Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Povos Tradicionais e Populações Rurais

Eixos de Atuação

Apoio Cultural

A Coordenação para Povos Tradicionais e Populações Rurais apoia financeiramente as comunidades tradicionais e populações rurais no sentido de oportunizar a continuidade das vivências culturais, tanto no que se refere aos festejos, quanto aos demais elementos que compõem a cultura desses grupos, a exemplo da relação com o sagrado, com a natureza e com os territórios, com as formas próprias de ensino e aprendizagem e, sobretudo, com os projetos de futuro (cosmovisão) definidos por cada povo ou grupo étnico.

Para realização dos apoios, é necessária permanente articulação com as comunidades, principalmente a partir de visitas aos povos, a fim de colher informações nos territórios sobre suas manifestações e calendários culturais. Além disso, as visitas tem o propósito de explicitar o objetivo do apoio cultural, subsidiando as lideranças locais para organização da documentação necessária.

Articulação

A Coordenadoria também realiza reuniões e encontros com entidades representativas e comunidades fomentando um diálogo permanente da gestão pública com os sujeitos de direito para planejamento, monitoramento e avaliação das ações realizadas.

Atividades Formativas

As atividades formativas se apresentam como eixo estruturante dessa ação, tanto no que se refere à qualificação desses povos e populações para acessar os programas e projetos governamentais no campo da política de cultura, quanto às atividades de fortalecimento da cultura tradicional e das identidades étnicas e territoriais.  Tais ações se configuram através de dois formatos  específicos: rodas de diálogo e oficinas. Em ambos os casos, as atividades são elaboradas a partir das demandas e sugestões apresentadas pelas comunidades/segmentos, de acordo com suas necessidades e especificidades. Em algumas ocasiões foram facilitadas por pessoas das próprias comunidades ou convidadas em consonância entre a Fundarpe/ Secult e as comunidades em questão. Esta opção metodológica vem contribuindo significativamente para o alcance dos resultados esperados, reiterando o compromisso com a valorização dos conhecimentos e autonomia das comunidades tradicionais.

Estudos e Pesquisas

Outra atividade essencial para a Coordenação é a sistematização de informações acerca dos saberes culturais dos povos e populações e construção dos calendários das festas, ritos e manifestações próprias da cultura de cada povo tradicional e comunidade rural. Para a formatação e sistematização do inventário são levados em conta estes elementos culturais de patrimônio imaterial – saberes, formas de expressão cultural e manifestações – registrando assim, os principais elementos da cultura dos povos tradicionais e das populações rurais entrevistadas. Como fruto desse trabalho foi produzida a primeira publicação da Coordenação, a revista: No território das culturas: A experiência da Secretaria de Cultura de Pernambuco com populações tradicionais e povos do campo”. (ACESSE)

Fomento e Difusão

As ações de fomento e difusão têm como objetivo incentivar a continuidade das vivências culturais, tanto no que se refere aos festejos, quanto aos demais elementos que compõem a cultura desses grupos. Essas ações reconhecem a importância do patrimônio material e imaterial das comunidades ciganas, quilombolas, indígenas e das demais comunidades rurais para o estado de Pernambuco; e ampliam as alternativas de circulação de renda dessas comunidades, através do seu desenvolvimento artístico e cultural.

As atividades são realizadas em forma de apresentações e socialização das vivências dos (as) mestres e grupos locais nos territórios étnicos e nas áreas rurais. Algumas dessas atividades foram realizadas por ocasião dos Festivais Pernambuco Nação Cultural, nas suas diversas edições.