Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Festival pernambuco nação cultural

Encontro de mazurca homenageia mestres

Dona Amara brincou um século na Mazuca de Agrestina (Foto: Divulgação)

Dona Amara brincou um século na Mazuca de Agrestina (Foto: Divulgação)

Dois grandes mestres da mazurca serão homenageados nesta sexta-feira (18/5), em Caruaru, como parte da programação do Festival Pernambuco Nação Cultural. A Rainha da Mazurca, Dona Amara, e o Mestre Lauro Ezequiel serão lembrados pelos seus grupos Mazuca de Agrestina e Mazuca Pé Quente, a partir das 17h ,na Praça do Artesão, no Alto do Moura.

Neta de escravos, com quem aprendeu a tradição, Dona Amara faleceu em 2009, depois de brincar um século na Mazuca de Agrestina. Já mestre Lauro Ezequiel, “Mestre do Pé Quente”, faleceu em 2011.

A mazurca é um ritmo que mistura influências indígenas e africanas, numa mescla de pandeiro, ganzá e batida de pés, um trupé forte e certeiro, que lembra o coco, mas tem a sua própria identidade. É dançada por casais, que formam uma roda e giram em uma mesma direção, batendo forte com os pés e as mãos. São “puxados” pelo cantador de loas. A marcação do ritmo é feita por um único instrumento percussivo: o ganzá – elemento característico da tradição indígena.

Serviço:
Encontro de Mazurca no FPNC – homenagem aos mestres Lauro Ezequiel e Rainha Dona Amara. No Alto do Moura, em Caruaru, a partir das 17h. Aberto ao público

 

< voltar para home