Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

PATRIMÔNIO CULTURAL

Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura lança carta em defesa do Patrimônio do Brasil

CARTA ABERTA EM DEFESA DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E CULTURAL DO BRASIL

Hoje todos amanhecemos de luto. Perder Luzia, o fóssil humano mais antigo das Américas, perder o único sarcófago do mundo nunca aberto, não é só irreparável para o país, mas para a própria história da humanidade. E esses são apenas dois dos 20 milhões de itens que compõem um acervo bicentenário.

O Museu Nacional pertence à UFRJ e, sendo um museu universitário, é mais uma vítima de um processo contínuo de sucateamento e falta de repasse de recursos às universidades fe-derais nos últimos três anos. Recentemente o Governo Federal retirou do patrimônio cultural R$ 43 milhões para financiar a criação de 231 novos cargos ligados à intervenção federal no Rio de Janeiro, ao aprovar junto ao Congresso Nacional o remanejamento desses recursos, originalmente alocados no orçamento de 2018 do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Atos como esse enfraquecem as instituições de preservação do nosso Patrimônio.

Como gestores da cultura, sabemos que a promoção e a proteção do patrimônio cultural brasileiro são deveres constitucionais do poder público e entendemos serem política pública prioritária, que necessita de condições permanentes de segurança, conservação, catalogação e difusão. Aos acervos públicos devem ser assegurados recursos financeiros e humanos, para que a população possa ter garantidos seus direitos de acesso à sua história e sua cultura.

Como gestores públicos também compreendemos que a tragédia do Museu Nacional é reflexo da reduzida compreensão, de significativa parcela de nossa sociedade, sobre o lugar da cultura no desenvolvimento do país e na formação de cidadãos.

Como gestores da cultura, lutamos diariamente para mudar esse cenário.

Nossa solidariedade aos servidores e dirigentes do Museu Nacional do Rio de Janeiro. Nossa solidariedade a todos aqueles que lutam pela defesa do patrimônio histórico e cultural do Brasil.

Que essa tragédia nos sirva de alerta e gere ações contundentes para nunca mais assistirmos em nosso país acontecimentos como esse.

Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura

Fortaleza, 03 de setembro de 2018

< voltar para home