria de Literatura da Secult-PE foi convidada pela Bienal para integrar a programação em outros dois espaços: Palco Sesc Além das Letras e Auditório Círculo das Ideias.

As atividades da Bienal do Livro de Pernambuco acontecem no Centro de Convenções do Estado, durante 12 dias (1º a 12 de outubro) ininterruptas presenciais. Quem preferir acompanhar à distância, pode usar a plataforma digital e-Bienal (www.ebienal.com) pra não perder as principais atrações.

Confira a programação:

SEXTA (1º/10)

11h – Lançamento do livro “O Munguzá, a Cartola e o Cordel no Viver Pernambucano” (FUNCULTURA)
Convidados: Shirley Izabela e Eulina Fraga
Local: Território Gastronômico – Passaporte para a Cultura

11h – Exibição de filmes sobre mestres e mestras de PE
Local: Território Cena PE

13h – Performance O Bardo, com Adiel Luna
Local: Palco Sesc Além das Letras

14h30 – O paladar poético de Cida Pedrosa
Convidados: Rivandro França
Local: Território Cena PE

15h – Museus e Memórias Literárias: Trilhas de Permanência, Resistência e Pertencimento
Convidados: Representantes do Espaço Pasárgada, Memorial J. Borges e Academia Pernambucana de Letras
Local: Nordeste Território Encantado

15h – Lia de Itamaracá: Nas rodas da cultura popular
Convidados: Lia de Itamaracá e a jornalista Michelle de Assumpção
Local: Território dos Saberes

16h30 – O paladar de Paulo Freire
Convidada: Elza Alexandre
Local: Território Gastronômico – Passaporte para a Cultura

17h – Mercado: Onde a produção audiovisual e games se encontram
Convidados: Rodrigo Branco e Mannuela Costa
Local: Território Cena PE

SÁBADO (2/10)

11h – Exibição para infância – Além de Lenda
Local: Território Cena PE

11h – Paulo Freire e a gastronomia de identidade
Convidado: Agostinho Daciel
Local: Território Gastronômico – Passaporte para a Cultura

14h30 – Comida de Sustância
Convidada – Cláudia Luna
Local: Território Gastronômico – Passaporte para a Cultura

15h – Similitudes poéticas entre teatro e dança
Convidados: Raimundo Branco e Erivaldo De Oliveira
Local: Nordeste Território Encantado
15h – Pífano: Soprar Pop e Tradicional
Convidados: Anderson do Pife e João do Pife
Local: Território dos Saberes

17h – 50 anos da animação em Pernambuco e o livro História do Cinema de Animação em Pernambuco
Convidado: Ulisses Brandão
Local: Território Cena PE

Apresentação artística
17h – Banda de Pífanos Anderson do Pife e Terno de Zabumba
Local: Território dos Saberes

DOMINGO (3/10)

11h – Exibição para infância
Local: Território Cena PE

11h – Juventude, Saberes e Musicalidade Popular
Convidados: Natalício Sales e Diviol Lira
Local: Território dos Saberes

11h – Lançamento da cartilha – Receitas na palma da mão, cozinhando
com a palma forrageira
Convidada – Adriana Borges
Local: Território Gastronômico – Passaporte para a Cultura

13h – Performance Palavra suja de Sangue, com David Biriguy
Local: Palco Sesc Além das Letras

14h – Palestra Patrimônios Vivos de Pernambuco 2021 – Mestra Marliete Rodrigues e Mestre Luíz Antônio

14h30 – Mixologia e Cerveja: Uma viagem entre dois mundos
Convidados: Thalita Cacho
Local: Território Gastronômico – Passaporte para a Cultura

15h – Rap Versos Cultura Popular
Convidados – Tiger Rapper, Claudio Ferreira e Diviol Lira
Local: Território dos Saberes

17h – Cinema e Educação: Leitura de Mundo, Preservando o Passado, Construindo o Futuro
Convidados: Thiago Antunes (UFPE) e Andréa Mota (projeto cineCabeça)
Participação: Tuca Siqueira (cineasta) lançando o livro “Amores de Chumbo. O que o tempo não apaga, incendeia”
Mediação: Silvana Marpoara (Cine Coisas)
Local: Território Cena PE

