Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

MÚSICA

Pernambuco vai celebrar 130 anos de Heitor Villa-Lobos

Concerto aberto ao público acontece no domingo (05/03), no Recife

No ano em que a música internacional celebra o 130º aniversário de nascimento de um de seus maiores compositores, os pernambucanos terão a oportunidade de se encantar com a obra e reconhecer o legado de Heitor Villa-Lobos.

divulgação

divulgação

Villa-Lobos é o compositor brasileiro mais executado no exterior

A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), o Governo do Estado, por meio da Secult e da Fundarpe, e a Prefeitura do Recife realizam no próximo dia 5 de março, no Teatro Luiz Mendonça (Parque Dona Lindu), um Concerto Coral-Sinfônico em homenagem ao compositor carioca que tão bem traduziu musicalmente a riqueza da nossa gente e do país. Quase 58 anos após seu falecimento, Villa-Lobos segue sendo cultuado no mundo inteiro como um dos mais criativos artistas do século 20 e é, até hoje, o compositor brasileiro mais executado no exterior.

“Temos a honra de convidar o povo pernambucano a reverenciar o talento deste gênio brasileiro, que mergulhou nos hábitos, cantos e danças da nossa gente para deixar um legado que emociona o público e inspira artistas de todas as partes do mundo”, convida Marcelino Granja, Secretário Estadual de Cultura.

Divulgação

Divulgação

O professor e maestro Wendell Kettle assina a direção musical

A programação integra ainda o rol de atividades comemorativas pelos 70 anos da UFPE e contará com a direção musical e regência do maestro Wendell Kettle, do Departamento de Música da Universidade. De acordo com o professor Luís Reis, Diretor de Cultura da UFPE, “o projeto, como ação extensionista, na qual o produto formado pelo ensino e pela pesquisa em sala de aula encontra o público, está sintonizado com os ideais do próprio Villa-Lobos, que foi um militante da educação musical no Brasil, autor de projetos de caráter formativo na área. É, portanto, um evento que fortalece ainda mais a riqueza das atividades de extensão desenvolvidas pelo Departamento, engrandecendo assim a cultura de nossa universidade e de nossa região”.

Filho da dona de casa Noêmia Villa-Lobos e do funcionário da Biblioteca Nacional e músico amador Raul Villa-Lobos, o compositor aprendeu com o pai, aos seis anos de idade, a tocar violoncelo e clarinete. As aulas incluíam ainda exercícios de percepção musical, que orientavam para o reconhecimento de estilos, gêneros e origem das músicas.

“O Concerto vai celebrar a memória de um dos um dos maiores expoentes da música brasileira. Com sua obra colossal e monumental, Villa-Lobos deu outra dimensão à música erudita nacional, projetando-a internacionalmente. O mais interessante é que ele fez isso criando uma linguagem musical peculiarmente brasileira, compondo obras com temas do folclore brasileiro, proporcionando à música uma dimensão nacionalista e, ao mesmo tempo, universal. Por tudo isso, Villa-Lobos precisa, sim, ser celebrado! É um gênio da nossa música”, declara o maestro Wendell Kettle.

Em 1906, com a venda de uma coleção de livros herdados do pai, viabilizou uma viagem pelo Nordeste, passando por Salvador, Recife e também pelos sertões, onde pode ouvir e recolher músicas populares que viriam a inspirar o seu “Guia Prático – 1º Volume”, lançado em 1932. A obra, com 137 canções folclóricas arranjadas pelo compositor, foi destinada a atividades de iniciação musical nas escolas, revelando a preocupação do artista com a formação cultural da juventude brasileira.

Márcia Souto, Presidente da Fundarpe, destaca que “este momento de homenagem é ainda uma oportunidade de integração entre a política pública estadual de cultura e a Universidade, uma parceria que, inspirada pela grandiosidade de artistas como Villa-Lobos, contribui sobremaneira para a formação cultural dos jovens artistas pernambucanos e do público geral”.

SERVIÇO
Concerto Villa-Lobos 130 anos
Domingo, 5 de março de 2017 | Às 18h
Local: Teatro Luiz Mendonça (Parque Dona Lindu – Boa Viagem/Recife)
Classificação Indicativa Livre
Duração: 60 minutos
Entrada gratuita. Distribuição de ingressos às 17h.

Apresentando:
Virgínia CAVALCANTI, mezzo-soprano
Coro de solistas da Academia de Ópera e Repertório da UFPE
Sinfonieta UFPE

Wendell KETTLE, direção musical e regência

Repertório:

Suíte para Orquestra de Câmara, I (1959, Paris)
I. Abertura (Allegro)
II. Pitoresco (Poco Andantino, quasi animato)
III. Uma Fuga para Brincar (Allegro)
IV. Pastoral
V. Dansa

Sinfonietta n.º 1 (1916, Rio de Janeiro)
I. Allegro giusto
II. Andante non troppo
III. Andantino

“Magnificat – Alleluia”, para Mezzo-Soprano, Coro e Orquestra, (1958, Rio de Janeiro)

 

< voltar para home