Museu Regional de Olinda

Clique aqui para visualizar a galeria de fotos.

Histórico

Olinda tem características muito especiais. Núcleo de artistas e intelectuais, cidade Patrimônio Cultural da Humanidade, título conferido pela UNESCO, concretra no seu pequeno território um rico exemplo da arquitetura colonial brasileira.
Em suas ruas e ladeiras estão plantados monumentos que registram a História e a vida de Olinda desde o século XVI até nossos dias, coroada pelo azul do céu e pelo verde da paisagem bucólica dos quintais e do mar de Olinda.

Como diz o poeta Carlos Pena:
"Olinda é só para os olhos
Não se apalpa, é só desejos,
Ninguém diz é lá que eu moro
Diz somente, é lá que eu vejo".

Neste cenário, está situado o MUSEU REGIONAL, numa das mais antigas ruas da cidade, a rua do Amparo. Instalado num velho sobrado do século XVIII, traz as referências barrocas desse período, em que a arquitetura da casa deixava à mostra os beirais de tríplices telhas, frontispício na porta principal e janelas abertas para a rua. Foi construído na primeira metade do século XVIII, entre 1745 e 1749 para abrigar a residência episcopal, como pode se ver no frontispício do portão principal, encimado pelo escuro de pedra com as armas episcopais.


O Acervo

Classificado como museu-casa, o Museu Regional de Olinda propicia ao observador uma visão de uma casa pernambucana do século passado. Sua exposição foi montada respeitando-se as características espaciais da primitiva casa, dividida em três espaçosos salões guarnecidos com móveis raros de influência francesa e portuguesa D. Maria I, século XVIII e pernambucano, estilo Beranger, século XIX. A casa tem curiosamente apenas um quarto, no pavimento térreo e uma pequena saleta num espécie de água furtada, no piso superior. Numa das salas, foi montado um altar em estilo rococó, atribuído ao final do século XVIII e início do XIX.

Além do magnífico mobiliário colonial brasileiro, o Museu de Olinda preserva um grande móvel português, decorado com quimeras (leões mitológicos), que pertenceu à Câmara do Senado de Olinda, provavelmente executado na 2º metade do século XVII. Este móvel é considerado um dos mais antigos do Brasil, tendo sido catalogado nos manuais para o estudo do mobiliário brasileiro.

É possível também apreciar um conjunto raro de peças de arte sacra do século XVII e XVIII em terra-cota e madeira, como Jesus no Sermão e São Felipe Nery, bem como um presépio mineiro do século XVIII. Neste contexto, o Museu Regional de Olinda, ainda expõe louças da Companhia das Índias, também conhecida como louça azul borrão, porcelanas francesas de Limoges, prato em porcelana chinesa gold Imari decorado com "rouge de fer", século XVIII. Destaca-se nesse conjunto de belas peças, os painéis de azulejos portugueses do século XVII, provavelmente da Igreja da Sé, em estilo pombalino.



Endereço:
Rua do Amparo, 128 Olinda/PE
CEP 53120-180
Fone: 0** 81 429-0018

Horário de funcionamento:
3º à 6º feira - 09:00 às 17:00h.
Sábados e domingos - 13:00 às 17:00h.
Ingresso: R$ 1,00
Atendimento especial para escolas, favor marcar com antecedência.


Acervo: O museu preserva um valioso acervo relativo aos costumes e à vida social dos séculos passados.
· Arte Sacra pernambucana e portuguesa dos séculos XVII, XVIII e XIX.
· Mobiliário brasileiro colonial estilo Beranger, francês estilo Império, inglês Chippandale e português D. Maria I, D. José e D. João V.
· Artes decorativas (porcelana francesa e chinesa, fiança portuguesa, terra-cota italiana, cristais franceses e prataria).
· Painéis de azulejos portugueses em estilo pombalino, pinturas do século XIX.


Atividades Fins:
· Exposições temporárias sobre a história social de Olinda, seu cotidiano e desenvolvimento.
· Pesquisa e documentação do acervo museológico sobre mobiliário, arte sacra, e artes decorativas.
· Programas educativos : visitas guiadas para escolas e o público em geral.
· Programas culturais : cursos de artes, palestras, oficinas e projeções.