Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

MÚSICA

MIMO comemora sucesso do festival em Olinda

Entre os dias 23 e 25 de novembro, o festival reuniu cerca de 70 mil espectadores em três dias de atividades gratuitas, em Olinda

Em três dias de shows, fóruns de ideias, workshops e sessões de cinema, o festival MIMO contabilizou um público de cerca de 70 mil pessoas em Olinda, entre os dias 23 e 25 de novembro. No palco da Praça do Carmo e na Igreja da Sé, os espectadores puderam assistir shows de nomes internacionais, como os portugueses do Dead Combo e os palestinos do 47soul, além de talentos nacionais tarimbados, como Tom Zé, Hermeto Pascoal e Egberto Gismonti, e mais jovens, como Emicida. O encerramento, no último domingo, ficou por conta dos pernambucanos Lia de Itamaracá e Banda Eddie, que brilharam tanto quanto as atrações de fora enchendo o Sítio Histórico da cidade de moradores e visitantes.

“Ali na Praça do Carmo, onde estava o palco, é o epicentro do nosso trabalho. Poder falar nesse lugar e em um evento que considero ter uma programação genial é um honra. Foi uma realização ver aquela multidão nos assistindo cantar sobre Olinda, fizemos um repertório destacando essa relação. Sou um entusiasta da cultura, acho que ela é uma maneira muito rápida de se educar. Então, um festival desse tamanho é como uma grande universidade. Ali se aprende muita coisa sobre estrutura e música, e o profissionalismo da equipe que vem para cá traz um conhecimento único para a cidade. Olinda acordou melhor depois do MIMO, porque as pessoas aprenderam coisas diferentes. Espero que continue acontecendo esse festival lá”, elogiou o músico Fábio Trummer, vocalista da Banda Eddie, sobre a emoção que sentiu ao encerrar o evento.

A diretora do festival, Lú Araújo, também avalia positivamente experiência deste ano em Olinda, tendo considerado uma das edições mais bonitas dos últimos 15 anos. “Foi incrível o que aconteceu em termos de público e espetáculos. A programação teve shows inesquecíveis. Parece que todos os artistas vieram dispostos a fazer shows memoráveis que vão ficar na história da cidade e na memória do público que vivenciou essas experiências. A gente só tem alegria e felicidade. Fiz 15 anos como eu queria. E acho que resistência e afeto são as palavras que marcam o MIMO neste ano“, resumiu ela, que também trouxe para a cidade um número recorde de filmes dentro do Festival MIMO de Cinema. Foram 19 títulos, como o lançamento de “Mussum, um filme do cacildis”, sobre o sambista e humorista Mussum, e o internacional “Betty, they say I’m different”, sobre a relação de Betty e Miles Davis, que contou com a presença do diretor Phil Cox.

< voltar para home