Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Espaços culturais

“Tinta Bruta” estreia no Cinema São Luiz

Divulgação

Divulgação

A pré-estreia de “Tinta Bruta” será no sábado (1º), às 19h, com a presença dos diretores Marcio Reolon e Filipe Matzembacher

Além da 12ª Mostra Cinema e Direitos Humanos e do 20º Festival de Curtas de Pernambuco, o Cinema São Luiz conta nesta com a pré-estreia do filme Tinta Bruta (2018) - que será exibido sábado (1º), às 19h, e terá a presença dos diretores Marcio Reolon e Filipe Matzembacher para um debate pós-exibição do longa – e a estreia oficial dos filmes Excelentíssimo (2018) My Name is Now, Elza Soares (2018).

Grande vencedor do Festival do Rio 2018, o filme apresenta, na trama, a história do jovem Pedro (Shico Menegat), que busca meios para suportar a partida da irmã e melhor amiga, e tenta sobreviver a um processo criminal e, ainda, precisa lidar com os olhares quando sai a rua. Tímido, é através do uso da internet que ele se mostra para milhares de anônimos ao redor do mundo como GarotoNeon, no escuro do seu quarto. Para isso, realiza performances eróticas na frente da sua webcam com o corpo todo coberto de tinta. Um dia, Pedro descobre que outro rapaz (Bruno Fernandes) está copiando sua técnica, e decide procurá-lo.

Em entrevista, o diretor e roteirista Filipe Matzembacher afirmou que Tinta Bruta (2018) fala sobre despedidas, raiva e resistência. Elogiada pela imprensa Internacional, a produção teve lançamento mundial durante o último Festival de Berlim e faturou o o prêmio Teddy Awards.

Excelentíssimo (2018) mostra o processo de impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff e o dia a dia do legislativo em Brasília, além de momentos mais recentes, como a posse de Michel Temer.

Divulgação

Divulgação

“My Name is Now, Elza Soares” recupera momentos importantes da vida da cantora, como os concursos de calouro, a paixão por carnaval e futebol e o casamento com Garrincha

Dirigido por Elizabete Martins Campos, o documentário My Name is Now, Elza Soares (2018) traz uma visão humanizada da cantora, considerada uma das maiores vozes do mundo. Isso porque quem está ali na maior parte do tempo é a mulher Elza; a batalhadora que está por trás da diva. A primeira cena do filme é emblemática: Elza escreve à mão, mostrando que quer nos passar um recado íntimo e que, mais do que isso, é coautora do que está por vir. A trajetória de Elza não é apresentada por Elizabete de maneira linear e nem da maneira didática pela qual muitos documentaristas seguem. Passagens importantes da vida dela, como os concursos de calouro, a paixão por carnaval e futebol, o casamento com Garrincha são entremeadas com canções como Dura na quedaVolta por cimaA carne e Se acaso você chegasse.

Seguem ainda em cartaz no equipamento cultural: Em Chamas (2018)Super Orquestra Arcoverdense de Ritmos Americanos (2016) Uma Noite de 12 anos (2017).

Com som e projeção digitais, o São Luiz é o cinema de rua mais moderno de Pernambuco. Os ingressos custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada). Às terças-feiras, os valores caem para R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia-entrada), respectivamente.

Confira a programação completa abaixo:

SEMANA DE 29 DE NOVEMBRO A 5 DE DEZEMBRO

MY NAME IS NOW, ELZA SOARES
(Brasil, 2014, 71min.)
Gênero: Documentário, Musical | Direção: Elizabete Martins Campos
Classificação Etária: 12 anos
Sinopse: A cantora Elza Soares não precisa de maiores apresentações. Diva da música, e com uma grande trajetória, ela conquistou, não só os palcos brasileiros, mas sim o mundo inteiro. Mas este não é um filme sobre a carreira da cantora, mas sim um filme que ela está vivendo. A partir da cantora, vemos um Brasil com um povo criativo, que vence seus obstáculos.
Dias e horários: quinta-feira (29), às 18h05 | sexta-feira (30), às 20h | sábado (1º), às 15h15 | domingo (2), às 17h35 | terça-feira (4).

EXCELENTÍSSIMOS
(Brasil, 2018, 150min)
Gênero: Documentário | Direção: Douglas Duarte
Classificação Etária: 12 anos
Sinopse: Retrato da democracia brasileira em um momento frágil de polarização política no Congresso Nacional, acompanhada durante quatro meses por uma equipe de filmagem. Processos que permitem cerca de 600 pessoas influenciar nas decisões do país, legisladores corruptos que se transformam em delatores, uma presidente que defende seu mandato com um pedaço de papel e falcões que traçam sua subida ao poder enquanto multidões cantam e protestam.
Dias e horários: quinta-feira (29), às 19h30 | sexta-feira (30), às 17h15 | domingo (2), às 14h50 | quarta-feira (5), às 14h30.

EM CHAMAS
(Buh-Ning, Coréia do Sul, 2018, 148min.)
Gênero: Drama/Suspense | Direção: Lee Chang-Dong | Elenco: Yoo Ah-In, Steven Yeun, Jeon Jong-seo
Classificação Etária: 14 anos
Sinopse: Durante um dia normal de trabalho como entregador, Jong-soo (Yoo Ah-In) reencontra Hae-mi (Jeon Jong-seo), uma antiga amiga que vivia no mesmo bairro que ele. A jovem está com uma viagem marcada para o exterior e pede para Jong-soo cuidar de seu gato de estimação enquanto está longe. Hae-mi volta para casa na companhia de Ben (Steven Yeun), um jovem misterioso que conheceu na África. No entanto, o forasteiro tem um hobby peculiar, que está prestes a ser revelado aos amigos.
Dias e horários: quinta-feira (29), às 15h20 | domingo (2), às 19h | terça-feira (4), às 14h35.

SUPER ORQUESTRA ARCOVERDENSE DE RITMOS AMERICANOS
(Brasil, 2016, 79min.)
Gênero: Documentário | Direção: Sérgio Oliveira
Classificação Etária: 14 anos
Sinopse: Uma análise aprofundada, uma investigação afetiva sobre a obra, a trajetória e o impacto da Super Oara – ou Super Orquestra Arcoverdense de Ritmos Americanos, uma verdadeira big band sertaneja que marcou os bailes de Pernambuco e que ainda se apresenta até os dias de hoje em datas comemorativas.
Dias e horários: sexta-feira (30), às 15h40 | quarta-feira (5), às 17h15.

UMA NOITE DE 12 ANOS
(Uruguai, Espanha, Argentina, 2017, 122min)
Gênero: Drama | Direção: Alvaro Brechner | Elenco: Antonio de la Torre, Chino Darín, Soledad Villamil.
Classificação Etária: 14 anos
Sinopse: Uma verdadeira jornada de sobrevivência foi enfrentada por José Mujica (Antonio de la Torre), presidente do Uruguai, Mauricio Rosencof (Chino Darín), jornalista e escritor, e Eleuterio Fernández Huidobro (Alfonso Tort), ex-ministro da Defesa, que, juntos, passaram por situações de extrema tortura física e psicológica, experimentos secretos e privações, durante o período ditatorial no Uruguai.
Dias e horários: sábado (1º), às 16h40 | domingo (2), às 10h30.

< voltar para home