Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter
Cultura.PE

Triunfo, casa das almas e da literatura fantástica

Casarão é cheio de histórias (Foto: Guilherme Gatis)

Casarão é cheio de histórias (Foto: Guilherme Gatis)

Festival Pernambuco Nação Cultural do Sertão do Pajeú promove, em Triunfo, encontro de literatura fantástica na Casa Grande das Almas

Na divisa entre Pernambuco e Paraíba, a Casa Grande das Almas é uma construção do final do século 19, erguida pelo alferes João Timóteo de Lima. Localizada no Sítio das Almas, metade dos seus 14 cômodos se encontra em Triunfo (PE) e a outra metade, em Princesa (PB). Conta-se que, por esta curiosa razão, Lampião, amigo do dono da casa, costumava tomar refúgio ali para fugir da polícia de ambos os estados. Quando chegavam policias pernambucanos, o cangaceiro ficava nos cômodos da Paraíba. Quando os policiais paraibanos estavam no seu encalço, Lampião se instalava em um dos muitos quartos ou salas do lado pernambucano.

Ao longo do tempo, a casa passou a mexer com o imaginário dos triunfenses, e é um dos grandes pontos turísticos da cidade, cercado de mistério. Enxergando a confluência de um cenário propício e de uma possível discussão sobre literatura fantástica, o Festival Pernambuco Nação Cultural levará à cidade o I Encontro de Literatura Fantástica de Triunfo. Durante o evento, professores, jornalistas e escritores conversam sobre o gênero fantástico no Brasil e no mundo. Na sequência, os atores João Ricardo (RJ) e Flávio Renovatto (PE) contam histórias para o público.

Cemitério localizado no quintal da Casa das Almas (Foto: Guilherme Gatis)

Cemitério localizado no quintal da Casa das Almas (Foto: Guilherme Gatis)

 

Segundo Wellington de Melo, coordenador de Literatura da Secretaria de Cultura do Estado, não há exatamente uma tradição de literatura fantástica em Triunfo ou no Nordeste, mas estas características permeiam a literatura nordestina em diferentes níveis. “O Romance da Besta Fubana, de Luiz Berto, tem uma pegada fantástica. A própria poesia de Zé Limeira também tem características fantásticas”, examina o coordenador, que enxerga o próprio imaginário da região como algo permeado de traços fantásticos.

Ao final, será realizada uma mostra de curtas pernambucanos com a temática, intitulado Cine Assombração. Serão exibidos A Menina do Algodão, de Daniel Bandeira e Kleber Mendonça Filho; A Perna Cabiluda, de Marcelo Gomes; Vinil Verde, também de Kleber Mendonça Filho; e Cinema Americano, de Taciano Valério.

Confira os detalhes da programação no local, durante o FPNC do Sertão do Pajeú:

Sexta-feira, 27/7, na Casa Grande das Almas

14h – 16h – Literatura fantástica: primeiras abordagens. Prof. Rúbia Lossio (FUNDAJ), Neilton Lima (Focca), Alexandre Furtado (UPE). Coordenador: André de Sena (UFPE).

17h – 18h30 – Literatura fantástica: conversa com autores. Haroudo Xavier (UFPE), Roberto Beltrão (O Recife Assombrado). Coordenador: Homero Fonseca.

19h – 20h – Histórias de trancoso: contação de histórias. João Ricardo (RJ), Flávio Renovatto (PE).

20h – 21h – Cine assombração

Um dos quartos utilizados por Lampião para fugir da polícia (Foto: Guilherme Gatis)

Um dos quartos utilizados por Lampião para fugir da polícia (Foto: Guilherme Gatis)

< voltar para home