Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

PATRIMÔNIO CULTURAL

Teatro Experimental de Arte circula com obra de Ariano Suassuna

Ariano Suassuna completaria 90 anos nesta sexta-feira (16). Para celebrar a data, o  TEA – Teatro Experimental de Arte (patrimônio vivo de Pernambuco) realiza diversas apresentações de ‘O Auto da Compadecida’. A companhia está em turnê fazendo uso de elementos do Cavalo Marinho (folguedo popular típico da Zona da Mata Norte de Pernambuco) para contar a saga de João Grilo e Chicó. O palhaço escrito por Ariano assume nesta montagem o papel de Mestre e conduz os atores brincantes.

Os elementos da brincadeira popular marcam presença no trabalho de corpo, figurinos, adereços de cena e textos musicados, com trilha executada ao vivo pelo elenco na interpretação da saga dos tipos de Taperoá e o encontro entre o inferno e o céu. O espetáculo foi realizado na última terça-feira (13) em João Pessoa, na Paraíba, e chega nesta quinta e sexta (15 e 16) ao Recife. A peça será encenada ainda em São José do Belmonte nos dias 22 e 23 de junho.

Compadecida

A Compadecida

Segundo um dos idealizadores do projeto, Túlio Beat, “as apresentações são para celebrar os 90 anos de Ariano Suassuna e esta obra imortal, que está na cultura do povo nordestino”, comenta. O realizador destaca ainda que “é incrível a identificação do povo com o espetáculo, com a obra e com o Mestre Ariano, estivemos em João Pessoa e lá existe um forte sentimento de gratidão”.

João Grilo e Chicó protagonizam o espetáculo

João Grilo e Chicó

A montagem completa em 2017 sete anos de existência. Desde a estreia, quando a montagem recebeu em 2009, o Prêmio Funarte Myriam Muniz de Teatro com Patrocínio da Petrobrás, até os dias atuais foram cerca de 80 apresentações, incluindo participação em diversos festivais nacionais (sendo considerado Melhor Espetáculo do Ano no Festival Nacional de Teatro – Rio de Janeiro).

O  espetáculo conta com David Gadelha (João Grilo), Jackson Freire (Chicó e  Demônio), Rosbergg Alexander (Padre e Palhaço), Túlio Beat (Severino de  Aracajú), Mandy Freire (Mulher do Padeiro), Ícaro Raphael (Padeiro),  Edson Barros (Cabra e Encourado), Pedro Henrique Gonçalves (Major  Antônio Morais e Jesus), David Lucas (Sacristão), Paulo Conceição (Bispo),  Maria Lima (Compadecida), execução de luz por Paulo César, registros fotográficos por Ryan Júnior, co-direção de José Carlos e produção de Arary Marrocos.

O TEA é considerado Patrimônio Vivo de Pernambuco desde 2009 e Ponto de Cultura, além oferecer formação teatral a jovens de forma gratuita há mais de meio século no agreste pernambucano.

Confira a agenda de apresentações para o mês de junho:

13/06 – Tribunal de Contas da Paraíba (João Pessoa – PB)
15/06  – Rede de Bibliotecas pela Paz – COMPAZ Ariano Suassuna (Recife – PE), às 10h; 15h
16/06  – Casa de Ariano Suassuna – a convite da família (Recife – PE), às 20h
22 e 23/06  – Celebração em Memória de Ariano Suassuna (São José do Belmonte – PE), às 19h

< voltar para home