Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

MÚSICA

Pré-conferência de música elege delegados e nova comissão setorial

Jan Ribeiro

Jan Ribeiro

Participantes da pré-conferência de Música fizeram bom debate no Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA), da UFPE

Com a presença de cinquenta e um participantes cadastrados, a pré-conferência setorial de Música, que aconteceu nesta terça (12), no Centro de Ciências Sociais Aplicadas da UFPE, foi mais um momento de ricos debates sobre a minuta do Plano Estadual de Cultura. O encontro, que finalizou com a eleição de cinco delegados para a Plenária Final da IV Conferência Estadual de Cultura e seis membros da setorial da música, reuniu representantes dos mais diversos setores da cadeia produtiva da música: artistas, produtores e sindicato.

Assim como vem acontecendo em todas as pré-conferências setoriais, quando representantes do segmento são eleitos para uma comissão, com a pré-conferência de música não foi diferente. “Que vocês tenham a consciência de que o que definirem aqui será levado em conta para a construção do Plano Estadual de Cultura do Estado e, enquanto membros da setorial de música, levarão a urgente discussão sobre a defesa da nossa cultura no meio musical” levantou o Newton Caivano, produtor cultural membro do Conselho Estadual de Política Cultural de Pernambuco.

A secretária executiva de cultura Silvana Meireles abriu a pré-conferência ressaltando a dimensão da importância dos encontros (ao todo estão sendo realizadas 27 pré-conferências, em todo estado) para a realização da Plenária Final da IV Conferência Estadual de Cultura, em março do próximo ano. “A minuta do Plano que estamos discutindo não é uma proposta da Secult, mas a sistematização de todas as demandas da cultura registradas ao longo de 12 anos. O objetivo dessa conferência, realizada por Pernambuco, é unicamente analisar e validar essa minuta ao longo do processo da IV Conferência”, destacou Silvana. Ela também ressaltou a autonomia do Governo de Pernambuco, através da Secretaria de Cultura e da Fundarpe, de fazer a Conferência, quanto modelo de diálogo com a sociedade civil sobre o modelo de gestão que se pretende adotar, no caso do Plano Estadual de Cultura, pelos próximos dez anos.

“Queremos que o Plano Estadual de Cultura, após a discussão nas pré-conferências e votação da IV Conferência Estadual de Cultura, em março do ano que vem, vire uma lei, aprovada pela Assembleia Legislativa do Estado. Porque um dos problemas da política cultural é a falta de marcos legais, e não se faz política pública sem tempo, e a descontinuidade das políticas é muito nefasta para a cultura. Por isso a importância de um Plano”, explicou.

Assim como vem acontecendo em todas as pré-conferências, os representantes da música também aprovaram, por unanimidade, a carta-repúdio ao PL Nº 1774/2017, de autoria do deputado Ricardo Costa, que dispõe sobre a “proibição de exposições artísticas ou culturais com teor pornográfico em espaços públicos, no âmbito do Estado de Pernambuco”.

Pra o secretário Marcelino Granja, as pré-conferências de Cultura estão fechando um ciclo de conquistas na área cultural do estado, que teve como marcos da gestão o aumento dos recursos do Funcultura, a aprovação da nova lei do Sistema de Incentivo ´Cultura (que cria modalidades novas de incentivo, como Mecenato Cultural e Microprojetos), a criação do edital do Funcultura da Música, a duplicação dos valores do Prêmio de Literatura (agora chamado de Prêmio Hermilo Borba Filho), além do aumento dos prêmios Ariano Suassuna de Cultura Popular e Dramaturgia e Ayrton de Almeida Carvalho. “É uma conquista que deriva de bons pactos políticos, fruto portanto do trabalho coletivo”, ressaltou o secretário, dando boas vindas aos participantes.

Confira aqui os delegado (a) eleitos na plenária estadual final da pré-conferência de Música

Gabriela de Almeida Apolonio (Recife)

Jones Lourenço da Silva (Recife)

Marileide Alves de Lima (Olinda)

Acássio Alberto Ramos da Silva (Olinda)

Sara do Nascimento Branco da Silva (Jaboatão dos Guararapes)

André Luís Gomes Lira  (Recife) – Suplente 1

Salatieu Magno Siqueira Alves  (Recife) -Suplente 2

Felipe Mendes Souza (Olinda) – Suplente 3

Elson Andre Borba Sales (Paulista) – Suplente 4

Cristiano de Lima Galvão (Recife) – Suplente 5

 

Eleitos para Comissão Setorial de Música:

Mayra Clara Vitorino (suplente: André Luís Gomes Lira )

Gabriela de Almeida Apolônio (suplente: Jarmeson de Lima Nascimento)

Marileide Alves de Lima (suplente:  Jones Lourenço da Silva)

Ivonaldo Araujo Domingos (suplente: Gerson Flávio da Silva)

Sara do Nascimento (suplente: Felix Clodoaldo Cavalcanti Branco da Silva)

Carlos Eduardo de Matos Menezes (suplente: Elson Andre Borba)

< voltar para home