Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Festival pernambuco nação cultural

Bois e reisados vão ilustrar etapa do FPNC Sertão do Moxotó

Rei e o Boi é o título do pôster vencedor da edição do Sertão do Moxotó, do Festival Pernambuco Nação Cultural. Criação do designer Pedro Melo, a ilustração se inspira em duas grandes tradições da cidade: os bois e o reisado. O designer diz que sempre se deslumbrou com a tradição do reisado, em Arcoverde. Durante sua pesquisa, viu também que o universo do boi é outra importante manifestação da região. Então, em vetor, construiu seu desenho.

Obra de Pedro Melo foi selecionada e vai orientar a identidade visual do festival.

Obra de Pedro Melo foi selecionada e vai orientar a identidade visual do festival.

O segundo lugar ficou com Java Araújo, que criou a ilustração “Na pisada do coco e no balanço do ganzá”. Um desenho simples, mas de forte colorido e significado, que também tem seu foco noutra importante tradição de Arcoverde, que é o coco de roda.

Pôster de Java Araújo

Pôster de Java Araújo

“A batida e a cor”, o terceiro lugar do concurso, também explora o ritmo mais característico de Arcoverde. A criação é de Hallina Beltrão.

Pôster de Hallina Beltrão

Pôster de Hallina Beltrão

Por decisão da comissão de análise, formada por gestores da Secretaria de Cultura e os designers convidados Bethânia Braga, Bruno Brasileiro e Paola Fernandes, decidiu pela outros proponentes bem avaliados na seleção.

Deste modo, esta edição do concurso apresenta duas menções honrosas. Estas vão para as criações de Hassam Fellipe dos Santos e André Oliveira Arruda (Zaca Arruda). Hassan fez uma forte ilustração em grafite, nanquim e hidrocor sobre papel, intitulada O Pássaro Poesia e a Ode, baseada na imagem de pássaro cardeal-do-nordeste ou galo-da-campina, que é um animal comum da região.

Obra de Hassan

Obra de Hassan

João do Pife e a Folia do Boi é o nome do trabalho de Zaca, feito em nanquim e que remete ao estilo da xilogravura. Ele pesquisou a iconografia do Sertão do Moxotó, como suas músicas, danças, artesanato, além de clima e vegetação.

Concurso de Pôster FPNC Criado no ano passado, o concurso objetiva fomentar a produção visual em todas as macrorregiões do Estado. Em 2013, foram nove pôsteres vencedores: Ludicidades, de Ayodê França, ilustrou o festival da Mata Norte; Sambada Universal, de Daniel Araújo, foi a imagem do festival etapa Sertão do Moxotó; O Rock do Velho Mestre, de Raul Melo Alves de Souza, foi para a edição de Caruaru; Triumpho, de Manoel Quitério, virou identidade visual da edição de Triunfo; Caipora em Renda, de Jaíne Cintra, foi a cara do festival de Pesqueira; Valsa das Dálias e Pé de Fulô no Alto da Serra, de Gi Vatroi, ilustraram respectivamente os festivais de Taquaritinga do Norte e Gravatá; e Uma Terra Vestida de Sol e Alvorada Nordestina, foram os cartazes de Kellen Linck para as etapas do Sertão Central e Exu.

Concurso de Pôster FPNC

Criado no ano passado, o concurso objetiva fomentar a produção visual em todas as macrorregiões do Estado. Em 2013, foram nove pôsteres vencedores: Ludicidades, de Ayodê França, ilustrou o festival da Mata Norte; Sambada Universal, de Daniel Araújo, foi a imagem do festival etapa Sertão do Moxotó; O Rock do Velho Mestre, de Raul Melo Alves de Souza, foi para a edição de Caruaru; Triumpho, de Manoel Quitério, virou identidade visual da edição de Triunfo; Caipora em Renda, de Jaíne Cintra, foi a cara do festival de Pesqueira; Valsa das Dálias e Pé de Fulô no Alto da Serra, de Gi Vatroi, ilustraram respectivamente os festivais de Taquaritinga do Norte e Gravatá; e Uma Terra Vestida de Sol e Alvorada Nordestina, foram os cartazes de Kellen Linck para as etapas do Sertão Central e Exu.

 

 

< voltar para home