Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Cultura popular e artesanato

Governo irá destinar R$ 3 milhões para artistas e grupos pernambucanos ligados ao Ciclo Carnavalesco

O apoio, anunciado na última quarta-feira (10) pelo governador Paulo Câmara, virá como auxílio emergencial com valores entre R$ 3 mil e R$ 15 mil para cerca de 450 contemplados, entre pessoas físicas, grupos, orquestras e demais agremiações ligadas à tradição do Carnaval

Fernando Figueirôa/Secult PE/Fundarpe

Fernando Figueirôa/Secult PE/Fundarpe

O edital deverá ser lançado nos próximos dias e contará com inscrições virtuais

O Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria Estadual de Cultura (Secult-PE) e da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), irá destinar recursos da ordem de R$ 3 milhões a artistas e grupos ligados à tradição do Carnaval do Estado. Esse recurso é oriundo do Tesouro Estadual. A iniciativa pretende estabelecer um auxílio emergencial para esses fazedores de cultura, que estão impedidos de promover suas atividades por conta da pandemia da Covid-19. Os valores definidos terão um piso de R$ 3 mil e um teto de R$ 15 mil, pagos em parcela única, a serem depositados até o mês de abril deste ano.

A proposta é contemplar pelo menos 450 artistas e grupos ligados estritamente ao ciclo carnavalesco, entre pessoas físicas (cantores e cantoras), orquestras, blocos, troças, maracatus, tribos, caboclinhos, clubes de máscaras, cirandas, afoxés, ursos, escolas de samba, blocos líricos, clube de alegorias, clube de bonecos, entre outras manifestações ligadas à tradição do Carnaval. Para ter direito ao auxílio, a solicitação deverá se enquadrar nas categorias Cultura Popular, Dança ou Música. O solicitante, seja grupo ou artista solo, deve desenvolver seu trabalho artístico incorporando elementos das tradições carnavalescas.

De acordo com o presidente da Fundarpe, Marcelo Canuto, até a manhã desta sexta-feira (12) o Governo do Estado irá apresentar à Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) um projeto de lei em caráter de urgência para estabelecer os parâmetros legais para o pagamento do auxílio. “O governador Paulo Câmara, sensível à situação dos artistas e grupos ligados ao ciclo do carnaval que estão impedidos de realizar suas atividades durante a pandemia, destinou esse recurso como forma de minimizar o impacto econômico causado pela suspensão das festividades. Após o projeto de lei passar pela Alepe, iremos lançar o edital para inscrição dos interessados. Nossa previsão é que esse formulário de inscrição, com preenchimento pela internet, esteja disponível na semana da devolução da lei para o executivo estadual”, comentou Canuto.

Para fazer jus ao auxílio, os interessados deverão ter domicílio comprovado no Estado e ter participado, pelo menos uma única vez, da programação do Carnaval de Pernambuco dos últimos três anos (2018, 2019 e 2020). A seleção das solicitações será analisada por uma comissão de avaliação formada por representantes da sociedade civil – por meio do Conselho Estadual de Política Cultura – e integrantes da Secult/Fundarpe e da Setur/Empetur. “Essa comissão será responsável pelo enquadramento das propostas, tendo esse olhar para o que é da tradição do Ciclo Carnavalesco. Esse é um edital com foco nas manifestações e artistas do Carnaval”, ressalta Marcelo Canuto.

Para o secretário Estadual de Cultura, Gilberto Freyre Neto, a proposta busca manter viva a atividade artística do período do Carnaval. “Esse auxílio chegará num momento decisivo para salvaguardar manifestações, grupos e artistas que perderam suas rendas com as restrições de eventos e atividades de grande público”, declarou.

- Leia mais: Paulo Câmara anuncia auxílio emergencial para artistas e grupos carnavalescos do Estado

< voltar para home