Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Festival pernambuco nação cultural

Arte, grafite, expressão

Liberdade, sentimento, arte e protesto (Foto: Costa Neto)

Liberdade, sentimento, arte e protesto (Foto: Costa Neto)

Oficina Pernambuco em cores mobiliza mais de 30 alunos em torno da prática artística no FPNC

As artes visuais marcam presença em Taquaritinga do Norte até o final da semana, com a oficina “Pernambuco em Cores: uma homenagem à cultura do estado de Pernambuco através das cores do graffiti”, oferecida pelo Movimento Cultural Cores do Amanhã, ONG fundada no bairro do Totó, no Recife.

Um grupo de mais de 30 jovens está frequentando desde terça-feira (28/8) o Centro de Cultura de Taquaritinga, para aprender noções de desenho, técnica de molde vazado, mistura de cores e teoria sobre a história do hip-hop. “O grupo é muito bom. Eles estão super empolgados e interessados”, relata Jouse Barata, uma das integrantes do Cores do Amanhã. A facilitadora ainda fala da surpresa que foi receber tantas inscrições. A expectativa era de um grupo de 15 alunos, mas a oficina acabou recebendo o dobro de inscritos, e continua sendo procurada por jovens da cidade.

“Grafite é arte, é um meio de expressar o que sentimos, uma forma de passar ensinamentos, valores e sentimentos. Principalmente é cultura”, define Nimai Siqueira, de 16 anos, um dos alunos da oficina. Liberdade, sentimento, arte e protesto. Na atividade proposta por Jouse, os alunos exercitaram a definição, sem preconceitos, do que é grafite, e surpreenderam os grafiteiros experientes da ONG, com olhares maduros e sensíveis.

A proposta da ação é retratar a cultura pernambucana e de Taquaritinga por meio da arte. A partir de amanhã (31/8), os alunos começarão a grafitar conjuntamente um painel que deve retratar elementos típicos da cidade, como as dálias e os esportes radicais. Na sexta-feira, Jouse, Luther, Boris e Florim – todos componentes do Cores do Amanhã – vão grafitar um painel ao vivo, durantes os shows na praça Otto Sailer.

 

< voltar para home