Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Secretaria de Cultura

Secult-PE/Fundarpe recepciona lideranças quilombolas do Estado

Encontro com cerca de 60 representantes de quilombos teve o objetivo de reforçar o diálogo sobre inclusão social e participação popular da comunidade nas políticas culturais do Governo de Pernambuco

Jan Ribeiro/Secult-PE

Jan Ribeiro/Secult-PE

Dentre as reivindicações solicitadas pelas lideranças estão uma maior inclusão da comunidade Quilombola nas políticas públicas de cultura, maior participação de artistas quilombolas nos editais promovidos pelas instituições, além da volta do Polo Castainho no Festival de Inverno de Garanhuns (FIG) e outros pontos

A Secretaria de Cultura de Pernambuco (Secult-PE) e a Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco realizaram, nesta quinta-feira (12), um café da manhã para cerca de 60 lideranças quilombolas de todas as regiões de Pernambuco. O encontro aconteceu no hall da sede da Secult-PE/Fundarpe, na Rua da Aurora, e teve o objetivo de reforçar o diálogo sobre inclusão social e participação popular dessa comunidade nas políticas culturais do Estado.

Divulgação

Divulgação

Café da manhã aconteceu no hall da sede da Secult-PE/Fundarpe, na Rua da Aurora, no Recife

O encontro contou com a presença do secretário Estadual de Cultura, Oscar Barreto; do presidente da Fundarpe, Severino Pessoa; do secretário Estadual de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude; Edilázio Wanderley; além de Antônio Crioulo, coordenador executivo das Coordenação Nacional de Articulação de Quilombos (CONAQ); e Maria Márcia de Almeida, integrante do comitê de Educação no Campo e da Comissão Quilombola de Pernambuco; dentre outras lideranças. Também estiveram no café da manhã a presidenta da Federação dos Trabalhadores Rurais, Agricultores e Agricultoras Familiares de Pernambuco (Fetape), Cícera Nunes, e o deputado estadual Doriel Barros.

Jan Ribeiro/Secult-PE

Jan Ribeiro/Secult-PE

Secult-PE/Fundarpe promoveu um café da manhã para cerca de 60 lideranças quilombolas de todas as regiões de Pernambuco

O grupo de quilombolas apresentou uma lista de sugestões e reivindicações à Secult-PE/Fundarpe. Entre elas, maior inclusão da comunidade Quilombola nas políticas públicas de cultura, maior participação de artistas quilombolas nos editais promovidos pelas instituições, além da volta do Polo Castainho no Festival de Inverno de Garanhuns (FIG) e outros pontos.

Oscar Barreto assumiu o compromisso de trazer mais participação popular para dentro da Secult-PE. “Vamos ter o Polo Castainho de novo no FIG este ano, e maior do que era antes. Teremos a retomada da discussão dos quilombolas na representação da política cultural, e vamos já levar hoje essa discussão para o Conselho de Preservação do Patrimônio Cultural de Pernambuco. Política pública tem que servir para incluir e a cultura é um elemento de inclusão e desenvolvimento econômico e social”, destacou o secretário.

Jan Ribeiro/Secult-PE

Jan Ribeiro/Secult-PE

Oscar Barreto assumiu o compromisso de trazer mais participação popular para dentro da Secult-PE

Antônio Crioulo reforçou que as reinvindicações são importantes pois “não existe uma comunidade forte sem representação cultural como a dança, a música e a culinária, tão preservadas nos quilombos de todo Pernambuco”. Já Márcia Almeida agradeceu pelo acolhimento e destacou que no encontro estavam presentes “mais de 60 pessoas, dentre elas várias lideranças de povos quilombolas do Sertão, Agreste, Zona da Mata e Região Metropolitana do Recife”.

Jan Ribeiro/Secult-PE

Jan Ribeiro/Secult-PE

Em seguida, lideranças foram ao Palácio do Campo das Princesas para a sanção da Lei de Admissão de Professores Quilombolas e anúncio de outras ações do Governo de Pernambuco para estas comunidades

Em seguida, as lideranças quilombolas seguiram para a solenidade de sanção do governador Paulo Câmara, no Palácio do Campo das Princesas, da Lei de Admissão de Professores Quilombolas e anúncio de outras ações do Governo de Pernambuco. Com a lei, estes profissionais poderão ser contratados por meio de análise curricular, a partir da notória capacidade técnica, tendo como requisito que esses professores integrem o público a ser atendido.

< voltar para home