Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

MÚSICA

Romero Ferro apresenta “Arsênico” com convidados no Santa Isabel

O show acontece nesta terça-feira (17), dentro da programação do festival Janeiro de Grandes Espetáculos, com ingressos a R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)

Divulgação

Romero vai mostrar o repertório de seu primeiro disco, "Arsênico", calcado no universo dos anos 1980

Romero vai mostrar o repertório de seu primeiro disco, “Arsênico”, baseado no universo dos anos 1980

“Além de ser o show de número 10, que é um número marcante, tem o fato de ser num festival importante como o Janeiro de Grandes Espetáculos, que é conhecido no país inteiro, além de ser no Teatro de Santa Isabel, um teatro lindíssimo por inúmeros motivos históricos, culturais e emocionais. É um show que tem uma carga emocional forte por tudo isso”, explica o cantor Romero Ferro, em entrevista ao Portal CulturaPE, sobre a apresentação que fará nesta terça-feira (17).

O show no Teatro de Santa Isabel vem para celebrar um ótimo momento da carreira de Romero, que atualmente está em turnê nacional, divulgando seu primeiro disco, batizado de Arsênico, com dez faixais inéditas e completamente autorais. O disco teve seu pré-lançamento no 23° Festival de Inverno de Garanhuns, cidade natal de Romero, e foi lançado oficialmente em outubro de 2016. Desde lá, circulou por capitais como Maceió, João Pessoa, Rio de Janeiro e São Paulo, angariando elogios da crítica especializada.

“É um trabalho que fala muito sobre a dualidade entre o amor e o veneno, de que todo amor tem um pouco de veneno e vice-versa. Aquele lance do ying e do yang, que o amor envenena e o que o veneno pontual pode servir pra curar de repente aquilo que está acontecendo. Arsênico é  o nome de um veneno letal, usado como antídoto dele mesmo e tem tudo a ver com o jogo de paradoxos que o disco traz ”, explica.

O show no Janeiro de Grandes Espetáculos vai apresentar o repertório do disco na íntegra, além de canções rearranjadas do EP autoral Sangue e Som, lançado em 2013. Baseado na sonoridade dos anos 1980, Arsênico passeia entre o soul, funk, rock, dance music, evocando nomes como Tim Maia, Cazuza, Rita Lee, Kid Abelha e Lulu Santos.

“Sempre tive a influência oitentista nas minhas canções. O que fizemos nesse disco foi atenuar isto, pois me dei conta que  maioria dos meus ídolos tinham surgido na década de 1980 ou ascendido nessa época. Além dos nomes nacionais, trago muita referência internacional como Stevie Wonder e Michael Jackson, que nos anos 1980 estavam bem estourados no mundo todo, e também do maestro e produtor Lincoln Olivetti. Meus pais escutavam muito todos esses artistas dos anos 1980 e eu, consequentemente, ouvi bastante. Depois, sozinho, sempre procurava um disco dessa época nas minhas pesquisas noturnas. Achei prudente e muito honesto trazer isso para o primeiro trabalho” diz o cantor.

Gravado no Fábrica Estúdios, no Recife, Arsênico contou com a assinatura do talentoso produtor Diogo Strausz, que já trabalhou com Alice Caymmi e Chay Suede. “Diogo foi fundamental para amadurecer o conceito do disco e também no processo dos arranjos. Fizemos e pensamentos muita coisa juntos. Foi um casamento muito bonito. Ele é uma pessoa muito criativa, tem um ouvido maravilhoso e sabe escolher timbres de instrumentos e sintetizadores como poucas pessoas”, comenta Romero.

O disco ainda conta com a participação de Amaro Freitas na coprodução e teclados, Patrick Laplan (Ex-Los Hermanos) nas baterias, Guilherme Eira nas guitarras, Nego Henrique (Ex-Cordel do Fogo Encantado) nas percussões, o trio de metais composto por Nilsinho Amarantes (Trombone), Fabinho Costa (Trompete) e Liudinho Souza (Sax), e o coro das irmãs Sue e Surama Ramos.

Estão confirmadas, nos show desta terça (17), a participação do pernambucano Silvério Pessoa e da capixaba Ana Muller. Outros dois nomes serão anunciados no dia do evento, pois são participações surpresas. “Além das canções dos convidados, que vão cantar uma música cada um, faremos também uma releitura da canção Mutante, de Rita Lee e de Um Sonho, de Nação Zumbi, além de uma versão bem diferente de Fullgás, de Marina Lima. Vai ser um show bem diverso nesse sentido e inédito”, adianta Romero.

SOBRE O ARTISTA – Nascido em Garanhuns(PE), Romero começou sua carreira com o lançamento do EP autoral Sangue e Som, em Outubro de 2013. para divulgar o trabalho, o artista lançou três videoclipes no youtube, que já somam mais de 300 mil visualizações. A turnê do primeiro trabalho rodou por todo o Nordeste, com shows no 24º FIG (PE), Festival MADA (RN), Festival Móbile (PB), Teatro de Santa Isabel (PE), Marco Zero(PE), Janeiro de Grandes Espetáculos (PE), Teatro Severino Cabral (PB), e em mais inúmeros locais dentro e fora do estado.

Em 2015, Romero foi capa do jornal carioca “O Globo” como um dos principais artistas responsáveis pela revitalização da música pernambucana, principalmente com o Frevo. Em outubro do mesmo ano, venceu uma seletiva regional com mais de 37 mil votos, e integrou a grade do Festival MADA, em Natal/RN. Em dezembro, o clipe de uma de suas canções “Arsenal”, venceu em segundo lugar na categoria “Melhor Videoclipe Pernambucano” do 17º FestCine.

Serviço:

23º Janeiro de Grandes Espetáculos - Romero Ferro – Arsênico com convidados
Terça-feira (17), às 20h
Teatro de Santa Isabel (Praça da República, s/n,Santo Antônio

Ingressos Antecipados: Inteira R$ 40,00 / Meia R$ 20,00 no compreingressos.com ou na bilheteria do teatro

Classificação Etária: Livre

Duração do show:  1h 20m

Informações: 81.97102.3573

< voltar para home