Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Festival pernambuco nação cultural

Programação eclética anima Mercado Municipal de Gravatá

Durante a manhã, Mercado recebeu o projeto Cultura Livre nas Feiras (Foto: Ricardo Moura)

Durante a manhã, Mercado recebeu o projeto Cultura Livre nas Feiras (Foto: Ricardo Moura)

Reaberto em dezembro de 2011, mercado da cidade recebe até este domingo (16/9) atrações musicais

Por Chico Ludermir

O Mercado Municipal de Gravatá mostrou novamente seu potencial como palco para apresentações musicais durante o Festival Pernambuco Nação Cultural. Ontem (15/9), o espaço recebeu o dia inteiro (das 9h às 18h) uma programação eclética. As sete atrações tocaram do popular à MPB; do repente ao forró.

Do lado de fora, as barracas estavam cheias de frutas coloridas. E o cheiro característico das feiras dava as boas vindas aos visitantes. Dentro do mercado, o Maracatu Carneiro Manso, o forró de Leo do Acordeon e a banda de Pifano Gravataense preenchiam o espaço com suas sonoridades. Depois de uma apresentação de sambas antigos da Banda Flash Back, subiu ao pequeno palco Bento Rezende, que fez show de homenagem a Gonzaguinha, grande compositor brasileiro, falecido há exatos 21 anos.

Bento Rezende foi aplaudido no show em tributo a Gonzaguinha (Foto: Ricardo Moura)

Bento Rezende foi aplaudido no show em tributo a Gonzaguinha (Foto: Ricardo Moura)

No meio das 15 mesas, todas lotadas, Bento começou com uma versão de “Recado”, cantada à capela. Em uma hora de apresentação, o intérprete passou pelos sucessos do filho de Luiz Gonzaga, como “Lago do amor”, “É”, terminando com “O que é o que é”.

Quem estava feliz da vida era Deine Moraes. Desde quando o mercado reabriu, em dezembro de 2011, ela tem um estande, onde vende bebidas e comidas. “Para mim está sendo maravilhoso. Alem de trabalhar, ainda me divirto”, afirmou.

Se durante a manhã o lugar esteve animado, à tarde foi ainda mais. Diversos homens com chapéus na cabeça se juntaram para conferir os versos dos cantadores Hipólito Moura e João Lourenço. Alguns escreviam motes para os improvisos dos repentistas. Um deles, Luiz Inácio, me pediu um papel emprestado para dar o seu – “O tempo só veio prestar depois que eu não presto mais”. “Eu gosto muito de cantoria. Sempre acompanho, desde pequeno. Não canto não, mas gosto de escrever sugestões de motes”, contou.

Os cantadores Hipólito Moura e João Lourenço (Foto: Ricardo Moura)

Os cantadores Hipólito Moura e João Lourenço (Foto: Ricardo Moura)

 

Terminando a programação, o forró de Tio do Acordeon levantou os casais. De Gravatá, a banda tocou sucessos como “Sabiá” e “Sala de reboco”. Como não poderia faltar, rolaram também versões para músicas de Luiz Gonzaga, tais como “Nem se despediu de mim“, “Forró no escuro” e “Olha pro Céu”, que encerrou o dia.

Gravataense, Daniela Januário trouxe consigo amigos do Recife, que se hospedaram em sua casa. “Gostei tanto que já comprei minha senha para vir amanhã”, brincou. Neste domingo, a partir das 11h, tem mais atrações no Mercado Municipal:  Batuqueiros do Silêncio, Catimbó do Forró e Zezinho do Acordeon. A entrada é gratuita.

< voltar para home