Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

PATRIMÔNIO CULTURAL

Novos Patrimônios Vivos de Pernambuco serão diplomados no Teatro de Santa Isabel

Além da titulação concedida aos seis novos Patrimônios Vivos, a programação nesta quinta-feira (17), Dia Nacional do Patrimônio Histórico, contará também com a entrega do Prêmio Ayrton de Almeida Carvalho e outras atividades

Jan Ribeiro/Secult-PE/Fundarpe

Jan Ribeiro/Secult-PE/Fundarpe

O Teatro Santa Isabel será palco da cerimônia em comemoração ao Dia Nacional do Patrimônio Histórico

O Dia Nacional do Patrimônio Histórico, celebrado nesta quinta-feira (17), será marcado por uma série de atividades no Estado de Pernambuco. A primeira delas acontecerá no Teatro de Santa Isabel, às 9h, e reunirá os seis novos Patrimônios Vivos pernambucanos, Maria dos Prazeres, Mestre Chocho, André Madureira, José Pimentel, Reisado Inhanhum e Sociedade dos Bacamarteiros do Cabo, que, eleitos recentemente, serão diplomados numa cerimônia solene, junto aos vencedores do 2º Prêmio Ayrton de Almeida Carvalho de Preservação do Patrimônio Cultural.

Além disso, a Secult-PE e Fundarpe prestarão uma homenagem aos 80 anos do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), com a entrega de uma placa comemorativa à superintendente regional do Iphan, Renata Borba. As atividades integram a programação da 10ª Semana do Patrimônio Cultural de Pernambuco, promovida pela Secult-PE/Fundarpe, e são abertas ao público.

PREMIAÇÃO
Prêmio Ayrton de Almeida Carvalho de Preservação do Patrimônio Cultural de Pernambuco é um reconhecimento e também um incentivo à participação social na preservação dos bens e expressões culturais do Estado, sejam eles materiais ou imateriais. Na quinta-feira (17), receberão o prêmio os seguintes projetos: na categoria Formação, a ação “Método Oca – Oficina de Cinema de Animação”; na categoria Promoção e Difusão, a ação “Projeto Cultural Mapeamento de Bandas de Música de Pernambuco”; e na categoria Documentais e Memória Cultural, a ação “Oratorianos Conservação e Restauração da Coleção de Obras Raras São Felipe Neri da Faculdade de Direito do Recife”. Cada um dos vencedores receberá um incentivo no valor de R$ 20 mil.

A presidente da Fundarpe, Márcia Souto, destacou a qualidade dos projetos inscritos e ressaltou que “nesta segunda edição, houve uma participação ativa do Conselho de Preservação, que pôde se debruçar sobre ricas experiências em curso no Estado e dar mais um passo no processo de cogestão das ações e políticas culturais”.

Nesse segundo ano do prêmio, foram recebidos 39 projetos de todas as regiões pernambucanas. Por essa razão, além dos vencedores, a comissão, que avaliou os candidatos ao prêmio, decidiu por menções honrosas, que serão entregues às seguintes iniciativas: “Das Raízes da Flor da Mata aos Desafios da Valorização e Preservação do Patrimônio Cultural”; “A Matinada”; “Sede da Sociedade dos Bacamarteiros do Cabo – SOBAC – Como Espaço de Memória”.

DIPLOMAÇÃO
Eleitos pelo Conselho Estadual de Preservação do Patrimônio Cultural (CPPC), no último dia 13 de julho, os novos Patrimônios Vivos de Pernambuco já são fruto da atualização da Lei 12.196/2002 (Registro do Patrimônio Vivo do Estado de Pernambuco), que ampliou, de três para seis, os candidatos outorgados com o título anualmente. Neste ano, foram agraciados: Maria dos Prazeres (parteira tradicional/Jaboatão dos Guararapes), Mestre Chocho (música, choro/Jaboatão dos Guararapes), André Madureira (dança, música, teatro/Recife), José Pimentel (artes cênicas/Recife), Reisado Inhanhum (reisado/Santa Maria da Boa Vista) e Sociedade dos Bacamarteiros do Cabo (bacamarte, cultura popular/Cabo de Santo Agostinho).

APRESENTAÇÕES CULTURAIS
A Sociedade dos Bacamarteiros do Cabo e o Reisado Inhanhum vão abrilhantar a abertura da solenidade e, logo após a entrega da diplomação dos novos Patrimônios Vivos e da condecoração aos vencedores do Prêmio Ayrton de Almeida Carvalho de Preservação do Patrimônio Cultural de Pernambuco, o Mestre Choco mostrará todo seu virtuosismo no encerramento das atividades do Dia Nacional do Patrimônio Histórico, no Teatro de Santa Isabel.

ATIVIDADES DA 10ª SEMANA DO PATRIMÔNIO CULTURAL
Ainda na capital pernambucana, haverá das 8h às 12h, um debate na Escola de Formação de Professores do Recife (EFER) Professor Paulo Freire sobre o tema “Para pensar a cidade: Educação Patrimonial nas Escolas da Rede Municipal de Ensino do Recife”, que reunirá os palestrantes Dirceu Marroquim (DPPC/SEPLAN), Cicília Melo (DPPC/SEPLAN), e Cecília Vargas (DPPC/SEPLAN).

