Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Festival pernambuco nação cultural

Em Pesqueira, Palco Nação Cultural recebe diferentes estilos e agrada público

Reggae, forró, música contemporânea e ainda frevo. Foi essa mistura de estilos que tomou conta do Palco Nação Cultural na noite dessa sexta-feira (16/8), em Pesqueira. Com shows das bandas Mamelungos e N’Zambi e do cantor Alceu Valença, o FPNC trouxe para a 13ª Festa da Renascença sucessos já consagrados e novidades da cena musical pernambucana. O público, ainda tímido, foi chegando ao som do DJ Leo Dagga que também tocou nos intervalos entre os shows.

A cena autoral contemporânea foi destaque no Palco Nação Cultural, que trouxe pela primeira vez ao município, a fusão de ritmos da banda recifense Mamelungos. O grupo que une rock, reggae, MPB, frevo e samba num caldeirão de músicas autorais agradou o público de Pesqueira. “Não conhecia a banda, mas resolvi vir mais cedo com minhas amigas para conhecermos e foi muito bom termos feito isso, estamos curtindo muito o som deles”, disse Ana Flávia, 18 anos, estudante. Muitas pessoas fizeram o mesmo que ela e a Praça Dom José Lopes lotou logo cedo.

Banda Mamelungos tocou em Pesqueira pela primeira vez e agradou o público. Foto: Costa Neto

Banda Mamelungos tocou em Pesqueira pela primeira vez e agradou o público. Foto: Costa Neto

Depois foi a vez de Alceu Valença com um show repleto de grandes sucessos. Mesmo com a mão quebrada, após ser atropelado por um ciclista no Rio de Janeiro, o cantor subiu ao palco com a já conhecida animação e ainda brincou: “Esse é o show Alceu na tipoia!”. Dona Lurdes, de 67 anos, vem todos os anos para a Festa da Renascença com a família e esperava ansiosa pelo show do cantor. Para ela, não poderia ter sido melhor. “Ficamos achando que ele poderia não vir quando soubemos que ele quebrou a mão, mas ainda bem que deu tudo certo. Muito bom vê-lo cantar as músicas que gosto assim tão pertinho da minha casa”, disse a aposentada que esperava pela sua música preferida “Tropicana”. E ele não decepcionou. Cantou a canção acompanhado por Dona Lurdes que fez coro junto com o público presente. Como não poderia deixar de ser, a apresentação de Alceu Valença terminou em frevo.

Com a mão quebrada, o cantor brincou ‘Esse é o show Alceu na tipoia’. Foto: Costa Neto

Com a mão quebrada, o cantor brincou ‘Esse é o show Alceu na tipoia’. Foto: Costa Neto

Público lotou a Praça Dom José Lopes, em Pesqueira, na primeira noite de shows do Palco Nação Cultural. Foto: Costa Neto

Público lotou a Praça Dom José Lopes, em Pesqueira, na primeira noite de shows do Palco Nação Cultural. Foto: Costa Neto

O público não arredou o pé e a banda N’Zambi subiu logo em seguida fechando o Palco Nação Cultural com reggae. Hoje (17/8), o Palco Nação Cultural recebe Publius, Wado e Zeca Baleiro, a partir das 22h. A animação da abertura e dos intervalos fica por conta, mais uma vez, do DJ Leo Dagga.

Banda N’Zambi encerrou a noite do palco Nação Cultural com reggae. Foto: Costa Neto

Banda N’Zambi encerrou a noite do palco Nação Cultural com reggae. Foto: Costa Neto

< voltar para home