17h – Tiger Rapper
Local: Território dos Saberes

SEGUNDA (4/10)
10h às 21h – Ocupação Criativa: Artesanato, Design e Moda
Convidados: Arte Circulando (cadernos artesanais); ArtCleo (bolsas e acessórios Upcycling); e Ana Lopes (cerâmica esmaltada), Walter Moreira (Serigrafias de Escritores) e Do meu fluir (acessórios de moda)
Local: Território dos Saberes

11h – Exibição de filmes fantásticos pernambucanos
Local: Território Cena PE

11h – Maracatu Nação: Patrimônio Imaterial do Brasil e seu Plano de Salvaguarda
Convidada: Lívia Moraes
Local: Território dos Saberes

14h30 – Fazenda Sustentável: Produção de embutidos
Convidados – OZ Agro Regis e Luana Tonet
Local: Território Gastronômico – Passaporte para a Cultura

15h – Reisados de Pernambuco: Articulação entre fazedores e perspectivas de salvaguarda
Convidados: Alfredo Cruz e representantes da Coordenadoria de Patrimônio Imaterial da Fundarpe
Local: Território dos Saberes

15h – Turismo e Literatura: Jornadas entre trajetórias, obras e territórios
Convidados: Cariri Cangaço e Circuito da Poesia – Projeto Olha Recife
Local: Nordeste Território Encantado

17h – Severino dos 8 Baixos
Local: Território dos Saberes

TERÇA-FEIRA (5/10)
10h às 21h – Ocupação Criativa: Artesanato, Design e Moda
Convidados: Arte Circulando (cadernos artesanais); ArtCleo (bolsas e acessórios Upcycling); e Ana Lopes (cerâmica esmaltada), Walter Moreira (Serigrafias de Escritores) e Do meu fluir (acessórios de moda)
Local: Território dos Saberes

11h – Cozinha do Mar
Convidada: Carol Moraes
Local: Território Gastronômico – Passaporte para Cultura

11h – Agroecologia e fermentados
Convidado: Thiago Galvão
Local: Território Gastronômico – Passaporte para a Cultura

14h30 – Influências culturais na cozinha vegana
Convidada: Alice Elihimas
Local: Território Gastronômico – Passaporte para a Cultura

15h – Quadrilha e Festa Junina na Pandemia
Convidados: Hugo Menezes e Michelle Miguel (Federação das Quadrilhas Juninas de Pernambuco – Fequajupe)
Local: Território dos Saberes

15h – De Repente Rap: Conexões entre as poéticas nas periferias do Brasil
Convidados: DJ Big (Jornada de MC’s)
Mediação: Andréa Mota (Outras Palavras)
Local: Território Cena PE

16h30 – Sabores da Cozinha Líbano-Brasileira
Convidado: Eduardo Gazal
Local: Território Gastronômico – Passaporte para Cultura

17h – Documentando: cinema como ferramenta de exploração do real.
Convidado: Marlom Meirelles
Local: Território Cena PE

17h – Glorinha do Coco
Local: Território dos Saberes

QUARTA (6/10)
10h às 21h – Ocupação Criativa: Artesanato, Design e Moda
Convidados: Arte Circulando (cadernos artesanais); ArtCleo (bolsas e acessórios Upcycling); e Ana Lopes (cerâmica esmaltada), Walter Moreira (Serigrafias de Escritores) e Do meu fluir (acessórios de moda)
Local: Território dos Saberes

11h às 12h – Museus Comunitários: Espaços de memórias
Convidados: Representantes do Museu Olímpio Bonald, Memorial Mãe Biu, Museu de Cultura Popular Vera Galvão e Amanda Paraíso (Fundarpe)
Local: Território dos Saberes

11h – Comida do Mar
Convidada: Carol Moraes
Local: Território Gastronômico – Passaporte para a Cultura

14h30 – Fazenda sustentável: Produção de embutidos
Convidados: Luana e Régis Tonet – OZ Agro Fazenda Sustentável
Local: Território Gastronômico – Passaporte para a Cultura

