Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

PATRIMÔNIO CULTURAL

Secult e Fundarpe lamentam falecimento de Mestre Afonso

Aos 70 anos e após mais de duas décadas à frente do Maracatu Leão Coroado (Patrimônio Vivo de Pernambuco), Mestre Afonso nos deixou. Um infarto na noite do domingo (15/4) – enquanto exercia em Olinda a expressão religiosa que dá força e sentido à tradição cultural pela qual tanto lutou -, silenciou para sempre o seu batuque, deixando a cultura pernambucana em estado de luto imenso.

Eric Gomes

Eric Gomes

Mestre Afonso liderava o Maracatu Leão Coroado, um Patrimônio Vivo de Pernambuco

Afonso Gomes de Aguiar Filho era recifense e herdou de Luis de França o comando do legítimo maracatu de nação africana, símbolo da resistência negra em Pernambuco. Além de liderar o grupo vencedor de tantos Carnavais, Afonso sempre se mostrou um mestre generoso, dedicando seu tempo a atividades educativas como aulas de percussão e toque de candomblé, oficinas de feitura e manutenção dos instrumentos musicais, além de confecção do vestuário do maracatu.

Há cerca de um ano, Afonso nos deu a honra de participar de uma edição do projeto Outras Palavras, repassando para estudantes do Recife a trajetória do Leão Coroado. Entre uma história e outra, contou que “não é coisa fácil manter uma tradição que foi iniciada antes da abolição da escravatura” e que se sentia feliz “por levar para estudantes pernambucanos a sabedoria popular sobre nossas manifestações”, pois “por meio de iniciativas como esta, podemos resistir com nossa cultura”.

Foto: Jan Ribeiro/Secult-Fundarpe

Foto: Jan Ribeiro/Secult-Fundarpe

Participação do mestre no projeto Outras Palavras, em abril de 2017

Agradecidos por sua enorme dedicação à cultura pernambucana, lamentamos profundamente esta partida e nos solidarizamos com familiares e integrantes do Maracatu Leão Coroado. Que seus ensinamentos e seu exemplo clareiem nosso caminho e nos animem no desafio de resistir, de lutar sempre pela preservação dos nossos bens culturais.

Mestre Afonso, presente!

SECULT-PE E FUNDARPE

< voltar para home