Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Serviço Cultural

LABCOCO faz workshops de games que promovem a identidade negra

As oficinas são gratuitas e acontecerão nesta quarta-feira (22), na Unicap, e no dia 29 de agosto, na Aeso, sempre das 14h às 19h.

Cássia Lima

Cássia Lima

As oficinas oferecem uma imersão na Plataforma Contos de Ifá.

A representatividade negra no mercado dos jogos virtuais é o foco do workshop e imersão na Plataforma Contos de Ifá, ministrado pelo Laboratório de Tecnologia e Inovação no Ponto de Cultura Coco de Umbigada, o LABCOCO. A atividade será executada nesta quarta-feira (22), com uma turma da Unicap, e no dia 29 de agosto com uma da Faculdade Aeso. Em ambas as datas, a oficina, que é uma realização do Programa Pernambuco Criativo, será gratuita e acontecerá das 14h às 19h, quando Daniel Luís da Silva atuará como facilitador. Alunos dos cursos de game, professores e coordenadores do mestrado de indústria criativa estão convidados para os eventos.

Contos de Ifá são laboratórios de inovação cidadã que promovem identidade negra a partir de games roteirizados com a mitologia afro-brasileira. São métodos com base em tecnologia aberta e desenvolvimento ágil de projetos com a juventude negra a partir de experiências em rádios e jogos digitais nas escolas públicas, em pontos de cultura, centros culturais, terreiros, quilombos e índios. Esta tecnologia permite formas de expressar a oralidade como preservadas nas casas de Matriz Africana no país. Este formato pode ser reusado em diferentes culturas tradicionais e saberes ancestrais como forma de combater o racismo, o preconceito e intolerância religiosa.

De agosto de 2014 até maio de 2017 foram contabilizados mais de 40 mil usuários na plataforma. No Facebook, por sua vez, já se somam cerca de 6,5 mil usuários conectados entre escolas, telecentros, pontos de cultura, prefeituras e governos. No geral, a percepção da juventude nos laboratórios de desenvolvimento dos jogos é de que a tecnologia Contos de Ifá resgata a sua identidade cultural, além de trazer oxigênio para a sua educação ao promover formatos espontâneos de articulação do pensamento através de práticas com tecnologias e comunicação. Apesar do laboratório ter um formato binário (professor/aluno), o jovem sai como co-criador de um produto capaz de transformar a economia num lugar mais social e humano.

O LABCOCO (Laboratório de Inovação do Ponto de Cultura Coco de Umbigada) é um espaço que gera cada vez mais trabalho, renda e oportunidades para a juventude, na perspectiva de formação profissional. É um arranjo produtivo local que desenvolve tecnologias em plataformas, formatos, licenças, softwares livres e Jogos digitais roteirizados com a identidade cultural afro-brasileira.

< voltar para home