Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Secretaria de Cultura

Prêmio Ariano Suassuna valoriza dramaturgos e mestres da cultura popular

Incentivar a produção dramatúrgica de Pernambuco, por meio da publicação de textos inéditos e preservar a memória das expressões populares em todas as suas formas e modos próprios são os objetivos do Prêmio Ariano Suassuna de Cultura Popular e Dramaturgia, lançado neste sábado (25), pelo governador Paulo Câmara, pelo secretario de Cultura Marcelino Granja e pela presidente da Fundarpe Márcia Souto, durante o último dia do 25º Festival de Inverno de Garanhuns. Familiares de Ariano, como o neto João Suassuna e a filha Marina Suassuna, estiveram presentes na cerimônia.

Costa Neto

Costa Neto

O governador Paulo Câmara assinando decreto que instituiu o Prêmio Ariano Suassuna

Inspirado na forte contribuição de Ariano, tanto no campo das artes quanto da gestão pública de Cultura, o edital será publicado anualmente e, nesta primeira edição, distribuirá R$ 151 mil em prêmios. O resultado será divulgado sempre a cada dia 16 de junho, data de aniversário do mestre Ariano.

Antes de assinar o decreto que cria o prêmio, o governador Paulo Câmara circulou pelo Parque Euclides Dourado e visitou o Pavilhão do Artesanato que, neste ano, movimentou negócios em torno de R$ 40 mil. O governador conversou com artesãos e recebeu, do mestre Luiz Benício, do Vale do Catimbau (Buíque), uma escultura de São Francisco, talhada em madeira ecológica.

“A cultura pernambucana foi devidamente enriquecida e as pessoas tiveram a oportunidade de, nesses dez dias, vivenciar suas fortes expressões. Qualquer homenagem ao mestre Ariano é pouco, por tudo que ele fez pela cultura de Pernambuco e do Brasil, não vamos nos cansar de homenageá-lo pelo que irá representar para as novas gerações” pontuou o governador.

Paulo Câmara também assinou um decreto que deu o nome de Ariano Suassuna para uma Escola Técnica que será construída em Garanhuns até 2016.

O secretário Marcelino Granja ressaltou que a ideia do prêmio partiu do governador Paulo Câmara, no sentido de homenagear Ariano e, ao mesmo tempo, valorizar a arte e a cultura. “Destaco a sensibilidade do governo nesse assunto importante que é a cultura. Outro aspecto é a contribuição de Ariano para a cultura nacional. Ariano passou por diversas fases do Brasil e nunca perdeu a esperança. Nesse momento de crise que vivemos no Brasil, esperança é artigo caro. O Festival de Inverno de Garanhuns não poderia fazer melhor homenagem; a Dona Luzilá, por um lado, uma grande escritora que marca sua história pela defesa dos direitos da mulher, e Ariano, por ser um mestre capaz de unir o popular e o erudito nesta percepção incansável de ter na arte erudita brasileira a raiz popular que dá substância, continuidade e garantia que a cara do povo vai estar na cara da arte nacional”, falou o secretário.

O PRÊMIO
– No segmento Dramaturgia, o prêmio está dividido nas categorias Teatro Adulto, Teatro de Formas Animadas e Teatro Para Infância e Juventude. Haverá duas premiações para cada uma delas, sendo R$ 10 mil para os primeiros lugares e R$ 7 mil para os segundos lugares, totalizando R$ 51 mil. Além do prêmio em dinheiro, os autores (primeiros e segundos lugares de cada uma das três categorias) terão seus textos publicados em meios impressos e eletrônicos (e-books). Poderão concorrer a este prêmio escritores residentes em Pernambuco há, no mínimo, um ano.

No segmento Culturas Populares serão distribuídos oito prêmios entre duas categorias: Mestre dos Saberes e Fazeres e Grupos-Comunidades. Para cada categoria haverá quatro prêmios, sendo um para cada macrorregião do Estado: Mata, Agreste, Sertão e Região Metropolitana. Na categoria Mestre dos Saberes, os mestres selecionados receberão premiação no valor de R$10 mil. Já na segunda categoria, os grupos e as comunidades serão beneficiados com o valor de R$ 15 mil cada um, distribuídos entre as quatro macrorregiões. No total, serão distribuídos R$ 100 mil em prêmios nesta categoria.

Poderão concorrer mestres da cultura popular residentes em Pernambuco e grupos/comunidades do estado. As inscrições poderão ser feitas por meio oral, escrita e também online. Todas as candidaturas do Prêmio Ariano Suassuna serão julgadas por uma comissão de avaliação mista, formada por especialistas convidados e técnicos da Secult e Fundarpe.

“Todas as regras de participação do prêmio serão detalhadas em edital próprio, que será lançado em breve pela Secretaria de Cultura e Fundarpe. Estamos felizes porque este prêmio vai promover uma renovação das publicações de textos dramatúrgicos, revelar novos profissionais deste setor, e oferecer um incentivo a mais a mestres e mestras da nossa cultura, evidenciando sua criação e dando visibilidade a este segmento que tanto significa para nossa política pública de Cultura”, afirma Márcia Souto, presidente da Fundarpe.

< voltar para home