Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Serviço Cultural

Aldeia do Velho Chico se reinventa e anuncia programação

Festival realizado pelo Sesc Petrolina acontecerá de 16 a 22 de novembro em formato híbrido e com protocolos sanitários

Julia Rodrigues/Divulgação

Julia Rodrigues/Divulgação

A cantora Josyara será uma das atrações do Festival Aldeia do Velho Chico

Tradicionalmente realizada no mês de agosto, este ano a Aldeia do Velho Chico – Festival de Artes do Vale do São Francisco, ganhará nova data e formato. O evento, realizado pelo Sesc Petrolina, acontecerá de 16 a 22 de novembro de forma online, por meio de plataformas virtuais, e presencial, com espetáculos no Teatro Dona Amélia e na Ilha do Massangano.

Com o tema “Territórios imaginados, mundos possíveis”, a 16ª edição da Aldeia propõe pensarmos que a arte e a cultura são territórios privilegiados para repensar o mundo, que através do diálogo de saberes, do intercâmbio entre pessoas e da reflexão sobre temas urgentes de nossa sociedade, a arte e a cultura apontam para a construção de outras maneiras de ver/perceber o mundo sendo, assim, possível transformar através do exercício da imaginação e da poesia pensamentos e lugares. “Tivemos que reinventar as ações do projeto para conseguirmos manter sua identidade, como também, para seguir os protocolos de segurança preservando a saúde dos artistas e dos públicos”, explica o supervisor de Cultura do Sesc Petrolina, André Vitor Brandão.

Durante a Aldeia, serão realizadas mais de  40 atividades culturais. Na programação, estão a realização de oficinas, apresentações musicais, performances, painéis de conversas, apresentação de podcasts, videoconferências, entre outras atividades. A abertura será no dia 16/11 com o tradicional cortejo abre-alas, que, diante da pandemia, não acontecerá nas ruas centrais da cidade. Nesta edição, ele ocupará as margens e águas do Rio São Francisco. A partir das 16h, no Ponto das Barquinhas, com a Travessia Poética, haverá “Saudação ao rio”, com Reisado da Mata de São José (Orocó – PE), e a performance “Baronesa”, com Laís Bione (Petrolina/PE). Em seguida, às 16h30, um cortejo de barcos leva a programação às águas do São Francisco.

Da Barca Nina o público poderá assistir também a performances de Rafaela Lins, Fernanda Soares, José Lírio Costa e Monique Paulino (Petrolina – PE); “Cenas Ribeirinhas”, com a Cia. Biruta (Petrolina – PE); e “Ribeirinha Acústica” com Camila Yasmine e Gean Ramos (Petrolina – PE). Serão comercializados ingressos para ter acesso a Barca, respeitando a limitação de público. O valor será de R$ 20 para o público em geral. Trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo têm desconto e pagam R$10.

A primeira noite do festival será encerrada em grande estilo. A partir das 20h, o músico petrolinense Zé Manoel subirá ao palco do Teatro Dona Amélia para apresentar as composições do seu novo álbum “Do meu coração nu”. Até o dia 22 de outubro, artistas locais e nacionais se revezarão em espetáculos virtuais e presenciais. Entre os convidados deste ano estão a cantora Josyara (São Paulo – SP), que apresentará show voz e violão no teatro, no dia 21, às 20h e a baiana Márcia Castro, que fará o show “Axé 90” encerrando a  programação no dia 22 de outubro, às 21h30, na Ilha do Massangano.

Oficinas – Além da programação de espetáculos o Sesc Petrolina está com inscrições abertas para as oficinas online e presenciais, que serão realizadas de 16 a 20 de novembro, sempre das 10h às 13h. Duas ações serão realizadas virtualmente: “Dramaturgias do corpo: imagens carnificadas em danças emergentes”, ministrada por Alexandre Américo (Natal-RN), e “Negro olhar ciclo de leitura dramatizada de autores negros”, com Tatiana Tiburcio (Rio de Janeiro- RJ). Presencialmente será ministrada a oficina de Direção de Fotografia, com Breno César (Recife-PE). As inscrições das oficinas online podem ser feitas por meio do Sesc Digital (cursos.sescpe.com.br) e as inscrições para a oficina de Direção de Fotografia devem ser feitas na Central de Comercialização e Relacionamento do Sesc Petrolina. As vagas são limitadas e a idade mínima para se inscrever é de 16 anos. O valor é R$ 40 para o público em geral e R$ 20 para trabalhadores do comércio e dependentes.

Protocolos - Para garantir esses cuidados diversas medidas serão adotadas e o uso de máscaras será obrigatório. No Teatro Dona Amélia, que vai funcionar com a capacidade reduzida em 50%, serão disponibilizados ingressos para 172 lugares. Os ingressos para os espetáculos presenciais poderão ser adquiridos com antecedência na Central de Relacionamento com o Cliente do Sesc Petrolina das 8h às 12h e 13h às 16h ou duas horas antes do início do espetáculo na bilheteria do Teatro Dona Amélia. Para as ações virtuais os ingressos podem ser adquiridos através da plataforma cursos.sescpe.com.br, assim como para espetáculos no teatro que terão transmissão via streaming.  Nos locais de eventos presenciais, uma equipe orientará o público sobre os cuidados para prevenção da Covid-19 e importância de respeitar as marcações de distanciamento, além de haver álcool em gel nos ambientes. O acesso ao teatro será liberado uma hora antes dos espetáculos para evitar aglomeração.

Serviço: Aldeia do Velho Chico
Data: de 16 a 22 de novembro
Ingressos: Travessia Poética: R$ 20 (Inteira) R$ 10 (Comerciários e Dependentes); Teatro Dona Amélia: R$ 20 (Inteira) R$ 10 (Comerciários e Dependentes); Domingo na Ilha: R$ 40 (Valor Único) / Transporte + Travessia + Almoço; Mostra Flutuante de Artes Visuais: R$ 5 (Valor Único); Quintal de Mainha: R$ 78,00 (Valor Único) / Jantar + Música; Apresentações on-line R$ 20 (Inteira) R$ 10 (Comerciários e Dependentes).
*Apresentações com transmissão simultânea para o ambiente virtual terão ingressos vendidos presencialmente (Central de Relacionamento com o Cliente) e on-line
(cursos.sescpe.com.br).

** Para o Tecendo Ideias é necessário se inscrever na plataforma (cursos.sescpe.com.br) para ter acesso ao link

< voltar para home