Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Secretaria de Cultura

Cerimônia marca a transmissão de cargos da Secult-PE e Fundarpe

Na tarde desta sexta-feira (02/12), o Teatro Arraial Ariano Suassuna recebeu autoridades, artistas, produtores e gestores culturais para acompanhar a cerimônia de transmissão dos cargos de Secretário de Cultura de Pernambuco e Diretor Presidente da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe). Marcelino Granja e Márcia Souto receberam de Marcelo Canuto e Severino Pessoa, respectivamente, o comando das instituições.

Ainda foram apresentadas ao público a secretária-executiva, Silvana Meireles, e a diretora executiva, Antonieta Trindade, que irão compor a nova gestão da Secult-PE. Também compuseram a mesa o presidente da Fundação de Cultura do Recife, Diego Rocha, e o superintendente regional do IPHAN, Fred Almeida. A secretária de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Recife e poetisa Cida Pedrosa abriu a cerimônia.

Costa Neto/Secult-PE

Engenheiro civil e ex-secretário de Ciência e Tecnologia, na gestão Eduardo Campos, e também ex-secretário da Fazenda e Administração de Olinda, Marcelino Granja falou sobre o desafio de estar à frente da pasta e sobre a importância da Cultura como um valor fundante do patrimônio nacional. “Temos consciência política do importante papel da cultura de Pernambuco na construção da identidade brasileira e da afirmação do país perante o mundo. Nós a compreendemos como um valor estratégico de formação e colocaremos nossa experiência política à disposição para que mais avanços sejam alcançados”, afirmou o novo Secretário de Cultura de Pernambuco.

Marcelo Canuto, que comandou a Secult-PE desde outubro de 2013, inicialmente de maneira provisória e depois como titular da pasta, retorna à Casa Civil. “Estive à frente da Articulação Social, da Casa Civil e, no último ano dessa gestão de oito anos, eu estou fechando um ciclo aqui na Cultura. Conseguimos cumprir a nossa agenda com avanços, honramos e fortalecemos o que já estava consolidado. O desafio agora é muito maior porque é avançar no que já andou muito e, de volta à Casa Civil, eu serei um interlocutor, um aliado de primeira hora”, afirmou Canuto.

Costa Neto/Secult-PE

A nova diretora presidente da Fundarpe, Márcia Souto, que já atuou à frente das pastas de Cultura e de Educação da Prefeitura de Olinda, ressaltou a necessidade da integração com outras áreas do Governo. “É necessário que a cultura avance em outros aspectos, não podemos estar afastados da Educação, por exemplo. É muito importante que a gente leve para dentro da escola esse grande debate da preservação e da continuidade do patrimônio cultural”, afirmou. Ela pontuou ainda a relevância do debate com a sociedade, da estruturação da Fundarpe, da preservação do Patrimônio do estado e do fortalecimento do Funcultura.

“Hoje é um dia de receber de braços abertos o novo comando da Cultura em Pernambuco, lembrando o quanto se avançou nesse ciclo que termina. Um orçamento que aumentou cinco vezes, os eixos que foram consolidados, o fortalecimento do Patrimônio Material e Imaterial de Pernambuco, e tantas outras ações que foram importantes durante essa jornada de oito anos”, pontuou Severino Pessoa, que segue na nova gestão agora como Diretor Executivo da Secult-PE.

Para encerrar a cerimônia, o público acompanhou uma performance teatral de Adriano Cabral e Ilda Torres e ainda a apresentação da Orquestra de Frevo MaracaFrevo acompanhada dos representantes dos Blocos Amantes das Flores e Flor da Lira de Olinda.

Costa Neto-Secult-PE

< voltar para home