Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Design e Moda

Exposição “Plantas Mágicas” promove lançamento virtual de seu catálogo

Bate papo com as autoras acontece nesta quarta-feira (27,) às 19h, nas redes do Cais do Sertão. A iniciativa conta com incentivo do Funcultura

Ricardo Lima/Divulgação

Ricardo Lima/Divulgação

Maria Eduarda Belém e Sofia Lobo vão comandar a live, que será mediada por Clarice Andrade

O uso medicinal e ritualístico da flora pernambucana serviu de inspiração para a exposição “Plantas Mágicas de Pernambuco”, das artistas visuais e designers Maria Eduarda Belém e Sofia Lobo, que, com incentivo do Governo do Estado de Pernambuco, por meio dos recursos do Funcultura, está em cartaz no Museu Cais do Sertão, no Recife. Nesta quarta-feira (27/01), às 19h,  no canal youtube.com/caisdosertao, elas promovem uma live onde explicam todo o processo de criação, mostram fotos da pesquisa, da exposição já montada e lançam o catálogo que será disponibilizado digitalmente. Além disso, convidaram o consultor do projeto, o botânico Ulysses Paulino de Albuquerque para conversar sobre as plantas medicinais. A mediação será de Clarice Andrade, coordenadora de conteúdo do museu, e a transmissão contará com intérprete de libras.

Aberta no último dia 14, “Plantas Mágicas” é o resultado de um longo processo de pesquisa onde Maria Eduarda e Sofia reuniram arte, design, moda, botânica e sabedoria popular para criar estampas originais. A série, em exposição na Sala Moxotó até o dia 23 de fevereiro, foi desenvolvida de maneira híbrida, inicialmente num processo manual, com a confecção de pequenas gravuras de plantas e elementos. Em seguida, o material foi digitalizado e então criadas as composições e trabalhadas as cores, dando origem às 12 estampas que têm nomes de plantas como baba-de-jiboia (babosa), jurema, mulungu, sargaço, romã-do-reino (romã com pimenta do reino) ou mesmo de receitas de usos como banho, defumador, fumo, garrafada, lambedor, reza e abre-caminhos. Como suporte expositivo as artistas elegeram 20 túnicas que foram estampadas e penduradas em estruturas de madeira de autoria do artesão Mestre Abias, de Igarassu, na Região Metropolitana do Recife.

Origem - De acordo com as artistas visuais e designers Maria Eduarda Belém e Sofia Lobo, a ideia do projeto surgiu a partir desse encanto gerado por um dos costumes mais antigos da história da humanidade: o uso das plantas no tratamento de males do corpo e da alma.

Costume presente há gerações nas famílias pernambucanas, as mezinhas (receitas caseiras), chás, garrafadas, lambedores, cataplasmas (emplastros) e banhos-de-cheiro fazem parte de uma série de procedimentos populares que empregam plantas medicinais nativas ou introduzidas.

Serviço
Live de lançamento do catálogo e bate papo sobre “Plantas Mágicas de Pernambuco”
Quando: quarta-feira, dia 27 de janeiro, às 19h
Plataforma: youtube.com/caisdosetao
Aberta ao público

Redes sociais do projeto:
@plantasmagicaspe
facebook.com/plantasmagicasdepernambuco

< voltar para home