Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Festival pernambuco nação cultural

Bois, mazurca, pifeiros e bacamarteiros fazem parte do FPNC Caruaru

Encontro de bacamarteiros acontece neste sábado (18). Foto: Daniela Nader / Secult-PE

Encontro de bacamarteiros acontece neste sábado (18). Foto: Daniela Nader / Secult-PE

A Mazurca de Agrestina está na programação do Festival Pernambuco Nação Cultural de Caruaru, que começou nesta terça (14/5) e segue até o próximo dia 19. A manifestação popular foi introduzida na região do agreste pernambucano pelos avós de uma senhora chamada Dona Amara, já falecida. Foi em sua casa, durante as festas juninas, que a brincadeira começou e depois virou um grupo, pronto para levar adiante a tradição. Dona Amara é considerada até hoje uma das responsáveis por preservar esta manifestação, pois foi através de sua memória que as loas, aprendidas com os antepassados, foram sendo repassadas às novas gerações.

A mazurca é tocada apenas com um pandeiro e um ganzá, acompanhados por palmas e pisadas. Enquanto o pandeiro dita o ritmo, a loa (letra) rouba a cena. Surgida no tempo da escravidão, a mazurca nasceu de uma adaptação feita pelos índios e negros da dança polonesa que viam nas Casas-Grandes. O público poderá conferir essa riqueza cultural de Caruaru na sexta-feira (17/5), às 17h, no Bairro das Rendeiras, quando se apresentarão também os grupos: Mazurca Pé Quente, Boneco de Barro e o Bojo da Macaíba.

Nesta quarta (15/5), é dia de conferir a brincadeira dos boizinhos. O encontro, que acontece no Bairro das Rendeiras, às 17h, reunirá o Boi Surubim, o Boi Tira-teima, o Boi Mimoso, o Boi Mirim e o Boi Treme Terra. O enredo do desfile é mais ou menos assim: o boi da pastorinha se perde e ela sai à sua procura pelos arredores, encontrando vários personagens: Mateus e Catirina, Bastião, a dona do boi, o padre, o doutor, o sacristão, Mané Gostoso, o Fanfarrão, entre outros. No final, o boi é sempre morto e ressuscitado. O Encontro de Bois contará com a participação do mestre pifeiro caruaruense João do Pife.

Além da mazurca e do boi, outras expressões populares típicas da região também se apresentarão no FPNC. Os tradicionais bacamarteiros dispararão seus tiros ao som da zabumba, triângulo, sanfona e pífanos, com os grupos Capitão Gilberson, 139 Batalhão e Humberto Boni, no Alto do Moura, no sábado (18/4), às 14h. E no mesmo dia e local, um pouco mais tarde, às 15h, o som das flautas indígenas será tocado pelas bandas de pífano Flor de Taquary, Alvorada, Princesa do Agreste, Zé do Estado e Pífano Cultural. Encerrando a programação de cultura popular, em Caruaru, a escola de samba Gigantes do Samba desfilará no Bairro do Centenário, sábado (18/5), às 17h.

Programação de Cultura Popular:

Quarta, 15/5, 17h - Encontro de Bois
Atrações: Boi Surubim, Boi Tira-teima, Boi Mimoso, Boi Mirim, Boi Treme Terra, com participação de João do Pife.
Local: Bairro das Rendeiras (Praça Central em frente a Igreja Católica)

Sexta, 17/5, 17h – Encontro de Mazurcas
Atrações: Mazurca de Agrestina, Mazurca Pé Quente, Boneco de Barro e Bojo da Macaíba
Local: Bairro das Rendeiras (Praça Central em frente a Igreja Católica)

Sábado, 18/5, 14h - Encontro de Bacamarteiros
Atrações: Capitão Gilberson, 139 Batalhão e Humberto Boni
Local: Alto do Moura (Praça do Artesão)

Sábado, 18/5, 15h - Encontro de Pifeiros
Atrações: Banda de Pífano Flor de Taquary, Banda de Pífano Alvorada, Banda de Pífano Princesa do Agreste, Banda de Pífano Zé do Estado e Banda de Pífano Cultural
Local: Alto do Moura (Praça do Artesão)

Sábado, 18/5, 17h - Desfile da Escola de Samba Gigantes do Samba
Local: Bairro do Centenário (Praça em frente ao CRAS)

< voltar para home