Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Artes Visuais e Fotografia

IRB promove primeiro Simpósio Internacional Coleções e Colecionismo

A transformação de um objeto em obras de arte, gênese de grandes coleções no Brasil e a relação entre arte e mercado, são alguns dos temas abordados no evento

Detentor de algumas das maiores coleções mundiais como o Brasil Holandês traduzidos em 20 telas de Franz Post ou a coleção de armas brancas, o Instituto Ricardo Brennand será palco do 1º Simpósio Internacional Coleções e Colecionismo: Práticas e Narrativas na Contemporaneidade, que que acontece nos dias 22 e 23 de novembro, das 9h30 às 18h30, na sede do complexo cultural, no bairro da Várzea. As inscrições estão abertas e, ao todo, foram disponibilizadas 100 vagas.

No total, 21 palestrantes nacionais e internacionais irão debater temas como: o que acontece quando um objeto deixa a função de objeto e transforma-se em obra de arte? O que significa coletar na contemporaneidade? Como se constituíram as grandes coleções de arte no Brasil? Quais as relações entre arte e mercado? Leilões, antiquários, artistas, colecionadores, museus, público… como funciona a cadeia produtiva da arte? Entre os convidados do evento, figuram nomes internacionais, como Peter Van Mensch e Don Thompson.

PALESTRANTE INTERNACIONAL Economista e professor de marketing e economia na Schulich School of Business, na Universidade York, em Toronto, Don Thompson, além de colecionador, é especialista em arte

PALESTRANTE INTERNACIONAL Economista e professor de marketing e economia na Schulich School of Business (Universidade York, em Toronto), Don Thompson, além de colecionador, é especialista em arte

O holandês Van Mensch é museólogo, membro do comitê de ética do Conselho Internacional de Museus, conhecido no mundo museológico como o “papa” da museologia, autor de vários livros, entre eles, “New Trends in Museology”. Já o canadense Don Thompson é economista, professor nas Universidades de York (Toronto), Harvard (Estados Unidos) e na Escola de Economia de London (Inglaterra). Thompson, aliás, escreve sobre mercado de arte para as revistas The Times e Harpers Bazaar Art, da Inglaterra. Autor do best-seller “O Tubarão de 12 milhões”, que já foi traduzido para o português e 14 outros idiomas, esta é a primeira vez do economista no Brasil.

O simpósio será composto por quatro mesas-redondas e uma rodada de conversas, além das conferências de abertura e encerramento. A primeira mesa, no dia 22, das 10h30 às 12h30, abordará as políticas públicas voltadas para coleções de arte e discutirá o Decreto 8.124/2013, que versa entre outros tópicos sobre os bens culturais passíveis de musealização, além de conceitos de degradação e coleção visitável. Na ocasião, estão confirmadas as presenças de Ângelo Oswaldo, presidente do Instituto Brasileiro de Museus – Ibram; Marcelo Araújo, secretário de Cultura do Estado de São Paulo; Frederico Almeida, presidente do Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional – PE; e Antônio Motta, professor da UFPE e membro do Conselho Consultivo do Patrimônio Museológico Nacional.

A segunda mesa, que acontece das 14h30 às 16h30, abordará a coleta do contemporâneo. A coleção do Bispo do Rosário não poderia ficar de fora. Ele que passou de acumulador a artista, constitui hoje uma das obras mais representativas da arte contemporânea brasileira. Para falar sobre a sua coleção, o curador Ricardo Resende, do Museu do Bispo do Rosário (RJ), já confirmou presença. Rodrigo Moura, diretor artístico do Inhotim – considerado o maior museu de arte contemporânea do Brasil, Maria Ignez Mantovani Franco, presidente do Conselho Internacional de Museus no Brasil e diretora da empresa Expomus; e Leontine van Mensch, presidente do Comitê de Coleções do Icom, são outros nomes confirmados.

Às 16h30, o professor Paulo Herkenhoff, diretor do Museu de Arte do Rio de Janeiro, dará uma palestra sobre O Olhar do Colecionador. Em seguida, acontece uma rodada de conversas que objetiva entender o olhar dos colecionadores sobre as suas coleções, com Ricardo Brennand – empresário, colecionador de arte pernambucano e presidente do Instituto Ricardo Brennand; Ângela Gutierrez, colecionadora mineira, presidente do Instituto Cultural Flávio Gutierrez e ex-secretária de Cultura de Minas Gerais; e Emanoel Araújo, artista e diretor do Museu Afro Brasil em São Paulo, importante colecionador de arte afro no Brasil.

No dia 23, das 10h30 às 12h30, a terceira mesa discutirá a formação de coleções de arte no Brasil. Leonardo Dantas Silva, autor de mais de 375 títulos, criador da Fundação de Cultura Cidade do Recife e atual conselheiro e consultor do IRB; Valéria Piccoli, curadora chefe da Pinacoteca do Estado de São Paulo e membro do Comitê Brasileiro de História da Arte; e Paulo Knauss, diretor geral do Arquivo Público do Rio de Janeiro e professor de História da Universidade Federal Fluminense, fazem parte da mesa.

A quarta e última mesa: Colecionismo e Mercado de Arte terá com tema ‘A cadeia produtiva da arte’ e traz nomes como Enock Sacramento, membro da Associação Brasileira de Críticos de Arte; Ana Letícia Fialho, consultora em Inteligência Comercial do Projeto Latitude – Platform for Brazilian Galleries Abroad; e por fim, Alexandre Castro e Silva, sócio diretor da Galeria Nara Roesler, em São Paulo. Já a conferência de encerramento ficará a cargo do economista Don Tompson. Autor do célebre livro O tubarão de 12 milhões de dólares, o economista virá ao Recife para desvelar as nuances da arte contemporânea no mercado.

Exposição
Paralelo ao Simpósio, o Instituto Ricardo Brennand inaugura, no dia 20 de novembro, a exposição Mestres da Gravura. Pela primeira vez no Estado, a mostra possui 144 obras de artistas como Dürer, Rembrandt, Callot, Goya e Hogarth, representativas da gravura europeia pertencentes ao acervo da Fundação Biblioteca Nacional. Com curadoria de Fernanda Terra, mestre em Museologia e Patrimônio pela Universidade Federal do Estado do Rio De Janeiro, a mostra fica em cartaz até 01 de março de 2015.

Serviço
1º Simpósio Internacional Coleções e Colecionismo: Práticas e Narrativas na Contemporaneidade
Onde: Instituto Ricardo Brennand
Quando: 22 e 23 de novembro de 2014, das 9h30 às 18h.
Informações: (81) 2121.0338 / 2121.0334
E-mail: irb@institutoricardobrennand.org.br
Valores: Até 05/11 R$ 300 (profissionais) e R$ 150 (estudantes)
Após 05/11 R$ 400 (profissionais) e R$ 200 (estudantes).

< voltar para home