Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

PATRIMÔNIO CULTURAL

Obras do acervo do artista plástico Marco Lopes são doadas ao Brejo da Madre de Deus

Divulgação

Divulgação

50 telas foram doadas pela família do pintor à instituição

O Centro Cultural do Brejo da Madre de Deus (antiga Casa de Câmara e Cadeia), equipamento cultural gerenciado pela Secult-PE/Fundarpe, recebeu nesta semana a doação de 50 telas do artista plástico Marco Lopes. As obras, selecionadas pela Diretora de Cultura da cidade, Mônica Mendonça, integravam o acervo do antigo atelier do pintor e foram doadas pela sua família à instituição, bem como parte dos seus livros que agora vão compor a da Biblioteca Pública de Fazenda Nova.

As telas selecionadas para o Centro Cultural do Brejo da Madre de Deus retratam diversas fases da carreira do artista, que denominava o seu estilo como Cubista Abstracionista. Os quadros de Marco Lopes estão expostos em diversos espaços culturais, a exemplo da cidade-teatro de Nova Jerusalém e também fazem parte de coleções particulares, espalhadas por vários estados brasileiros e outros lugares do mundo, como: Paris, Lisboa, Nova York, Londres e Berlim.

“Para nós será uma honra receber o acervo de Marcos Lopes, o que além da maior valorização ao trabalho do artista, abrigando e expondo da melhor forma um trabalho de toda uma vida, é também uma forma de dinamizar o nosso equipamento cultural, dando movimento e impulsionando a visitação pela população, visitantes e turistas da região”, coloca o presidente da Fundarpe, Marcelo Canuto.

A doação será formalizada em breve e, tão logo a pandemia do novo corona vírus, o público terá a oportunidade de conhecer as obras deixadas pelo artista.

“A Prefeitura do Brejo e a população em geral agradecem à família Lopes por nos cederem esse valioso acervo que irá inaugurar a primeira pinacoteca do município”, afirma Mônica Mendonça. Ela conta que também será solicitado à Fundarpe o tombamento do acervo do artista.

Sobre o artista - Marco Lopes nasceu em Fazenda Nova, no dia 31 de janeiro de 1949, e faleceu em 27 de outubro de 2014. Uma de suas obras mais relevantes é o mural do Sagrado Coração de Jesus, que fica na igreja católica de Fazenda Nova. Além de pintor e escultor, ele era músico e compositor.

< voltar para home