15h às 16h – Sociedade dos Bacamarteiros do Cabo de Santo Agoastinho (SOBAC): Ações de preservação do folguedo em Pernambuco
Convidados: Ivan Marinho e Marcelo Renan (Fundarpe)
Local: Território dos Saberes

15h – Hip Hop: Poesia na palavra e no corpo
Convidados: Felipe UxAka e Tiger
Local: Nordeste Território Encantado

16h30 – Cerveja: Produção e estilos de cervejas
Convidada: Franchesca Tonet
Local: Território Gastronômico – Passaporte para a Cultura

17h – Audiovisual e Literatura a partir do Roteiro Cinematográfico e o cinema fantástico com o filme Quando chegar a noite, pise devagar.
Convidadas: Kátia Mesel e Gabriela Alcântara
Local: Território Cena PE

17h – Banda de Pífanos Zabumba do Mestre Chimba
Local: Território dos Saberes

QUINTA (7/10)

10h às 21h – Ocupação Criativa: Artesanato, Design e Moda
Convidados: Arte Circulando (cadernos artesanais); ArtCleo (bolsas e acessórios Upcycling); e Ana Lopes (cerâmica esmaltada), Walter Moreira (Serigrafias de Escritores) e Do meu fluir (acessórios de moda)
Local: Território dos Saberes

11h – À Sombra das mangueiras em flor”: Memórias gastronômicas de Paulo Freire
Convidada: Rozélia Bezerra
Local: Território Gastronômico – Passaporte para a Cultura

11h – Troça Carnavalesca Mista Cariri Olindense: 100 anos de tradição
Convidados: Representantes da agremiação e da Coordenadoria de Patrimônio Imaterial da Fundarpe
Local: Território dos Saberes

14h30 – Cerveja: Produção e estilos de cerveja
Convidada: Franchesca Tonet
Local: Território Gastronômico – Passaporte para a Cultura

15h – Lançamento do livro laboratório “O Imaginário: Uma trajetória entre design e artesanato
Convidada: Ana Maria Queiroz de Andrade
Local: Nordeste Território Encantado

15h – Boi Tira Teima: Uma tradição no agreste pernambucano
Convidados: Roberto Gersino e  Marcelo Renan (Secult-PE)
Local: Território dos Saberes

16h30 – Bolo de Noiva: Patrimônio Imaterial de Pernambuco
Convidadas: Cris Barros e Cleonice Ferraz
Local: Território Gastronômico – Passaporte para a Cultura

17h – Quando as luzes artificiais se apagam
Convidados: Pedro Severien e Brenda Lígia
Local: Território Cena PE

17h – Trio Macambira
Local: Território dos Saberes

19h – Políticas públicas para o audiovisual brasileiro: Lançamento do livro “Utopia da autossustentabilidade: Impasses, desafios e conquistas da Ancine”
Convidados: Marcelo Ikeda e João Vieira Jr.
Local: Território Cena PE

SEXTA-FEIRA (8/10)

10h às 21h – Ocupação Criativa: Artesanato, Design e Moda
Convidados: Arte Circulando (cadernos artesanais); ArtCleo (bolsas e acessórios Upcycling); e Ana Lopes (cerâmica esmaltada), Walter Moreira (Serigrafias de Escritores) e Do meu fluir (acessórios de moda)
Local: Território dos Saberes

11h – Lançamento do livro “O Munguzá, a Cartola e o Cordel no Viver Pernambucano” (Funcultura)
Convidados: Shirley Izabela e Eulina Fraga
Local: Território Gastronômico – Passaporte para a Cultura

14h30 – Pizza de Bolo de Rolo
Convidado: Thiago Antunes
Local: Território Gastronômico – Passaporte para a Cultura

15h – Livroteca Brincantes do Pina: Experiências comunitárias
Convidados: Ricardo Gomes (Kcal) e Magda Alves
Local: Nordeste Território Encantado

15h – 8 Baixos: Tradições e traduções
Convidados: Anselmo Alves e Lêda Dias
Local: Território dos Saberes

16h30 – Pernambuco Imortal, do Sertão ao Litoral
Convidada: Bárbara Antunes
Local: Território Gastronômico – Passaporte para a Cultura

