Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

PATRIMÔNIO CULTURAL

Fundarpe entrega exame técnico para tombamento da Casa de Clarice Lispector

Próximo passo será a elaboração de um parecer por parte do Conselho Estadual de Preservação do Patrimônio Cultural, responsável pelo tombamento de bens culturais em Pernambuco

Divulgação

Divulgação

Há 100 anos, nascia Clarice Lispector, uma das referências da literatura brasileira

A Gerência de Patrimônio Cultural da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (GPPC-Fundarpe) entregou, na manhã desta quinta-feira (10), durante a reunião ordinária do Conselho Estadual de Preservação do Patrimônio Cultural (CEPPC), o exame técnico para tombamento da Casa de Clarice Lispector, ligado à Santa Casa da Misericórdia.

É de responsabilidade do CEPPC deliberar sobre o tombamento e o registro de bens, materiais e imateriais em Pernambuco, e o documento irá fundamentar a defesa de relevância cultural da edificação onde viveu a escritora, que hoje completaria 100 anos.

Os responsáveis pelo documento são os técnicos da GPPC-Fundarpe, Cristiane Feitosa, Nilson Cordeiro e Rosa Bomfim. Já as relatoras indicadas para acompanhar o processo foram as conselheiras do CEPPC Margarida Cantarelli, Cláudia Pinto e Joana d’Arc.

O exame técnico é formado por um levantamento histórico, gráfico e fotográfico, visando o embasamento técnico e documental para o tombamento do bem. O próximo passo será a elaboração de um parecer por parte das conselheiras relatoras do processo. Caso haja parecer favorável ao tombamento, o Conselho enviará a decisão para publicação de decreto pelo governador de Pernambuco.

Clarice Lispector no Recife – Há 100 anos, nascia na Ucrânia pós-guerra civil Clarice Lispector, uma das referências da literatura brasileira. Por conta da perseguição aos judeus na época, a escritora veio com sua família ao Nordeste do Brasil, com apenas dois anos de idade, onde viveu até os 14 anos de idade. Maceió (AL) foi o primeiro destino da família na região e, poucos meses depois, se instalaram na capital pernambucana.

Clarice Lispector integra o conjunto de estátuas do Circuito da Poesia, homenagem feita aos escritores e escritoras que tiveram suas obras ligadas ao Recife. A estátua fica em frente ao um sobrado em processo de tombamento, na Praça Maciel Pinheiro, ligado à Santa Casa da Misericórdia, onde Clarice Lispector aprendeu a ler e escreveu os primeiros poemas durante parte de sua infância e adolescência.

No dia de seu centenário, celebrado nesta quinta-feira (10), a autora se torna cidadã pernambucana, título concedido pela Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), num projeto de lei solicitado pela Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj). Neste ano, ela também foi reconhecida como patrona da literatura de Pernambuco, num projeto de autoria do deputado estadual Professor Paulo Dutra (PSB).

< voltar para home