Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Artes Visuais e Fotografia

Três exposições simultâneas movimentam o Mamam

As mostras individuais, incluindo uma internacional, ficam em cartaz até fevereiro de 2015 no Museu

O Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães – Mamam inaugura nesta quarta-feira (17) três exposições individuais simultâneas. A partir das 19h, o público vai poder conferir Sorterro – cap. 05, de Juliana Notari (PE), Brainstorming, de Sophie Whettnall (Bélgica), e O trabalho gira em torno, de Lourival Cuquinha (PE). As mostras vão ocupar vários espaços do Mamam, e ficam em cartaz até o dia 15 de fevereiro de 2015.

(Foto: ArtRio/Divulgação)

Louviral Cuquinha reapresenta na cidade sua instalação O trabalho gira em torno (Foto: ArtRio/Divulgação)

Logo no térreo do museu, o visitante vai se deparar com o trabalho realizado por Lourival Cuquinha ainda no ano de 2009, onde ele rememora o tempo em que atuou como motorista de rickshaw, um transporte turístico de Londres/Inglaterra, movido por uma bicicleta com capacidade para até três passageiros. Na obra que abre a mostra, três desses veículos são conectados entre si, perfilados em um círculo fechado e chumbados no chão. O público é convidado a pedalar para ativar essa engrenagem. Se o faz num primeiro carrinho, aciona a projeção de imagens feitas pelo artista em seu rickshaw pelas ruas de Londres. O movimento do segundo veículo faz soar o áudio desse registro; o terceiro provoca a rotação das imagens pelas paredes da sala, a partir de um eixo central. Este trabalho de Lourival Cuquinha integra o acervo do Mamam e foi adquirido em 2012, através do edital Prêmio Marcantônio Vilaça.

(Foto: Divulgação)

Sophie Whetnall marcará presença no vernissage da sua exposição, com uma performance (Foto: Divulgação)

A artista belga Sophie Whettnall vem pela primeira vez ao Brasil e traz na bagagem uma série de autorretratos em oito vídeos, intitulada Brainstorming. Seu trabalho faz uma reflexão sobre como materializar e registrar as forças que definem a nossa relação com o mundo que nos rodeia, uma viagem existencial como metáfora de uma experiência vital e emocional. A relação com a luz embasa as suas criações. No primeiro andar do Mamam o público vai conferir também um site specific feito especialmente para essa exposição, numa das paredes do espaço. No dia da abertura da mostra, Sophie Whettnall ainda apresenta uma performance exclusiva para a ocasião.

Projeto da pernambucana Juliana Notari foi contemplada com o Prêmio Funarte Mulheres nas Artes Visuais 2013 (Foto: Divulgação)

Projeto da pernambucana Juliana Notari foi contemplada com o Prêmio Funarte Mulheres nas Artes Visuais 2013 (Foto: Divulgação)

É no segundo andar do museu que o visitante vai se deparar com dois momentos da artista visual Juliana Notari, dentro da exposição intitulada Sorterro Cap. 5: o vídeoperformance Soledad e a videoinstalação Mimoso, ambos gravados na cidade de Belém do Pará. Segundo o crítico de arte Paulo Herkenhoff, a obra faz relação de confronto ou conciliação com a morte e relembra um período da história não vivido pela artista. “A limpeza do jazigo recebe avivamento. No processo, ela o deixa limpo e a sua roupa, que era branca, vai se impregnar desse limo, os signos da morte. A obra trata a arte como algo que permeia tanto a nossa existência quanto a morte, dimensão da vida”, explica. Já na videoinstalação Mimoso, gravada na Ilha de Marajó, a artista é amarrada e arrastada pela areia da praia pelo búfalo Mimoso, que seria castrado em seguida. Após a castração do búfalo, ela come seu testículo cru. A prática cotidiana local é, portanto, transformada em ritual através da ação artística. Os vídeos foram realizados na cidade de Belém do Pará (PA). No dia da abertura da mostra, Juliana Notaro fará uma conversa aberta com o público, a partir das 20h.

Serviço
Abertura de Exposições Individuais no MAMAM
- Sorterro – cap. 05, de Juliana Notari (PE),
- Brainstorming, de Sophie Whettnall (Bélgica),
- O trabalho gira em torno, de Lourival Cuquinha (PE)
Quando: quarta-feira, 17 de dezembro
Horário: 19h
Local: Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães – MAMAM, Rua da Aurora, 265, Boa Vista, Recife.
Visitação: Até 15 de fevereiro de 2015
Horário: terça a sexta-feira, das 12h às 18h
sábados e domingos, das 13h às 17h.
Entrada gratuita.

< voltar para home