Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

PATRIMÔNIO CULTURAL

Tombamento do Museu Mestre Vitalino, em Caruaru, foi deferido

O espaço é um símbolo do Nordeste e representa artista que reproduziu, no barro, a expressão do seu povo

Divulgação

Divulgação

A Casa Museu Mestre é Vitalino abriga obras de várias gerações da família do mestre artesão 

A Secretaria de Cultura do Estado de Pernambuco (Secult-PE) deferiu, nesta quarta-feira (8), o pedido de Tombamento relativo à Casa Museu Mestre Vitalino, feito pela Secretaria do Trabalho, Emprego e Qualificação de Pernambuco. A instituição se localiza no município de Caruaru, localizado no Agreste, e vem apresentando risco de desabamento. O local é um patrimônio histórico do Estado e do Brasil, e representa um artista que retratou, no barro, o sentimento do povo do Nordeste.

A Casa Museu Mestre Vitalino é um espaço que abriga toda a geração de artistas da família do Mestre Vitalino, mas está fechado desde o início da pandemia. As demais casas de artesanato de Caruaru – muitas inspiradas na do mestre – já foram abertas, mas o a de Vitalino, um símbolo da região nordestina, toda de barro, está fechada.

“Por isso, apresentamos o pedido de tombamento, que foi aceito. Agora, vamos seguir os tramites. Precisamos saber se a família vai concordar. Seja qual for o resultado, o importante é que esse patrimônio histórico, símbolo do Nordeste, seja preservado e cuidado”, disse o secretário do Trabalho, Emprego e Qualificação, Alberes Lopes.

A Fundarpe – órgão ligado à Secult-PE, responsável por análises na área de patrimônio – fará todo levantamento cultural e histórico do imóvel e encaminhará o documento ao Conselho Estadual de Preservação do Patrimônio Cultural, que aprofundará a análise e emitirá o parecer definitivo sobre o tombamento. De todo modo, pela lei de proteção do Estado a bens materiais, o imóvel encontra-se protegido durante todo processo, como se já tombado estivesse.

 

 

< voltar para home