Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

PATRIMÔNIO CULTURAL

João Silva (in memoriam)

Marcelo Soares/Secult-PE

João Leocádio da Silva, o renomado João Silva, iniciou sua carreira artística ainda na infância. Começou a tocar pandeiro aos sete anos de idade. Aos nove, ganhou um concurso como cantor, e aos dez, se apresentou no programa Ademar Paiva, na Rádio Clube de Pernambuco, tocando acordeom.

Desde a década de 1950, atua como compositor e produtor cultural, quando conheceu o Rei do Baião, Luiz Gonzaga, e com quem compôs diversos sucessos. Silva é inclusive reconhecido como o compositor da maior quantidade de músicas gravadas e compostas em parceria com Gonzaga. Suas músicas foram registradas por intérpretes de expressão regional e nacional como Ary Lobo, Marinês, Domiguinhos, Elba Ramalho, Alcione, Beth Carvalho, Ney Matogrosso, Genival Lacerda, entre outros. Dentre seus sucessos podemos listar: “Danado de bom”, “Deixa a tanga voar”, “Uma pa mim uma pa tu”, “De cabo a rabo”, “Nem se despediu de mim” e “Vou te matar de cheiro” e “Pagode Russo”.

Trata-se de um dos compositores pernambucanos mais gravados do século XX, sendo eleito Patrimônio Vivo de Pernambuco em 2012. Faleceu em dezembro de 2013, aos 78 anos, e deixou um legado de mais de duas mil canções gravadas por diversos cantores de todo o país.