17h – Crítica cinematográfica e o livro “Antologia da Crítica Pernambucana: Discursos sobre cinema na imprensa (1924-1948)
Convidados: André Dib e Gabi Saegesser
Local: Território Cena PE

17h – Roda de Conversa: Poesia de Invenção em Pernambuco com o poeta Delmo Montenegro
Mediação: Roberto Azoubel
Local: Auditório Círculo das Ideias

17h -Grupo Oito Baixos e Poesia
Local: Território dos Saberes

SÁBADO (9/10)

10h às 21h – Ocupação Criativa: Artesanato, Design e Moda
Convidados: Arte Circulando (cadernos artesanais); ArtCleo (bolsas e acessórios Upcycling); e Ana Lopes (cerâmica esmaltada), Walter Moreira (Serigrafias de Escritores) e Do meu fluir (acessórios de moda)
Local: Território dos Saberes

11h – Associação dos Maracatus de Baque Solto de Pernambuco: Resistência e transmissão de saberes nos terreiros do Maracatu
Convidados: Manoelzinho Salustiano e representantes da Coordenadoria de Patrimônio Imaterial da Fundarpe
Local: Território dos Saberes

11h – Dobraduras para ecogastronomia
Convidada: Eva Duarte
Local: Território Gastronômico – Passaporte para a Cultura

11h – Exibição de filmes do cinema negro e indígena
Local: Território Cena PE

14h30 – Educação cervejeira
Convidadas: Patrícia Sanches e Chiara Rêgo
Local: Território Gastronômico – Passaporte para a Cultura

15h – Mesa e debate com o cantor Cannibal sobre o livro “Música para o povo que não ouve” (Editora Cepe)
Local: Nordeste Território Encantado

15 às 16h – Cavalo Marinho Estrela de Ouro de Condado: 4 gerações brincando juntas
Convidados: Representantes da agremiação e da Coordenadoria de Patrimônio Imaterial da Fundarpe
Local: Território dos Saberes

16h30 – Lançamento da cartilha: “Receitas na palma da mão, cozinhando com a Palma Forrageira” (Funcultura)
Convidados: Adriana Borges
Local: Território Gastronômico – Passaporte para a Cultura

17h – Ancestralidade e territorialiedades no cinema
Convidadas: Anna Andrade e Graciela Guarani
Local: Território Cena PE

17h – O que fala o lugar de fala da literatura? com o Profº Anco Márcio
Mediação: Roberto Azoubel
Local: Auditório Círculo das Ideias

17h – Mestra Ana Lúcia e Raízes do Coco
Local: Território dos Saberes

18h30 – O Paladar de Paulo Freire
Convidada: Elza Alexandre
Local: Território Gastronômico – Passaporte para Cultura

DOMINGO (10/10)

10h às 21h – Ocupação Criativa: Artesanato, Design e Moda
Convidados: Arte Circulando (cadernos artesanais); ArtCleo (bolsas e acessórios Upcycling); e Ana Lopes (cerâmica esmaltada), Walter Moreira (Serigrafias de Escritores) e Do meu fluir (acessórios de moda)
Local: Território dos Saberes

11h – Projeto Ostras Depuradas
Convidados: Klaus Maciel (IBDS)
Local: Território Gastronômico – Passaporte para a Cultura

11h – Série “Nosso Ofício”
Local: Território Cena PE

11h – Clube Elefante de Olinda: Salve o teu Carnaval!
Convidados: Representantes do grupo e da Coordenadoria de Patrimônio Imaterial da Fundarpe
Local: Território dos Saberes

14h30: Produção artesanal e gastronômica na agroecologia
Convidados: Amadeu e Cris Petroni (Sítio 7 Estrelas)
Local: Território Gastronômico – Passaporte para a Cultura

15h – Getúlio Cavalcanti: Uma referência do frevo de bloco
Convidados: Getúlio Cavalcanti e Romero Araújo
Local: Território dos Saberes

15h –Paulo Freire e o verbo Esperançar
Convidados: Cida Pedrosa (escritora) e João Cezar de Castro Rocha (escritor)
Mediação: Roberto Azoubel (Coordenação de Literatura da Secult/PE)
Local: Nordeste Território Encantado

