Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Secretaria de Cultura

Secretaria de Cultura e Fundarpe fazem balanço de 2019

Fernando Figueirôa/Secult-PE/Fundarpe

Fernando Figueirôa/Secult-PE/Fundarpe

Apesar da adversidade econômica, novas parcerias, diálogo permanente entre a sociedade civil e o poder público e a manutenção dos planos, projetos e ações culturais garantiram um ano exitoso à cultura pernambucana

Diálogo permanente com os fazedores de cultura, com as organizações do terceiro setor, com instituições internacionais e com os representantes eleitos pelos Conselhos de Cultura. Compromisso com manutenção dos planos, projetos e ações de Cultura, mesmo em cenário nacional adverso. Consolidação de projetos, festivais e ações, além da garantia e do fortalecimento da principal ferramenta de fomento à cultura do Estado, o Funcultura. Essas foram a tônica da gestão pública da Cultura de Pernambuco em 2019. Confira abaixo alguns marcos da Cultura neste último ano de 2019 e aqui uma retrospectiva completa:

Ciclos festivos
Apesar de toda a dificuldade, gerada sobretudo pelo desmonte da política de cultura em nível nacional, houve em Pernambuco a manutenção de todas as ações: foram realizados os quatro ciclos: Carnaval, Semana Santa, São João e Natal. O FIG realizou uma das maiores edições de todos os tempos, com repercussão na mídia nacional; Tivemos ainda o Festival de Cinema de Triunfo, em agosto; o FestCine, em novembro. Dois importantes festivais que dinamizam o audiovisual de Pernambuco, que é uma referência nacional.

Audiovisual pernambuco
É importante destacar o compromisso do Governo de Pernambuco que, frente ao impasse criado pela Ancine (que não liberou os R$ 15 milhões que desde 2014 incrementava o edital do Audiovisual) lançou em dezembro deste ano dois editais do Funcultura do Audiovisual. Em 2020 serão 18.560 milhões divididos igualmente em dois editais. Um que irá contemplar apenas projetos de Longa Metragem e Produtos para TV, e outro com os demais segmentos. Estes dois editais, somados aos editais de Música, Geral e do Microprojeto Cultural representarão um incentivo, por parte do Governo de Pernambuco, de R$ 41 milhões.

Prêmios para as artes
Além dos Ciclos Festivos e do Funcultura, já citados, a Secult e a Fundarpe mantiveram os prêmios de incentivo à produção artística. Esses prêmios são de extrema importância para o circuito das artes no estado, não só reconhecendo as iniciativas e dinamizando as cadeias da cultura. Mas por promover o acesso a cultura, de forma descentralizada e também acessível. Confira os Prêmios que lançamos e anunciamos este ano:

Prêmio Roberto de França (Pernalonga) de Teatro - R$ 90 mil em premiações (vencedores anunciados agora em dezembro)

Prêmio Ariano Suassuna de Cultura Popular e Dramaturgia - R$ 130 mil em premiações

Prêmio Pernambuco de Fotografia - R$ 90 mil

Prêmio Palhaço Cascudo (Artes Circenses) - R$ 150 mil em Prêmios

Prêmio Hermilo Borba Filho de Literatura - R$ 90 mil

Prêmio Ayrton de Almeida Carvalho do Patrimônio Cultural - R$ 90 mil

Patrimônios Vivos
A Fundarpe também abriu inscrições e elegeu este ano mais novos seis Patrimônios Vivos de Pernambuco. Se Pessoa Física, eles irão receber R$ 1.600 (um mil e seiscentos reais), e Pessoa Jurídica, R$ 3.200 (três mil e duzentos reais). São novos Patrimônios Vivos: Mestre Saúba (Jaboatão dos Guararapes), Maracatu de Baque Solto Cambinda Brasileira (Nazaré da Mata), Mestre Aprígio (Ouricuri), Mestre Nado (Olinda), Assis Calixto (Arcoverde) e Tribo Indígena Carijós do Recife.

Circuito Cultural de Pernambuco
Numa ação inédita, a Fundarpe também anunciou ação com a CEPE no Circuito Cultural de Pernambuco que, ao longo de 2020, irá interiorizar as ações da editora, integrando a literatura a outras manifestações culturais, como teatro, dança, música, artes plásticas, cinema e educação, incluindo a participação de artistas locais e da população dos municípios.

Natal das Tradições
O Governo do Estado inovou em sua forma de fomentar o ciclo natalino em 2019. Por meio da Secult e Fundarpe criou o Natal das Tradições, um projeto que ocupou as quatro Macrorregiões do Estado, garantindo a presença de manifestações tradicionais ligadas ao ciclo natalino, tais como o cavalo-marinho, reisado, ciranda, pastoril, mamulengos, etc. Diversos Patrimônios Vivos de Pernambuco marcaram presença na grade de atrações.

< voltar para home