Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Tv Cultura.PE

Patrimônios Vivos de Pernambuco reúnem-se para celebrar o Dia do Frevo, nesta terça-feira (9)

Encontro virtual com Maestro Duda, Jota Michiles e Getúlio Cavalcanti, que apresenta o frevo inédito Outros Carnavais Virão, acontece às 19h, no canal do YouTube da Secult-PE/Fundarpe. Será a primeira de uma série de lives chamada "Diálogos Carnavalescos"

Jan Ribeiro/CulturaPE

Jan Ribeiro/CulturaPE

Getúlio Cavalcanti apresenta o frevo inédito “Outros Carnavais Virão”

Dois patrimônios vivos de Pernambuco que são a cara do Carnaval e um dos mais importantes compositores do Estado reúnem-se nesta terça-feira (9), em uma conversa sobre o Dia do Frevo, comemorado nesta data. Maestro Duda, Jota Michiles e Getúlio Cavalcanti se encontram virtualmente às 19h, no canal do YouTube da Secult-PE/Fundarpe (www.youtube.com/SecultPE). Mediado por Michelle Assumpção, o trio vai falar sobre o ritmo mais contagiante da folia de Momo, que este ano não poderá ser vivida presencialmente por causa da pandemia do coronavírus. De presente para os foliões carentes da festa suspensa em 2021, Getúlio Cavalcanti promete apresentar um frevo inédito.

A iniciativa faz parte dos “Diálogos Carnavalescos”, série de lives para celebrar o ponto alto da cultura pernambucana e ajudar a matar a sede do folião. “Cada um deles vai falar de uma das modalidades do frevo. Jota Michiles representa o frevo-canção. Maestro Duda vem para falar do o frevo instrumental, que é o frevo de rua. E Getúlio Cavancanti é o representante do frevo de bloco. A ideia é fazer um bate-papo com esses três ícones do frevo pernambucano, falando sobre esse gênero e lembrando um pouco também sobre suas trajetórias”, adianta a mediadora Michelle Assumpção.

Assunto não vai faltar, considerando o peso dos convidados. Patrimônio Vivo de Pernambuco desde 2010, Maestro Duda é referência no cenário cultural do frevo e tem carreira repleta de sucessos. Regente, compositor, arranjador e instrumentista, chegou a tocar Oboé na Orquestra Sinfônica do Recife e formou várias bandas de frevo. Compositor de diversos frevos, choros e sambas gravados por Jamelão, músicas para Quinteto de Sopros e Quinteto de Metais, banda e orquestra, recebeu o prêmio de melhor arranjo de música popular brasileira em 1980, em concurso promovido pela Globo, Shell e Associação Brasileira de Produtores de Discos. Foi o homenageado pelo Carnaval do Recife em 2011.

Eleito Patrimônio Vivo no ano passado, Jota Michiles carrega pelo menos 50 anos de carreira dedicada à música pernambucana. Na lista de composições está “Bom Demais”, “Diabo Louro”, hoje já um clássico na voz de Alceu Valença. Também teve músicas gravadas por nomes como Dominguinhos, Claudionor Germano, André Rio, Almir Rouche e o Coral do Bloco da Saudade. A homenagem a Chacrinha, “Roda e Avisa”, também é assinada por Jota Michiles.

Getúlio Cavalcanti, que cria para os mais diversos gêneros musicais, como baiões, baladas, marchas-rancho, sambas, maracatus, sambas-canção, toadas, rocks e boleros, vai apresentar um frevo inédito que compôs para lamentar em forma de música a necessária suspensão do Carnaval neste ano. A letra da canção “Outros Carnavais Virão” faz um passeio sobre os pontos tradicionais de folia do Recife, para emocionar de vez o coração carnavalesco do pernambucano.

Serviço
Diálogos Carnavalescos, especial sobre o Dia do Frevo, com as participações de Maestro Duda, Jota Michiles e Getúlio Cavalcanti
Quando: 9 de fevereiro de 2021, terça-feira, às 19h
Transmissão on-line: www.youtube.com/SecultPE

< voltar para home