Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

PATRIMÔNIO CULTURAL

‘Cavalo-Marinho’ e ‘Sete Corações’ ganham sessões gratuitas no Paço do Frevo

Exibições acontecem nesta quarta-feira (20), no Centro de Documentação e Pesquisa do centro cultural.

Foto: Leopoldo Conrado Nunes/divulgação

Foto: Leopoldo Conrado Nunes/divulgação

Cena do documentário ‘Sete Corações’, com os maestros Guedes, Duda, Spok, Menezes, Clóvis, Ademir e Nunes.

Com informações da assessoria

Através da 2ª edição do projeto Cinema no Museu, o Paço do Frevo exibe nesta quarta-feira (20), os filmes pernambucanos ‘Cavalo-Marinho’ e ‘Sete Corações’. As sessões, que são abertas ao público, acontecem às 10h e às 15h, no Centro de Documentação e Pesquisa do centro cultural.

Sendo parte integrante do Inventário Nacional de Referências Culturais do folguedo, ‘Cavalo-Marinho’ foi produzido entre os anos de 2010 e 2012, pelo Governo de Pernambuco, através da Secretaria de Cultura e Fundarpe, em parceria com a Associação Respeita Januário. O documentário, que foi lançado em 2014 e possui duração de 19 minutos, registra através de performances, coreografias e musicais, a brincadeira popular realizada especialmente durante o ciclo natalino envolvendo a Zona da Mata Norte, a Região Metropolitana do Recife e outras localidades, como a cidade de João Pessoa, na Paraíba, onde a tradição é perpetuada.

As filmagens são fruto de pesquisas de técnicos da Fundarpe, que contaram com a coordenação da então gerente de Preservação do Patrimônio Cultural da entidade, Célia Campos, com acompanhamento do Iphan-PE. O filme também pode ser conferido na internet, através do youtube:

Já em ‘Sete Corações’, o ritmo do frevo é abordado evidenciando a importância do compositor Clóvis Pereira para o seu desenvolvimento, reunindo também depoimentos dos maestros Duda, Nunes, Guedes Peixoto, Ademir Araújo, Edson Rodrigueis e José Menezes. O filme possui 96 minutos de duração, sendo uma realização do Ateliê Produções, com co-produção da Passo de Anjo e Muzak, e direção de Dea Ferraz.

“No documentário, que contou com a produção de Spok sobre os maestros que participaram de sua formação musical, é evidenciada a contribuição de Clóvis para a história da música pernambucana. Além de música clássica, ele sempre compôs frevo. O frevo e Clóvis Pereira são duas coisas indissociáveis. Aos 83 anos, podemos afirmar que ele é a história viva do que a gente ainda apresenta”, destaca André Freitas, coordenador de música do Paço do Frevo.

Serviço:
Cinema no Museu
Exibições dos documentários ‘Cavalo-Marinho’ e ‘Sete Corações’
Sessões: às 10h e às 15h
Local: Centro de Documentação e Pesquisa do Paço do Frevo (Praça do Arsenal da Marinha, s/nº, Bairro do Recife)
Acesso gratuito

< voltar para home