Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

ARTES CÊNICAS

Padrões de beleza são colocados em xeque pelo Coletivo Incomum de Dança

Grupo de Petrolina estreia neste fim de semana a montagem "Que Corpo É Esse?", no Sesc Petrolina, que questiona a atual ditadura da beleza

Rubens Henrique/Divulgação

Carol Andrade é a responsável pelo solo de dança

Em uma época onde a moda dita que o belo é ter uma “barriga negativa” e os empreendimentos Fitness tomam conta do mercado, o Coletivo Incomum de dança discute a ditadura da beleza através do espetáculo Que Corpo É Esse?. Um solo da bailarina Carol Andrade, que fará sua primeira temporada, em Petrolina, no sábado (30) e domingo (31), às 20h.

A criação desse novo trabalho é uma resposta para um questionamento que há muito se repetia para a bailarina, “existe um corpo ideal para a dança?”, já que o senso comum traz um estereótipo de bailarinas jovens e magras. “Devido ao meu ganho de peso, nas viagens com espetáculos nunca me viam como bailarina e sim como técnica. Então, comecei a pensar e pesquisar sobre o assunto”, relembra a artista. Além de estar em cena, Carol Andrade também assina a criação coreográfica e a direção do espetáculo.

Na equipe técnica, entre os parceiros estão Carlos Tiago na criação da iluminação e André Vitor Brandão na concepção de cenário. O trabalho também abre espaço para novos criadores da cena, com a assinatura do figurino por conta de Diego Ravelli e a concepção de trilha sonora por Ítalo Miranda. Completando a equipe, Paulo Junior cria as máscaras e Gracy Marcus é a preparadora corporal.

As apresentações, em parceria com a Fecomércio-PE e o Sesc, começam sempre às 20h. Os ingressos custam R$ 5, para estudantes e comerciários, e R$ 10, para o público em geral.

Carol Andrade
Esse é o primeiro espetáculo solo da bailarina Carol Andrade. Criada no Recife, sua carreira começou ainda na capital pernambucana, sendo incentivada pela avó a frequentar aulas de Ballet Clássico. Após um tempo, encontrou a paixão pelas danças populares, participando de grupos onde iniciou suas criações. Em Petrolina, Carol já dançou no Grupo Matingueiros e na Cia. Balançartes. Atualmente, dedica-se à dança contemporânea na Cia. de Dança do Sesc Petrolina, como criadora e integrante do Coletivo Incomum de Dança.

Coletivo Incomum
Criado em abril de 2011, o Coletivo Incomum tem o objeto de trabalhar a dança de forma inversa, um processo criativo que parte da sensação corporal para então criar o movimento. O grupo estreou sua primeira criação no mesmo ano, o espetáculo Dilatado. De lá para cá, se dedicou a experimentações cênicas e participou de festivais como o Aldeia Vale Dançar e o Janeiro Tem Mais Arte. O coletivo completa quatro anos em 2015, estreando Que Corpo É Esse?, seu segundo espetáculo.

Serviço
Espetáculo de dança Que Corpo É Esse?
Quando: 30 e 31 de Maio de 2015, sexta-feira e sábado, às 20h.
Onde: Teatro Dona Amélia, no Sesc Petrolina – Rua Pacífico da Luz, 618 – Centro, Petrolina-PE.
Quanto: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia-entrada)

< voltar para home