Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Festival pernambuco nação cultural

Municípios respiraram cultura durante sete dias

Encontro de Bois, em Arcoverde, foi uma das ações do festival (Foto: Roberta Guimarães)

Encontro de Bois, em Arcoverde, foi uma das ações do festival (Foto: Roberta Guimarães)

O Festival Pernambuco Nação Cultural esteve na última semana (de 9 a 15 de abril), em sua primeira edição no Sertão do Moxotó, tendo as cidades de Arcoverde e Sertânia como anfitriãs principais desta caravana da cultura. As atividades do festival também se estenderam aos municípios de Custódia, Ibimirim, Inajá, Betânia e Manari.

Com uma programação vasta e inclusiva, o FPNC do Sertão do Moxotó tornou-se um espaço para a manutenção, a valorização e a celebração da cultura pernambucana. O samba de coco e a poesia, tradicionais da região, estiveram presentes em quase todos os palcos, e também em ruas, escolas e outros locais, durante o festival.

Para a coordenadora de Cultura Popular da Secretaria de Cultura do Estado, Alexandra Lima, esta edição do FPNC foi muito importante pelo diálogo que conseguiu promover com os artistas da região. “Um dos momentos importantes no Sertão do Moxotó foi a palestra com Beth de Oxum, onde se discutiu a necessidade de os artistas populares se tornarem protagonistas de sua cultura, não dependendo, assim, totalmente de apoio público para a manutenção de suas manifestações”, ressalta Alexandra.

A Roda de Bois e Similares, outra ação voltada para a cultura popular, foi realizada em dois dias, construindo um espaço de discussão sobre as brincadeiras populares e sua profissionalização. Como reúnem mestres de várias cidades, acaba se tornando também um momento para a troca de experiências e de revelação das singularidades de cada manifestação. A caravana do FPNC promove, em 2012, em todas as suas edições as Rodas de Mestres e o Encontro de Poesia Oral, atividade esta realizada em parceria com a Coordenadoria de Literatura.

Durante o festival, as atividades de formação contemplaram mais de 800 pessoas, distribuídas em 33 atividades, entre oficinas, workshops e palestras, realizadas nos sete municípios que receberam o FPNC no Sertão do Moxotó. No total, o evento teve uma grade com quase 40 shows abertos ao público, além de encontro de cultura popular e povos tradicionais nas zonas rurais. Vale ressaltar que todos os artistas da programação foram nomes de Pernambuco, tanto consagrados quanto iniciantes. Em Sertânia, por exemplo, o grupo de jovens As Severinas dividiu o mesmo palco com Silvério Pessoa, dando exemplo de programação diversa e de qualidade.

Além de ações de música, cultura popular e tradicional, e formação cultural, a caravana do festival também circulou com ações de literatura, cinema, artesanato, dança, teatro e circo, todas gratuitas e em diferentes lugares.

O encerramento da edição 2102 do FPNC do Sertão do Moxotó aconteceu ontem (15/4) à noite, com o I Encontro de Escritores em Sertânia, que reuniu nomes como Lirinha, Marcelino Freire, Silvério Pessoa, Ésio Rafael, Wilson Freire e Josessandro Andrade e Valéria Fagundes.

Público prestigiou os últimos shows de Arcoverde (Foto: Costa Neto)

Público prestigiou os últimos shows de Arcoverde (Foto: Costa Neto)

< voltar para home