Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

PATRIMÔNIO CULTURAL

Ademir Araújo

Cidade: Recife
Atividade/expressão cultural: maestro, compositor, arranjador
Ano de registro de patrimônio vivo: 2013

Aguinaldo Leonel/Secult-PE

Ademir Souza Araújo, tem se dedicado à música a mais de cinquenta anos, tornando-se conhecido pela habilidade no processo de composição e na criação de arranjos em diversos gêneros, indo do popular ao erudito. Do seu estilo irrequieto e trabalhador, surge o apelido de “Maestro Formiga”, com o qual se torna nacionalmente conhecido.

Nascido no Recife, em 1942, Maestro Formiga foi iniciado no universo musical por José Gonçalves Lima, regente da Banda Musical da Escola Industrial Agamenon Magalhães. Posteriormente, passou a estudar no Conservatório Pernambucano de Música onde participou de um curso de música folclórica com o Maestro Guerra-Peixe, que o iria influenciar significativamente.

Artista premiado em diversos concursos estaduais e nacionais assumiu, na década de 1970, a direção da Banda Municipal do Recife. Posteriormente, na década de 1980 participou da criação da Frevioca, juntamente com o cantor Claudionor Germano, animando as ruas do Recife durante o Carnaval. Recentemente, realizou parcerias com a Orquestra Popular do Recife (PE), Nação Zumbi (PE), Grupo Camerata Brasileira (RS), a Barca (SP) entre outros. Além disto, participa de diversos projetos de iniciação e educação musical, formando profissionalmente crianças e jovens, com os quais defenda a música como um fator de transformação social.

Desta forma, Maestro Formiga se mostra enquanto uma importante referência para músicos, artísticas e pesquisadores. Seu trabalho, além uma respeitável contribuição para a preservação da cultura popular, enfatiza a relevância da transmissão de saberes tradicionais mantendo a vivacidade e a pulsação, marcas emblemáticas da cultura pernambucana. Foi escolhido como Patrimônio Vivo de Pernambuco em 2013.