Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Festival pernambuco nação cultural

Cartões postais revelam Pernambuco

Além da extensa programação artística, o FPNC busca fomentar uma consciência cultural por cada cidade onde passa. Pensando nisso, a Diretoria de Preservação Cultural encontrou uma forma criativa de educar e, ao mesmo tempo difundir, os patrimônios do Estado. O projeto Postais da Memória traz em cartões postais fotos e curiosidades dos patrimônios materiais e imateriais – e até dos que não existem mais, embora tenham marcado a história de cada região.

Em Gravatá, a ação começou com a distribuição de cerca de 400 cartões postais estampados com imagens e histórias de quatro bens edificados que estão na memória da cidade. São eles: a antiga Igreja de Sant`Ana (foto da década de 1940); o Mercado Público, ainda ativo e um dos principais pontos turísticos do município; a antiga Casa de Câmara e Cadeia, hoje chamada Memorial de Gravatá, tombado pelo Estado como patrimônio material; e a Estação Ferroviária.

Após a distribuição e preenchimento, o próximo passo é encaminhar os cartões aos seus destinatários pelos Correios. Este trabalho é feito pela própria equipe do festival. Segundo o coordenador da ação, Diomedes de Oliveira, o movimento ganhou força no último Festival de Inverno de Garanhuns (FIG): “A procura foi tão grande que esgotaram todos os cartões. Teve muita gente que mandou para os amigos em outros estados e até outros países. Desta forma, os patrimônios de Pernambuco estão sendo conhecidos nacional e internacionalmente”.

Gravataenses escrevem nos seus postais (Foto: Breno Borges - DPCult/Fundarpe)

Gravataenses escrevem nos seus postais (Foto: Breno Borges – DPCult/Fundarpe)

 

Caneta colorida para deixar ainda mais bonito (Foto: Breno Borges - DPCult/Fundarpe)

Caneta colorida para deixar ainda mais bonito (Foto: Breno Borges – DPCult/Fundarpe)

Prontos para o correio (Foto: Breno Borges - DPCult/Fundarpe)

Prontos para o correio (Foto: Breno Borges – DPCult/Fundarpe)

Patrimônios de Gravatá (Foto: Breno Borges - DPCult/Fundarpe)

Patrimônios de Gravatá (Foto: Breno Borges – DPCult/Fundarpe)

< voltar para home