Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Festival pernambuco nação cultural

Encontro promove rede de escritores em Salgueiro

Encontro de Escritores e Leitores Foto: Ricardo Moura

Encontro de Escritores e Leitores Foto: Ricardo Moura

Por: Maria Peixoto

O Encontro de Escritores e Leitores, acontecido ontem (31/5), em Salgueiro foi um momento dos escritores sertanejos compartilharem suas experiências e angústias. Todos são da opinião de que o Sertão é lugar de muita produção de literatura de qualidade. Porém, também lamentam que muitos “não tem uma estrutura de se promover”, como afirma o escritor Keyson Oliveira, de São José do Belmonte.

Com toda dificuldade, Keyson começou a escrever em 1992. Ele argumenta que “quem tá no Recife, os acessos são outros, às publicações, aos eventos”. E ratifica a necessidade da criação de “um canal para promover o acesso dos escritores do Sertão”. Lembra que em Tabira, São José do Egito, Tuparetama, toda sexta, sábado e domingo tem cantoria. “Você já imaginou fazer publicações com eles?”, pergunta entusiasmado. Valdir Nogueira, também de Belmonte, fala da riqueza poética de sua cidade: “toda casa lá tem alguém que faz poesia. Tem vaqueiros de 90 anos de idade que fazem poesia”.

A escritora Lívia Monteiro, sobrinha de Wilson Monteiro, também presente no encontro, conta que muitos de sua família, em Salgueiro escrevem. Porém, analisa que há no interior uma “tendência a supervalorizar o que vem de fora”. Para ela, seriam necessários encontros periódicos entre os escritores, para fortalecer a literatura na região. “A comunicação que a gente tem aqui é pela internet”, diz Lívia. Inclusive, foi ela quem favoreceu o encontro de alguns deles. Maurílio Sampaio conta que conheceu alguns dos escritores de sua cidade pelo facebook e fala da importância de formar essa rede de escritores, para “dar mais conhecimento e unir as pessoas”.

Meca Moreno, da União Brasileira de Escritores falou da importância de encontros como aquele, para que a Secretaria de Cultura se aproxime dos escritores e esses das políticas de literatura. Meca e a coordenadora da biblioteca onde ocorreu o evento, Nivaneide da Silva, falaram das políticas de literatura do Estado, explicando aos escritores as oportunidades que já existem no governo, caso do edital do Funcultura.

Meca também ressaltou as metas de interiorização da UBE, que forma núcleos nas cidades e dá apoio aos escritores, já tendo implantando um em Triunfo, em Serra Talhada, em Paulista. E enfatizou a possibilidade de se criar núcleos também nas cidades dos escritores presentes.

 

< voltar para home