16h – TV Pública: Produção de conteúdo
Local: Território Cena PE

16h30 – Dobraduras para ecogastronomia
Convidada: Eva Duarte
Local: Território Gastronômico – Passaporte para a Cultura

19h – Poesia de Invenção em Pernambuco com o poeta Delmo Montenegro
Mediação: Roberto Azoubel
Local: Auditório Círculo das Ideias

17h – Clécio Rimas
Local: Território dos Saberes

SEGUNDA-FEIRA (11/10)

10h às 21h – Ocupação Criativa: Artesanato, Design e Moda
Convidados: Arte Circulando (cadernos artesanais); ArtCleo (bolsas e acessórios Upcycling); e Ana Lopes (cerâmica esmaltada), Walter Moreira (Serigrafias de Escritores) e Do meu fluir (acessórios de moda)
Local: Território dos Saberes

11h – Formas Organizativas de Povos e Comunidades Tradicionais: Práticas e Experiências do Povo Xucuru
Convidados: Guilherme Xukuru e Francisco De Assis
Local: Território dos Saberes

11h – Exibição de videodança e videoaula
Local: Território Cena PE

11h – A história da culinária nordestina
Convidado: Caetano de Carli
Local: Território Gastronômico – Passaporte para a Cultura

14h30 – Flores comestíveis, um toque de artesanal
Convidado: Leandro Ricardo
Local: Território Gastronômico – Passaporte para a Cultura

15h – Game e Animação – A cultura em movimento
Convidados: Vito Quintans (Sertão Profundo) e Fred Vasconcelos (Joy Street)
Mediação: Silvana Marpoara (Cine Coisas)
Local: Nordeste: Território Encantado

15h – Formas Organizativas de Povos e Comunidades Tradicionais:  Práticas e Experiências do Quilombo de Trigueiros
Convidados: Edriane Cruz e Francisco De Assis
Local: Território Dos Saberes

16h30 – Acarajé, do sagrado aos tabuleiros urbanos
Convidado: Jorge Arruda
Local: Território Gastronômico – Passaporte para a Cultura

17h – Práticas numéricas: Videoarte/Videodança
Convidados: Iara Izidoro e Marcelo Sena
Local: Território Cena PE

17h – Ciranda de Dona Duda
Local: Território dos Saberes

TERÇA-FEIRA (12/10)

10h às 21h – Ocupação Criativa: Artesanato, Design e Moda
Convidados: Arte Circulando (cadernos artesanais); ArtCleo (bolsas e acessórios Upcycling); e Ana Lopes (cerâmica esmaltada), Walter Moreira (Serigrafias de Escritores) e Do meu fluir (acessórios de moda)
Local: Território dos Saberes

11h – Exibição de filmes sobre mestres e mestras de PE
Local: Território Cena PE

14h – Mesa sobre composição e letra com Juliano Holanda
Local: Nordeste Território Encantado

14h30 – Bolo de Noiva: Patrimônio Imaterial de Pernambuco
Convidados: Cris Barros e Cleonice Ferraz
Local: Território Gastronômico

15h às 16h – Mestra Cristina Andrade e a preservação dos folguedos populares
Convidados: Cristina Andrade e Michelle Assumpção
Local: Território dos Saberes

17h – Figurino no audiovisual e o livro Roupa de Cinema: O design de figurino no audiovisual pernambucano
Convidados: Ana Cecília Drummong e Nathê Ferreira
Local: Território Cena PE

17h – Ciranda Dengosa
Local: Território dos Saberes

Serviço:
13ª Bienal Internacional do Livro de Pernambuco
Quando: De 1º a 12 de outubro
Onde: Centro de Convenções
Horário: Das 12h às 21h no dia 1º de outubro. Nos demais dias, das 10h às 21h
Ingressos: R$ 10 (inteira), R$ 5 (meia-entrada) e R$ 7 (ingresso social para quem levar um livro não didático ou 1kg de alimento não perecível). Gratuidade: estudantes da rede pública de ensino fundamental, desde que uniformizado, estudantes em excursão escolar agendada, crianças até 10 anos, professores da rede pública e privada de ensino, policiais militares, civis e do corpo de bombeiros.

< voltar para home