Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Secretaria de Cultura

Secult-PE fala sobre política pública de cultura no congresso dos municípios pernambucanos

Secretário Marcelino Granja falou a representantes de diversos municípios sobre os eixos que norteiam a política pública do estado

Cláudio Gomes

Cláudio Gomes

Secretário de Cultura Marcelino Granja anunciou no Congresso da Amupe a IV Conferência Estadual de Cultura

 

A política pública de cultura de Pernambuco está na pauta do 4º Congresso Pernambucano de Municípios, que acontece até próxima quinta (27), no Centro de Convenções de Pernambuco. O secretário estadual de Cultura Marcelino Granja participará de uma mesa, nesta quarta (26), às 14h, para falar aos prefeitos de todo o estado das ações do Governo de Pernambuco para o desenvolvimento e fortalecimento das artes e da cultura em todas as Regiões de Desenvolvimento do Estado.

Na pauta da mesa do Secretário Marcelino Granja estão temas como o aprimoramento do Sistema de Incentivo à Cultura (SIC), cuja nova lei (Lei 16.113/17) garante o fortalecimento do Funcultura, principal ferramenta de fomento à Cultura, que hoje destina R$ 36 milhões aos seus editais – além de criar novos mecanismos de fomento, com o Mecenato Cultural de Pernambuco, CredCultura e microprojetos culturais.

A preservação do patrimônio cultural, a valorização das artes, com a permanente ocupação de pautas dos equipamentos culturais, a democratização do fomento, e a valorização da cultura popular pernambucana também serão abordadas pelo secretário, em sua fala aos prefeitos de Pernambuco.

Este encontro tem como objetivo sensibilizar os  prefeitos para o papel essencial da cultura no cotidiano das pessoas e a necessidade de fortalecer a gestão cultural e integrá-la com as políticas de  saúde,  educação,  segurança,  turismo, esportes, urbanização e econômica, visando a qualidade de vida dos cidadãos. Além de gerar renda, uma política cultural avançada, baseada no fortalecimento de nossa identidade construída historicamente a partir de nossa rica diversidade, pode também ser fator de coesão social e de elevação dos valores humanísticos. O estado, como condutor das políticas públicas de cultura, pode e deve ser uma referência para a municipalidade, envolvendo os gestores municipais no processo de cogestão e participação democrática que hoje norteiam o fazer da política pública cultural, diz o Secretário Marcelino Granja.

A Secretaria de Cultura também desenvolveu um Formulário de Informações dos Gestores Municipais de Cultura, cujo preenchimento, pelos prefeitos, pode acontecer no espaço da Secretaria de Cultura dentro do estande do Governo do Estado, no Congresso da Amupe. Também ficará disponível até dia 05/08, em https://fs27.formsite.com/secultpe/Pesquisa/index.html, para acesso por prefeitos, secretários e dirigentes de cultura.

 

 

 

 

< voltar para home