Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Festival pernambuco nação cultural

Lirinha volta à terra natal para apresentar disco solo

Show será realizado na noite deste sábado (11) na Praça Vírginia Guerra, em Arcoverde.

Divulgação

Divulgação

Lirinha volta a Arcoverde para apresentar as músicas do seu disco ‘Lira’, lançado em 2011

Como diz o ditado popular, “o bom filho à casa torna”. Durante o Festival Pernambuco Nação Cultural, que está sendo no Sertão do Moxotó, o cantor e compositor José Paes de Lira, mais conhecido como Lirinha, volta a sua terra natal, Arcoverde, onde começou sua carreira artística. O artista apresenta as músicas do seu disco solo, intitulado Lira (2011), na noite deste, sábado (11), no Palco Nação Cultural, na Praça Vírginia Guerra. O show iria contar com a participação especial de Ângela Rô Rô, mas por motivos de saúde a cantora não poderá participar do evento.

O disco Lira é a reinvenção de Lirinha como músico. São doze faixas que refletem a necessidade do artista em demarcar um novo território e ao mesmo tempo demonstram um eficiente trabalho de estúdio. O CD contou com a produção de Pupilo, da Nação Zumbi. No processo de transformação, o regionalismo deixou de ser central para ser um elemento a mais em sua música. O compromisso com a poesia, no entanto, é o mote que o guia.

“Eu me dei o desafio de me jogar nesse lugar diferente. Eu não tive nenhum motivo de desconforto no Cordel (do Fogo Encantando) com a minha saída. Foi uma busca por uma vivência de novidades. Resumindo, foi uma busca por elementos harmônicos que eu não tinha. E isso mudou a minha forma de compor e de interpretar no palco. Tem sido uma experiência muito boa para mim, embora tenha muita saudade de tudo que vivi no Cordel do Fogo Encantando, acho que nem preciso dizer isso”, revela Lirinha.

Sobre a relação com Ângela Rô Rô, que se apresentaria junto com Lirinha em Arcoverde, o cantor não esconde a admiração pela musa da música brasileira. “Toda a minha ligação com a Ângela começou em Arcoverde. Eu sai de lá com 22 anos de idade, quando sai em turnê com o Cordel (do Fogo Encantando). Tenho lá em Arcoverde muitos amigos que escutavam comigo as músicas da Ângela. Tanto que quando gravei com ela a música Valete, do meu disco solo, eu pensava muito na minha cidade. Uma pena que ela não vá poder participar do show”, lamenta.

As participações no disco Lira são mais que especiais. Otto e Ângela Rô Rô cantam em Valete, Fernando Catatau (Cidadão Instigado) e Miguel Marcondes (Vates e Violas) tocam violões em Sidarta. Outra participação de peso é uma das últimas gravações em estúdio de Lula Côrtes, que toca tricórdio em Adebayor. Há ainda outros convidados como Bozó, Maestro Forró, Sidclei e João Diniz Paes de Lira, filho de Lirinha.

O cantor se prepara agora para uma nova empreitada, o seu segundo disco solo. “Agora estou finalizando o meu segundo CD, que se chamará Lira – Volume 2, com produção de Pupillo (Nação Zumbi) e previsão de lançamento no começo do ano que vem. Estou focando todas as minhas forças neste novo projeto”, comenta o cantor, que se apresentará no Palco Nação Cultural no mesmo dia que o músico Lucas e Orquestra dos Prazeres, o grupo Samba de Coco Trupê de Arcoverde e a banda Café Preto.

Serviço
Show de Lirinha no Festival Pernambuco Nação Cultural
Palco Pernambuco Nação Cultural (Praça Virgínia Guerra, Arcoverde-PE)
Sábado (11) | 21h
Gratuito

< voltar para home