Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Serviço Cultural

Mulheres se destacam na 4ª edição do Pequeno Encontro de Fotografia

Com o tema "O lugar da mulher na fotografia", o evento aconterá entre os dias 31 de agosto e 2 de setembro no Sítio Histórico de Olinda. A programação é inteiramente gratuita.

Divulgação

Divulgação

Lívia Aquino é uma das participantes da programação que conta apenas com convidadas mulheres.

Entre 31 de agosto e 2 de setembro, Olinda receberá a quarta edição do Pequeno Encontro de Fotografia, que, neste ano, tem como tema “O lugar da mulher na fotografia”. Leituras de Portfólio, oficinas, palestras, exposições, expedições fotográficas e várias outras atividades para as ruas da cidade alta estão previstas na programação, que conta apenas com convidadas mulheres. O roteiro completo do evento pode ser visto neste link.

Com a proposta de articular a fotografia com outras linguagens e maneiras de trabalhar a imagem, o evento é completamente gratuito. Todas as atividades são espalhadas pelo Sítio Histórico de Olinda, criando um ambiente de imersão para os participantes. Entre os lugares confirmados no roteiro estão: Museu de Arte Contemporânea – MAC, Casa do Turista, Mercado da Ribeira, Sebo Casa Azul, Solar da Marquesa e Balea. No penúltimo dia do evento, acontece uma expedição fotográfica pelas ruas da cidade, com paradas estratégicas em locais de importância para a cultura e história.

“A fotografia é feita de encontros. Encontros de pessoas, olhares, lugares, sonhos. E, por acreditar na potência dos enlaces que surgem do afeto, o Pequeno Encontro da Fotografia foi idealizado para promover um espaço de trocas e aprendizados”, explica a coordenação do evento. Neste ano, os fotógrafos-coordenadores Eduardo Queiroga, Maria Chaves e Mateus Sá decidiram contribuir para a discussão sobre os espaços da mulher na fotografia e todas as questões que permeiam essa relação.

As mulheres tiveram uma participação fundamental na história da fotografia, desde a sua invenção, sem ter o devido mérito. Desde Constance, companheira de Fox Talbot, um dos inventores da fotografia, passando por Gerda Taro, esposa de Robert Capa, fundador da agência Magnum, sempre foram alçadas a um papel secundário, nunca de protagonista. Ou ainda foram censuradas e marginalizadas ao tentar expor seus próprios dramas, como a norte-americana Nan Goldin”, comenta Maria Chaves, da coordenação do evento. “No Brasil, importantes fotógrafas como Maureen Bisilliat (convidada da nossa última edição) e Claudia Andujar não têm seus trabalhos tão reconhecidos quanto outros tantos masculinos no cenário nacional” complementa Maria. Segundo ela, a ideia do projeto neste ano não é exaltar as trajetórias de mulheres, mas contribuir com espaço para as narrativas femininas contemporâneas, que têm abordagens muito próprias nas artes visuais.

O tema atravessa toda a programação e vai abordar as produções e pesquisas contemporâneas desenvolvidas em Pernambuco com as convidadas Mila Targino e Thaisa Figueiredo, por exemplo. Já as trajetórias artísticas femininas serão exploradas por meio da história pessoal de Rosângela Rennó (RJ); enquanto o coletivo chileno Las Niñas também apresentarão as articulações do grupo. O evento ainda busca provocar reflexões sobre os liames da imagem com a fotógrafa em palestra com crítica e professora Lívia Aquino (SP), adentrar nas pesquisas de Mariana Lacerda (PE) e em sua aproximação com Claudia Andujar; e vai acompanhar o trabalho da paraense Elza Lima.

Paralelas à programação do encontro, uma série de exposições selecionadas pela coordenação tomam lugar em espaços culturais. O Circuito de Exposições é articulado entre a produção do projeto e alguns restaurantes, bares e cafés do Sítio Histórico, que abrigam os trabalhos selecionados em seus diversos suportes. O evento também conta com Espaço do Livro, montado no Sebo Casa Azul, que funciona durante toda a programação como um local para a compra e venda de publicações fotográficas, principalmente de fotógrafos pernambucanos. Será disponibilizado um mapa online para quem quiser acompanhar todo o roteiro de atividades.

ACESSIBILIDADE

Para abranger um maior número de pessoas interessadas, a equipe do Pequeno Encontro pretende ampliar a participação de pessoas com deficiências (PCD). Para isso, será realizada uma parceria com o projeto de fotografia participativa FotoLibras, que tem como público alvo a comunidade surda, e a produção recebeu consultoria da COMacessibilidade. Teremos uma divulgação dirigida para o público de pessoas surdas e ensurdecidas para participarem da expedição e será oferecido o serviço de intérprete durante o trajeto.

SERVIÇO
Pequeno Encontro de Fotografia
Quando: Entre 31 de agosto e 2 de setembro
Onde: Vários espaços do Sítio Histórico de Olinda (confira aqui)
Gratuito

< voltar para home