Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Secretaria de Cultura

Governo de Pernambuco lança editais para definir contratações do Carnaval 2018

O Governo de Pernambuco lança convocatória para recebimento de propostas de show e apresentações de artistas e grupos culturais que poderão compor a programação do Ciclo Carnavalesco 2018, a ser realizado pelos mais diversos municípios de Pernambuco. A Convocatória é uma realização conjunta das Secretarias de Estado da Cultura – SECULT e de Turismo, Esportes e Lazer – SETUREL, Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco – FUNDARPE e Empresa de Turismo de Pernambuco – EMPETUR. O objetivo é garantir, na grade de carnaval dos municípios, a presença dos artistas, grupos, orquestras e agremiações tradicionais do Ciclo Carnavalesco de Pernambuco. Também está sendo lançada convocatória para seleção de profissionais que irão julgar as propostas recebidas pelas instituições.

Renato Spencer/Santo Lima

“O apoio do Governo de Pernambuco consegue chegar a todas as regiões do estado, mas temos que lembrar que o Carnaval é uma festa realizada pelo município, portanto o que nos cabe, com os recursos que são disponibilizados para esta ação, é garantir que as expressões mais genuínas desta festa, representadas por artistas, grupos e agremiações, estejam compondo a programação das cidades e garantindo a permanência das tradições tão festejadas por todos que brincam o carnaval”, diz o secretário de Cultura Marcelino Granja.

Poderão se inscrever para a Convocatória, artistas que se apresentam em palco ou na rua, das seguintes manifestações: afoxé, banda de pífanos, bloco lírico, boi e congêneres, caboclinhos, cambinda, ciranda, clube de bonecos, clube de frevo, clube de alegorias, coco, escola de samba, grupo de máscaras, grupo percussivo, índios, maracatu de baque solto e maracatu de baque virado, mazurca, troça e urso. Também podem participar artistas e grupos de música e/ou de dança ligados à tradição carnavalesca ou que tenham a tradição carnavalesca como fonte de pesquisa no trabalho a ser apresentado. Além de orquestras de frevo e outros artistas da chamada MPB cujo trabalho musical tenha diálogo com as tradições carnavalescas.

Do total das atrações a serem contratadas pela presente Convocatória, serão direcionados, respectivamente, os seguintes percentuais: Trinta por cento (30%) para a categoria de Cultura Popular; Quarenta por cento (40%) para a Categoria de Música da Tradição Carnavalesca; Dez por cento (10%) para Orquestras de Frevo e vinte por cento (20%) para a categoria de Música Popular Brasileira. Para dar mais peso aos artistas e grupos que tem mais ligação com o carnaval, ficam limitadas em até três (3) as apresentações para artistas e grupos das categorias Música da Tradição Carnavalesca, Cultura Popular e Orquestras de Frevo e em até duas (2) as apresentações para artistas e grupos da categoria Música Popular Brasileira.

“Temos percebido, a cada ano, a força da tradição sendo renovada, por meio das novas gerações que vão surgindo e passando a integrar os mais diversos grupos. Esse movimento só acontece porque os grupos estão em atividade, e alguns deles com muita resistência, têm no Carnaval sua principal vitrine. Ficamos felizes ao perceber que tradições seculares, como os maracatus, e o próprio frevo estão sendo levados adiante. Isso é fruto desse esforço que fazemos para garantir a participação destas expressões”, coloca Márcia Souto, presidente da Fundarpe.

TURISMO – Em 2017, de acordo com a Empetur, Pernambuco recebeu 1.582.680 turistas durante o período do Carnaval, que movimentaram uma receita de R$ 1.238.767.960,00 (1.2 bi). Um aumento de 2,7% em relação à receita do Carnaval 2016. A expectativa é de que estas marcas sejam superadas em 2018.

“O governo Paulo Câmara firmou um compromisso com o Turismo no Estado e isso é traduzido nos resultados que o setor vem apresentando nos últimos anos. E o Carnaval é uma de nossas principais atrações. É o período do ano em que recebemos o maior número de visitantes. Não apenas pelos artistas que se apresentam no Galo, no Marco Zero ou nos inúmeros pólos espalhados por todo o Estado. Nem somente pelos blocos que arrastam aquela multidão em Olinda. Mas, principalmente, por conta da nossa relação com essa festa. O Carnaval está no DNA pernambucano e nossa expectativa é que em 2018, alcancemos números bastante expressivos que comprovem a solidez do crescimento do Turismo em Pernambuco”, avalia Felipe Carrreras, secretário de Turismo, Esportes e Lazer.

INSCRIÇÕES – As inscrições de propostas começam no dia 22 de novembro e seguem até 12 de dezembro de 2017, das 8h às 17h, na sede da SECULT/FUNDARPE (Rua da Aurora, 463/469, Boa Vista. Recife). As inscrições passarão, inicialmente, pela fase de análise documental, que consiste na apreciação e triagem das exigências constantes no item 4.2 do edital. Serão consideradas habilitadas as propostas que apresentarem os documentos exigidos no referido item.

COMISSÃO DE AVALIAÇÃO – As propostas habilitadas na análise documental serão apreciadas por Comissão de Avaliação que definirá a vinculação das mesmas às expressões culturais/categorias definidas no item 3.1 do edital. O Governo de Pernambuco está lançando, junto com a Convocatória do Carnaval, uma Convocatória específica para seleção de profissionais de notório saber em suas áreas de atuação que farão o julgamento do mérito cultural das propostas apresentadas.

A construção da programação do Ciclo Carnavalesco 2018 será definida por representantes da Secult/Fundarpe e Seturel/Empetur e das prefeituras municipais onde acontecerão as apresentações, considerando-se o perfil das tradições carnavalescas e o resultado da análise da Comissão de Avaliação.

Saiba todos os detalhes acessando os editais:

ACESSE AQUI O EDITAL E ANEXO DA CONVOCATÓRIA DO CICLO CARNAVALESCO 2018

ACESSE AQUI O EDITAL E ANEXO DA  CONVOCATÓRIA DE SELEÇÃO DE PROFISSIONAIS QUE AVALIARÃO AS PROPOSTAS 

< voltar para home