Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Cultura popular e artesanato

Manoelzinho Salustiano é o novo Doutor Honoris Causa da UPE

O título foi concedido recentemente ao mestre da cultura popular pernambucana e coloca-o lado a lado na lista de personalidades como o escritor Ariano Suassuna, o poeta Patativa do Assaré, o compositor Geraldo Azevedo, a economista Tânia Bacelar e o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva

Sandra Simone Moraes de Araújo/Divulgação

Sandra Simone Moraes de Araújo/Divulgação

O reitor da UPE, Pedro Falcão, referendou o título na última sexta-feira (18)

Mestre da cultura popular pernambucana e atual presidente da Associação de Maracatus de Baque Solto de Pernambuco, Manoelzinho Salustiano foi titulado recentemente como mais novo Doutor Honoris Causa pela Universidade de Pernambuco (UPE).

O reconhecimento, aprovado por aclamação na última reunião conjunta do ano dos Conselhos Universitários  e de Ensino, Pesquisa e Extensão (CONSUN/Cepe) da instituição, trata-se da mais alta distinção da UPE. O título de Doutor Honoris Causa é concedido a pessoas eminentes, que não necessariamente sejam portadoras de um diploma universitário, mas que tenham se destacado em determinada área (artes, ciências, filosofia, letras, promoção da paz, de causas humanitárias etc.), por sua boa reputação, virtude, mérito ou ações de serviço que transcendam famílias, pessoas ou instituições.

Manoelzinho Salustiano torna-se o décimo nome de uma lista que tem personalidades como o escritor Ariano Suassuna, o poeta Patativa do Assaré, o compositor Geraldo Azevedo, a economista Tânia Bacelar e o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva.

De acordo o professor adjunto do Departamento de História da Universidade de Pernambuco, Campus Nazaré da Mata, Carlos André da Silva de Moura, é um reconhecimento que a UPE presta ao conhecimento compartilhado por quem não teve acesso ao ensino superior. Ele e mais dois professores do mesmo departamento, Mário Ribeiro e Sandra Simone, estiveram na reunião do CONSUN/Cepe para destacar a importância da concessão do título a Manoelzinho Salustiano. O pedido oficial foi encaminhado pela diretora do Campus Mata Norte, Maria Auxiliadora.

TRAJETÓRIA - Filho mais velho do mestre Salustiano – um dos principais nomes da cultura popular brasileira, falecido em 2008, Manoelzinho iniciou a sua imersão na cultura popular ainda criança. Além de dirigente de maracatu, ele é conhecido também pelo seu trabalho de bordadeiro de estandartes e pela habilidade em unir as agremiações em torno da valorização de suas manifestações artísticas. Antes inimigos, os brincantes trocaram a violência, às vezes até com ocorrência de mortes, pela solidariedade.

“Este título é um reconhecimento de uma vida na luta pela cultura popular. Esse título não é só meu, é de todos os mestres de terreiro que lutam para preservar uma cultura que precisa ser cuidada”, disse Manoelzinho. Veja o depoimento dele no vídeo abaixo:

O nome de Manoelzinho Salustiano também concorre ao título inédito de “Notório Saber” que a Universidade de Pernambuco (UPE) concederá a partir de 2021, reconhecendo os conhecimentos vindos de tradições indígenas, afro-brasileiras, quilombolas e outras manifestações, inclusive artísticas. Outras universidades brasileiras também já tomaram esta iniciativa, valorizando a experiência cultural além do universo acadêmico. A cerimônia oficial de entrega do título de Honoris Causa ocorrerá no próximo ano.

DOUTOR HONORIS CAUSA DA UPE

1) Luiz Inácio Lula da Silva – Campus Garanhuns

2) Ariano Vilar Suassuna – FCM

3) Geraldo Azevedo de Amorim – Campus Petrolina

4) Xu Lin – Instituto Confúcio

5) Antônio Gonçalves da Silva “Patativa do Assaré” – In Memoriam – Campus Petrolina

6) José Guido Corrêa de Araújo – FCM

7) Renato Medeiros de Moraes – ESEF

8) Crisna Teodorico dos Santo – Campus Garanhuns

9) Vera Lúcia Samico Rocha – ESEF

10) Manoel Salustiano Soares Filho – Campus Nazaré da Mata

< voltar para home