Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Espaços culturais

Secult-PE e Fundarpe anunciam resultado da convocatória de ocupação do Teatro Arraial

Primeira temporada de espetáculos começa no dia 13/5 (sexta-feira)

O Teatro Arraial Ariano Suassuna será novamente ocupado, a partir da próxima sexta-feira (13), por espetáculos de dança, teatro e circo de artistas, grupos, trupes e companhias locais.

As montagens que vão compor a programação do equipamento ao longo deste primeiro semestre de 2016 foram selecionadas por meio de uma Convocatória Pública, lançada no último dia 1º de março pelo Governo do Estado, através da Secult-PE e Fundarpe.

“A apreciação das propostas, feita por uma Comissão de Análise e Seleção – composta por Breno Fittipaldi (Sesc-PE) e Letícia Damasceno (UFPE), indicados pelos segmentos organizados de Circo, Dança e Teatro, Jorge Clésio e Duda Freyre, representantes da Secult-PE, deu-se a partir dos critérios previstos na Convocatória, e selecionou dois espetáculos: Mateus e Catirina, 25 Anos de Munganga, na categoria Teatro Adulto, e Enchente, na categoria Dança “, disse a gestora do equipamento cultural, Ana Claudia Wanguestel, que acompanhou diretamente o trabalho da Comissão de Análise de Mérito, nos últimos dias 2 e 3 de maio.

Para o secretário estadual de Cultura, Marcelino Granja, “esta é uma iniciativa que reforça o compromisso da gestão com a ocupação permanente dos diversos espaços culturais, que vão seguir oferecendo programação de qualidade, valorizando especialmente os artistas pernambucanos”, destaca.

Já a presidente da Fundarpe, Márcia Souto, detacou que “a Convocatória de ocupação do Teatro Arraial Ariano Suassuna fortalece a formação de plateia para os espetáculos produzidos em nosso Estado e promove a difusão da produção artística de Pernambuco nos mais variados segmentos das artes cênicas”.

Espetáculos selecionados

Divulgação

Divulgação

A montagem fica em cartaz de 13 a 28 de maio

25 Anos de Munganga, com Mateus e Catirina
A montagem comemora a resistência e dedicação de dois atores Ivan Leite e José Brito em manter vivos esses dois personagens do folclore nordestino. O espetáculo transita numa linha transversal que vai desde a embolada no pandeiro, passando pelo Bumba Meu Boi cantado e dançado, até chegar ao patrimônio imaterial o Frevo, cadenciado em ritmo de valsa e maracatu explodindo no frevo de rua, tudo isso preservando a tradição; com cenários que valoriza a cultura popular concebido no ciclo carnavalesco trazendo os estandartes seculares em tecido cru adornados com elementos dos folguedos, e estruturas em bambus e cordas virgens, o texto é a arte do improviso latente nos dois atores que vivenciam as personagens a 25 anos de Munganga.
Temporada: de 13 a 28 de maio de 2016.

Divulgação

Divulgação

O espetáculo cumpre temporada no Teatro Arraial de 3 a 18 de junho

Enchente
O conto A Enchente, de Hermilo Borba Filho, foi traduzido ao movimento. A performatividade de tarefas e jogos de improvisação atravessada por imagens em movimentos de diferentes cineastas experimentais cruzadas com imagens de arquivo pessoal e dos arquivos públicos do Recife. Atravessado pelas catástrofes humanas atuais: migratórias e econômicas, a globalização da indiferença e o fracasso do mundo capitalista desenvolvido no espetáculo Enchente, pretende recontar a história através da materialidade das imagens, e de sua transparência utilizando material de arquivo encontrado para produzir conteúdos que problematizam e ampliam a catástrofe natural.
Temporada: de 3 a 18 de junho de 2016.

< voltar para home