Às 10h, haverá uma exibição especial no Cine São Luiz do filme “A Luneta do Tempo”, dirigido por Alceu Valença, para estudantes da rede municipal do Recife.

Já o auditório da Prefeitura do Recife receberá, das 14h às 17h, uma Oficina de Prevenção e Combate a Incêndios nos Patrimônios Históricos e Culturais, com a Brigada do Corpo de Bombeiros.

Às 14h, o Paço do Frevo promoverá, na Sala Capiba, a roda de diálogo sobre Gestão e Sustentabilidade nos Museus, que contará com a participação de Manuelina Maria Duarte Cândido (Professora de Museologia da Universidade Federal de Goiás – UFG), Gilberto Freyre Neto (Gestor do Museu Cais do Sertão), Ronaldo Siqueira (Coordenador do Museu Indígena Kapinawá – Buíque/PE) e Margot Monteiro (Diretora do Museu do Estado de Pernambuco – MEPE). As inscrições são gratuitas e podem ser feitas através do link

A Estação Central Capiba / Museu do Trem também participa do Dia Nacional do Patrimônio Histórico, com apresentação/debate do curta alemão “Endstation – A última viagem de uma locomotiva a vapor”, às 14h30. A exibição é aberta ao público.

PROGRAMAÇÃO DESCENTRALIZADA
Patrimônio Cultural da Humanidade, a cidade de Olinda promoverá uma série de atividades na sede da Prefeitura Municipal Palácio dos Governadores (Rua de São Bento, 123 – Varadouro). Às 14h30, haverá a palestra “Conservação do Patrimônio Cultural de Olinda”, com Neônio Duque; e, às 16h, o colóquio “Perpetuando legados preciosos: ações simples de preservação do patrimônio cultural – Convocação dos guardiões da cidade”, com o restaurador Antônio Sarasá. Já às 18h30, o Solar da Marquesa (Av. Joaquim Nabuco, 05 – Largo do Varadouro) recebe o Maestro Ademir Araújo e o Mestre Galo Preto (Patrimônios Vivos de Pernambuco) para uma roda de diálogo, com mediação de Júnior do Jarro, sobre “A importância dos Patrimônios Vivos na preservação do Patrimônio Imaterial”. As atividades são gratuitas.

Na cidade de Belém de São Francisco, está agendado o “Sarau Eu, Poesia”, que reunirá vários estudantes do município na Biblioteca Pública Manoel Costa Carvalho (Av. Cel. Jerônimo Pires, s/n, Centro). A atividade é gratuita e está divida em dois horários, 9h às 11h, e 14h às 17h.

Em Igarassu, está programado, nos dias 16 e 17 de agosto, um passeio à rota do artesanato e às ruínas das igrejas da cidade. As atividades serão realizadas em dois turnos, 9h e 13h.  Além disso, o Centro de Artes Mestre Narciso Félix oferecerá também uma oficina de percussão, das 13h às 16h.

No Brejo da Madre de Deus, haverá o lançamento do manual “A Vida em Furna do Estago”, no Museu Histórico Dulce de Souza Pinto, também em dois horários, das 9h às 12h, e 14h às 17h. A publicação, que relata as experiências do Sítio Arqueológico Furna do Estrago, será distribuído posteriormente entre a população da cidade.

Em Caruaru, também estão programados o lançamento de um livro e exibição de um curta sobre a obra do músico e compositor Onildo Almeida, parceiro de Luiz Gonzaga, além de uma exposição fotográfica sobre a obra do rei do baião e seu companheiro de composição. As atividades acontecerão no Polo Caruaru, das 9h às 18h.

No município de Floresta, haverá uma ação educativa, que contará com exibição do documentário “Confraria do Rosário” e uma roda de conversa sobre a importância histórico/cultural da Confraria e dos Patrimônios Vivos de Pernambuco, na Casa do Rosário (Praça Antônio Ferraz Boiadeiro, 111 – Centro), das 14h às 18h.

A Ilha de Itamaracá promoverá a ação educativa “Na rota dos patrimônios da Ilha”, que visitará o Engenho São João, a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos e a Vila Velha. Os passeios serão realizados das 8h30 às 14h30.

Já em Tamandaré, o Forte Santo Inácio de Loyola, que foi todo restaurado recentemente, promoverá várias ações durante todo o dia. Das 9h30 às 11h, haverá apresentação do trabalho acadêmico “Samba de Matuto Leão do Norte de Tamandaré: origens, características e influências do folguedo”, do pesquisador pernambucano Márcio André. Das 11h às 12h, está programada a abertura da exposição de músicas e imagens sobre o Samba de Matuto Leão do Norte de Tamandaré, que se apresentará no espaço às 17h. Das 20h às 22h, estão programadas apresentações culturais com shows de artistas locais.

Confira a programação completa da 10ª Semana Cultural do Patrimônio aqui.

< voltar para home