Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Festival pernambuco nação cultural

De Pernambuco para Pernambuco

Praça de Pesqueira ficou cheia para assistir aos shows de pernambucanos como Lenine (Foto: Costa Neto)

Praça de Pesqueira ficou cheia para assistir aos shows de pernambucanos como Lenine (Foto: Costa Neto)

Por Raquel Holanda

O frio de Pesqueira foi aquecido pela música pernambucana, que tomou conta do Palco Nação Cultural na noite de sexta-feira (17/8). A banda Os Sertões, com Clayton Barros e amigos, e os cantores China e Lenine foram os nomes que comandaram a festa.

Para os músicos Clayton Barros e Lenine, seus atuais trabalhos são frutos de um mergulho num mundo particular e de diversão. “Cada disco que preparo leva um tempo, porque preciso mergulhar no projeto. A música que eu faço é química pura”, disse Lenine. Clayton acredita que a banda é uma miscelânea de estilos e experimentações. “A música, para mim, é diversão. Estou num projeto com amigos que buscam experimentar a partir das diferenças,  este é o combustível para as ideias”, contou.

China disse ficar feliz em poder ser visto no próprio estado (Foto: Costa Neto)

China disse ficar feliz em poder ser visto no próprio estado (Foto: Costa Neto)

A música dos pernambucanos que passaram pelo palco do FPNC de hoje já ganhou o Brasil e o mundo, mas fazer seus trabalhos conhecidos no próprio estado é um desafio para alguns deles. É o caso de China, por exemplo. “Estou adorando estar aqui em Pesqueira. A vontade de todo músico pernambucano é entrar na sua terra, seria bom não ter que sair primeiro para depois voltar”, disse o cantor, que também se apresentou no Festival de Inverno de Garanhuns 2012 e no FPNC do Sertão do Pajeú no ano passado.

A estrada que Clayton Barros percorre com Os Sertões é parecida com a de China. Nascido em Arcoverde, no Sertão do Moxotó (bem próxima de Pesqueira), Clayton já trabalha com o disco “A Idade dos Metais” desde o primeiro semestre deste ano e fez ontem (17/8) sua estreia em Pernambuco. “O FPNC permite interiorizar nossa música, isso é uma nova estrada”, enfatizou o líder do Os Sertões.

Clayton Barros estreou novo projeto em Pernambuco (Foto: Costa Neto)

Clayton Barros estreou novo projeto em Pernambuco (Foto: Costa Neto)

Polo Prado
O Polo Prado estreou este ano na programação do FPNC do Agreste Central.  Localizado no Loteamento São Francisco, o polo recebeu em sua segunda noite Zeca da Sanfona, Genaílson do Acordeon e Pastoril do Velho Dengoso. “Muito bom ter um palco para acostumar o pessoal daqui do Prado a prestigiar a música”, opinou Zeca, que mora no bairro há cerca de 40 anos.

< voltar para home